Você finalmente vai realizar o sonho de viajar para a Itália. Passagem aérea intercontinental comprada, agora é hora de começar a pensar no roteiro de viagem: quais cidades visitar, em que ordem, quanto tempo ficar em cada uma delas. E enquanto você vai decidindo o roteiro, já vai sonhando e começando a viagem antes mesmo de partir!

Esse artigo é dedicado a quem está planejando uma primeira viagem à Itália e quer visitar  as cidades clássicas: aquelas que não dá para deixar de fora do itinerário e que absolutamente valem a visita!

As cidades que não podem faltar na sua primeira vez na Itália

Qualquer itinerário clássico que se preze inclui as três principais cidades italianas do ponto de vista turístico: Roma, Florença e Veneza. Estas três cidades podem ser a base da sua viagem e você poderá montar um roteiro passando pelas outras cidades que valem a pena no meio do caminho.

Roma, a Cidade Eterna: você pode vir 10 vezes para a Itália e ainda assim vai ter coisa bacana para ver!
Roma, a Cidade Eterna: você pode vir 10 vezes para a Itália e ainda assim vai ter coisa bacana para ver na cidade!

Por onde começar? Depende de onde você desembarca do seu vôo intercontinental. Em geral os vôos Brasil – Itália vão direto para Roma ou Milão. Nós vamos imaginar uma viagem partindo de Milão e continuando em direção sul, para o salto da Bota, ok?

Este roteiro vai bem para qualquer época do ano, embora existam períodos em que você pode gastar menos (baixa temporada). Também sugiro que você dê uma estudadinha rápida nas médias de temperatura na Itália durante o ano, assim você descobre a melhor época para passar frio ou calor por aqui, ok?

15 dias na Itália partindo de Milão

Dia 01 – chegada em Milão e primeira noite em Milão (confira aqui dicas de hotéis em Milão) [noite 1: Milão]

Vista panorâmica do topo da Catedral de Milão
Vista panorâmica do topo da Catedral de Milão

Dia 02 – passeio pela cidade de Milão passando por exemplo pelo Castello Sforzesco, indo parar no topo da catedral de Milão, experimentando o panzerotto mais famoso da cidade durante um lanche ou almoço rápido e continuando o passeio nas lojinhas ao redor da catedral e, claro, no famoso quadrilátero da moda de Milão. Se você curte sair à noite, vale dar uma passadinha num barzinho de Navigli ou em uma das discotecas nos arredores da Corso Como. [noite 2: Milão]

Dia 03 – partindo de manhã de Milão em direção à Verona, a cidade de Romeu e Julieta. Entre as diversas atrações, não deixe de visitar a Arena de Verona. Inclusive vale a pena se informar se acontecerá algum show ou apresentação especial na data da sua visita. Você pode dormir em Verona ou partir diretamente para sua próxima cidade: Veneza. [noite 3: Verona]

Dia 04 – dia de conhecer uma das cidades mais famosas, especiais e diferentes de todo o mundo: Veneza! Para começar confira as dicas das melhores áreas e hotéis onde se hospedar em Veneza. Apesar das várias escadas da cidade, se você está acostumado a caminhar, vai adorar explorar a pé suas vielas estreitas, descobrir seus palácios imponentes ao lado de outros um pouco decadentes, entrar nas lojinhas de souvenir e objetos de arte e antiguidades…  Para ter uma panorâmica geral da cidade, leia nosso artigo sobre Veneza como se fosse a primeira vez. E não deixe de ler também sobre o Venezia Unica, um cartão que pode fazer você economizar bastante em transporte e museus. [noite 4: Veneza]

Veneza e seus canais: uma experiência única
Veneza e seus canais: uma experiência única

Dia 05 – você pode visitar alguns museus e atrações mais bacanas de Veneza, de repente acompanhado por um guia de turismo que fale portuguêsDo Palazzo Ducale até a Galleria dell’Accademia de Veneza, quem sabe terminando o dia com um delicioso Happy Hour em estilo italiano por exemplo no Al Remer – em geral aberto o ano inteiro – ou ainda no clássico Harry’s Bar. Fiz uma lista de tours em Veneza para você que quer praticidade![noite 5: Veneza]

Dia 06 – vale a pena incluir no roteiro um passeio até Murano e Burano, quem sabe fazer o tão sonhado passeio de gôndola e passar a última noite tomando um delicioso vinho para se despedir da cidade. [noite 6: Veneza]

A Basílica de Santo Antonio, em Pádua
A Basílica de Santo Antonio, em Pádua

Dia 07 – depois do café da manhã é hora de partir em direção a Pádua (em italiano “Padova”),  a cidade do Santo Antônio! Uma cidade conhecida principalmente pela Basílica de Santo Antonio que você não pode deixar de ver. No final do dia, é hora de partir para Ferrara, uma cidade absolutamente charmosa no estado da Emília Romanha! [noite 7: Ferrara]

Fachada do "Palácio de Diamantes" de Ferrara
Fachada do “Palácio de Diamantes” de Ferrara

Dia 08 – o passeio pode começar com uma visita ao Castelo de Ferrara e continuar, quem sabe, com  uma visita ao museu dentro do Palácio de Diamantes da cidade. Se você está em boa forma física, vale a pena considerar a hipótese de alugar uma bicicleta em Ferrara assim como os habitantes locais. Você vai ver bicicletas por toda parte em Ferrara! Ah, e se for época do Ferrara Buskers Festival (um festival maravilhoso com artistas de rua e músicos espalhados pelo centro histórico), você pode dormir pelo menos 2 noites na cidade! No final do dia é hora de partir para o próximo destino: Bolonha. [noite 8: Bolonha]

