No início do de janeiro deste ano tive a oportunidade de fazer a minha primeira viagem usando a Wizzair: de Milão até Budapeste. Como sempre, a minha viagem a Budapeste começou graças a alguns dias livres e a uma oferta de passagem área que descobri na internet. A promoção era realmente tentadora: 2 adultos + 1 bebê + 1 mala de 32 kg + todas as taxas ida e volta por pouco menos de 120 euros. Preço mais baixo do que esse, só de graça né? A dúvida era: e essa companhia aérea, será realmente boa?

Low cost com gentileza incluída no preço

wizzair

A primeira boa razão para escolher a Wizzair é a gentileza do atendimento. Existem algumas companhias aéreas low cost que parecem ter prazer em tratar mal os clientes e, visto o preço tão baixo das passagens, eu estava preparada para o pior.

Tenho trauma só de pensar na hora de despachar as malas: quando voava com a outra companhia, sempre tinha algum problema: a hostess reclamava que a mochila de mão estava gordinha demais, ou a mala pesava 500g a mais do que o permitido e por isso teria ou que tirar alguma roupa da mala ou pagar pelo excesso de bagagem (muitas vezes, embora a segunda mala estivesse 2 kg mais leve). A falta de bom senso e de gentileza eram garantias de viagem low cost.

Com a WizzAir o atendimento foi perfeito: assim que eu me aproximei da fila, uma hostess se aproximou com um sorriso e me convidou a passar na fila com prioridade visto que estava com bebê. Não faltaram sorrisos – antes de embarcar e durante o vôo. As hostess dentro do avião falavam um ótimo italiano e inglês – além do húngaro, que não sei se falaram bem, porque não entendi nada.. rs! Sempre porque estava com bebê, embarquei dentro do avião com prioridade e tinha lugar reservado lá na frente. Perfeito!

Opção de despachar malas de 32 kg

Outra coisa que achei interessante foi a questão da bagagem: quem optasse por despachar as malas, podia optar por bagagem de até 32 kg! Uma maravilha em comparação com outras companhias aéreas low cost, onde as malas despachadas em geral podem ter no máximo 15kg ou 20kg.

Em contrapartida, dependendo da dimensão da bagagem de mão existe um custo adicional: para bolsas e mochilas pequenas a bagagem de mão é grátis. Para você ter uma idéia melhor: essa bagagem de mão grátis será colocada no chão na frente da sua poltrona. Quem tiver uma mala de mão maior, por exemplo aquelas com rodinhas típicas de bagagem de mão, paga um adicional e pode colocá-las nos compartimentos acima das poltronas. Invés de pagar a mais por essa bagagem de mão maior, optamos por despachar as malas. Assim o peso não seria um problema e não teríamos que carregar malas para lá e para cá.

De qualquer modo, é bom que você cheque sempre as condições da passagem que está comprando, que podem variar.

Conclusão

A WizzAir já entrou para a minha lista de companhias lowcost favoritas porque combina preço baixo com qualidade de atendimento. Pena que não existem tantas opções de rotas partindo da Itália. De qualquer modo, vale a pena dar uma pesquisada no site deles: wizzair.com

E você, já voou com a WizzAir? Qual a sua companhia aérea low cost favorita que opera na Italia?

 

 

5 COMENTÁRIOS

  1. Barbara
    Também já viajei com essa companhia para Praga e na época paguei tipo 15 euros cada trecho (partindo de Milão). Também gostei bastante, apesar de só ter levado bagagens de mão não tive problemas.

    bjs
    Dani

  2. Oi Dani,
    Praga é uma outra cidade que ainda quero conhecer.
    Estou pensando em programar uma viagem de trem, em uma cabine.
    Morro de vontade de fazer uma viagem em cabine de trem.
    Não sei se é mais glamour na minha cabeça do que na realidade.
    Você já fez algo parecido?
    Beijos
    Babi

  3. Também fui pra Budapeste com a Wizzair em maio e adorei a companhia! Paguei 50€ ida e volta, mesmo comprando em cima da hora. Uma minha amiga havia pagado 12€ comprando com antecedência! Os preços estavam tao bons na sua recém chegada, que Budapeste estava repleta de italianos por todos os lados!
    (E quanto é linda aquela cidade?! Amei!)

  4. Oi Cris,
    Nossa 12 euros é realmente uma pechincha, mas já 50 euros eu acho um ótimo preço! Eu descobri agora que bebê também paga nas companhias low cost. Embora viaje no colo dos pais, tem sempre o tal do carrinho do bebê que eles tem direito “grátis”, deve ser por isso. Agora sempre temos que levar um monte de coisas a cada viagem, aí tem mais o custo das malas e o preço sobe.
    Deve ser uma delícia visitar Budapeste na primavera. Um lugar para onde voltaria com certeza. 🙂
    Um beijo para você,
    Babi

DEIXE UMA RESPOSTA