Início Colunistas Deyse Ribeiro Os locais de Michelangelo em Florença (parte 2) – Sagrestia Nuova

Os locais de Michelangelo em Florença (parte 2) – Sagrestia Nuova

Continuando o nosso percurso através dos os lugares de Michelangelo em Florença, onde no primeiro post conhecemos a Biblioteca Medicea Laurenziana, agora vamos apreciar a Sagrestia Nuova, que fica no complexo chamado Cappellee Medicee.

Le Cappellee Medicee

As Capelas dos Médici, que foram criadas para ser o mausoléu da família Médici, são hoje um só museu público. As construções porém, são de períodos diferentes, a Sagrestia Nuova (Sacristia Nova) foi realizada em 1520 por Michelangelo e a Cappella dei Principi (Capela dos Principes) foi realizada um século depois.

Entrada

Entrada

A Sagrestia Nuova

A idéia da Sacrestia foi concebida pelo Papa Leão X para acomodar dignamente os túmulos de seu pai e tio, Lorenzo il Magnifico e Giuliano, junto com seu irmão Giuliano, duque de Nemours, e seu sobrinho Lorenzo, duque de Urbino. Mas a Sacristia Nova só começou a ser construída realmente em 1520, pela vontade do segundo papa da família Medici, Papa Clemente VII. Michelangelo dedicou-se a sua realização até 1534, o ano em que finalmente se estabeleceu em Roma. E foi terminada por Vasari e Bartolomeu Ammanati.

Ao adotar o modelo arquitetônico do Antigo Sacristia, ele construiu um ambiente cúbico sobre uma cúpula hemisférica na qual os elementos arquitetônicos se destacam pelo uso da pedra serena. Mas o espaço é baseado em novo conceito de bicromia, onde o cinza das pedras com o branco das paredes aumenta o drama dos grupos escultóricos dos dois túmulos.

michelangelo_em_firenze01

Com a Sacristia Nova, Michelangelo demostra a sua genialidade em toda a sua magnitude, pois aqui podemos observar uma verdadeira arquitetura esculpida!

As esculturas

Muitos turistas se encantam com as esculturas na Sacrestia, mas se esquecem que esta é uma capela funerária, e o tema dominante é a imortalidade da alma. Para o cristão a imortalidade da alma é um dogma da fé. A misericórdia de Deus acolhe a todos na sua paz, os pobres mortais, bem como os Ducas da família Médici.

michelangelo_em_firenze08

Sobre a sepultura de Lorenzo, o Magnífico, e Giuliano De´Médici, encontramos Maria com o menino Jesus de Michelangelo e os Santos Cosme e Damião, protetores da familia, realizados por seus colaboradores.

michelangelo_em_firenze03

Foto: reprodução livro

Os outros dois túmulos são de Giuliano, Duque de Nemours, e Lorenzo, Duque de Urbino, ambos grandes capitães militares e que moreram jovens. Estas esculturas são todas caracterizadas por alongamentos e torções, e foram deixadas voluntariamente incompletas em algumas partes.

Sobre a sepultura da direita encontramos Giuliano, Duca de Nemours, na parte central, vestido de guerreiro e abaixo 2 figuras alegóricas, o dia a direita e a noite a esquerda. O dia e a noite, figuras que representam o tempo na terra dos mortais.

Foto: reprodução livro

Foto: reprodução livro

Sobre a sepultura de Lorenzo, Duca de Urbino, encontramos a sua escultura na parte central e a baixo as duas figuras alegóricas da aurora e do crepúsculo, novamente figuras que aludem ao transcorrer do tempo.

E Michelangelo conseguiu atraves dessas maravilhosas esculturas não só simbolizar a imortalidade da alma, mas também a imortalidade da sua arte e da sua genialidade.

Curiosidades:

- ao Duca de Urbino, Niccoló Maquiavél destinou o seu livro Príncipe.
- os dois Médices estão com o rosto voltado para a imagem de Maria, pois ela é um símbolo de refúgio aos pecadores, pois a glória terrena passa, mas somente a espiritualidade e a religião irão dar consolo às inquietudes do homem.
- o corpo da Noite representa perfeitamente o abandono durante o sono
- as figuras femininas, como acontece também nos afrescos do teto da Capela Sistina, em Roma, têm formas masculinas, com costas largas e muitos músculos.
- há uma lenda que a qualquer um que criticasse a pouca semelhança do retrato com a verdadeira face de Juliano, Michelangelo, consciente que sua obra perduraria no tempo, respondia que dali a 10 séculos, ninguém iria notar.

michelangelo_em_firenze04

Porém uma das coisas mais interessantes da Sacristia foi o que aconteceu com Michelangelo lá em 1530…. porém isso é história para o proximo post…

Informações práticas para a visita

Horário:

De segunda a domingo, das 8:15 as 13:50
A bilheteria fecha as 13:20
Fechamento: segunda e quarto domingo do mês; primeira, terceira e quinta segundas do mês, 1° de janeiro e de maio e Natal.
Neste momento, e até dia 6 de outubro de 2013 esta acontecendo uma exposição temporária chamada Nello esplendore Mediceo, no esplendor dos Médici. E o horário é diferenciado:
De segunda a domingo das 8:15 as 16:50

Ingresso:

Bilhete inteiro: € 6,00
BIlhete reduzido: € 3,00
Durante a exposição temporária o ingresso é: € 9,00 (inteiro) e € 4,50 (reduzido)
Informação:
Firenze Musei, Tel: 055 294883

Atenção:
Quando estiver escrito: foto reprodução do livro, quer dizer que é uma foto que eu fiz do livro:
-Il museu della Cappellee Medicee e San Lorenzo, la guida ufficiale
Editora: Silabe 2010

Deyse Ribeiro é formada em Direito, Mestre em Direitos Humanos. Foi estudar na Itália, se apaixonou por essa terra, deixou pra trás o diploma e começou uma vida nova na Toscana. Hoje é Guia de Turismo das províncias de Florença e Pisa, Consultora em Turismo Brasil-Italia, Personal Shopper, e escreve sobre a Toscana! Apaixonada pela vida, empreendedora tentando ser empresária de si mesma.

3 COMENTÁRIOS

Responder