As duas torres de Bolonha
As duas torres de Bolonha

Dia 09 –  Famosa por seus pórticos e suas duas torres, Bolonha tem uma alma jovem, graças a Universidade que atrai estudantes de toda a Itália. Vale a pena sentar em uma praça e fazer um pouco de “people watching”: o jeito de se vestir, o corte de cabelo, o estilo dos jovens que vivem na cidade é uma atração à parte! Uma outra opção de programa diferente é subir a pé até a Basílica Santuário da  Nossa Senhora de S. Luca sob o pórtico mais comprido do mundo! No final do dia é hora de se dirigir ao próximo destino: Florença! [noite 9: Florença]

Dia 10Florença  é conhecida como berço do Renascimento e da Arte e também por ser a “jóia da Itália”. Para começar, leia nosso artigo sobre onde se hospedar em Florença: você terá uma panorâmica da cidade e de algumas opções de hotéis com ótimo custo-benefício. Também recomendo que se informe sobre os eventos interessantes na cidade: sempre tem algo bacana seja pelas ruas da cidade, seja na  histórica Fortezza da BassoDa feira do chocolate à do sorvete e vinho, de eventos de moda na época de Pitti Uomo até a Notte Bianca quando o comércio e o museus ficam abertos até de madrugada. Para você que procura um guia básico da cidade, confira as 12 praças imperdíveis de Florença. E já que você vai passar 3 dias na cidade, a FirenzeCard pode ser uma ótima pedida para você! [noite 10: Florença]

Detalhe do interior da catedral de Florença (o "Duomo")
Detalhe do interior da catedral de Florença (o “Duomo”)

Dia 11 – Você pode continuar seus passeios por Florença, por exemplo visitando os Museus da Moda, conhecendo os locais de Michelangelo, admirando o belíssimo David original na Galleria dell’Accademia ou simplesmente subindo até o topo da Cúpula da Catedral (em italiano, o “Duomo”) para apreciar a vista da cidade. Já para quem não resiste a umas comprinhas, nos arredores de Florença existem dois dos melhores outlets da Itália: The Mall e o de Barberino di Mugello. Se na verdade, você está é morrendo de curiosidade de conhecer outras cidades da Toscana, pode fazer um passeio de um dia até destinos como Pisa, Lucca, Siena e San Gimignano. Veja ainda a nossa lista de tours saindo de Florença. [noite 11: Florença]

San Gimignano: para quem quer ver mais destinos durante esses 15 dias
San Gimignano: para quem quer ver mais destinos durante esses 15 dias

Dia 12 – após o café da manhã é hora de partir. O próximo destino é Roma, mas antes vale a pena para parar em uma cidadezinha no meio do caminho: Assis, a cidade de São Francisco. [noite 12: Roma]

Dia 13 – Roma é uma cidade belíssima e seria necessário quase uma vida inteira para descobri-la como se deve. No entanto o tempo da viagem é limitado e acabamos dedicando apenas 3 noites à cidade por uma simples razão: acreditamos que você ainda voltará a Itália outras vezes e provavelmente em todas elas acabará passando por Roma. Por isso vale a pena deixar aquele gostinho de quero mais! Você pode começar seu roteiro conferindo as nossas 10 dicas de hotéis em Roma e nossa lista com 16 atrações imperdíveis em Roma. Para responder suas dúvidas sobre como se locomover na cidade confira nosso site com tudo sobre transporte em Roma. Também vale a pena se informar sobre o RomaPass, que pode ajudar você a economizar uns eurinhos na cidade. [noite 13: Roma]

E se sobrar pique: que tal uma visitinha até Nápoles?
E se sobrar pique: que tal uma visitinha até Nápoles?

Dia 14 – Nossa lista de atrações em Roma era grande o suficiente para passear por três dias. Se você está morrendo de curiosidade de ir para o sul, pode fazer um bate-volta até Nápoles, ou mesmo até Capri e Costa Amalfitana (mas esses dois últimos destinos seria ideal visitar com mais tempo a disposição e de preferência entre abril e outubro).  [noite 14: Roma]

Dia 15 – Dia de pegar seu vôo de volta ao Brasil. Espero que você volte para casa com gostinho de quero mais e possa viajar novamente em breve para descobrir outros itinerários e lugares fantásticos da Itália! Confira nossa dica de transfer de Roma para o aeroporto.

Resumindo o itinerário apresentado acima:

2 noites em Milão
1 noite em Verona
3 noites em Veneza
1 noite em Ferrara
1 noite em Bolonha
3 noites em Florença
3 noites em Roma

Lembrando que esta é apenas uma sugestão de itinerário pensado para que você conheça as cidades mais famosas da Itália sem correr muito e sem perder muito tempo em uma cidade. Você poderia passar 15 dias em Roma e achar que ainda é pouco. Ou poderia incluir mais 5 cidades no itinerário e correr para cima e para baixo. Obviamente um roteiro de viagem depende do estilo, do tempo disponível e das expectativas de cada pessoa.

Se você tem alguma dúvida ou alguma sugestão de como melhorá-lo, comente abaixo.

Todas as fotos do artigo são do nosso acervo pessoal.

22 COMENTÁRIOS

  1. Muito legal Barbara em maio vou estar na bella itália. No meu roteiro acrescentei Torino,Lago Di garda,Modena,San Marino e Rimini.

  2. Vero Barbara passou troppo veloce. Em firenze sei que é o carro chefe per tu, io vado passare troppo veloce.

    Se pudermos tomar uno vino me avise.

    Pelo que estudei acredito que o ponto alto di mia viaggio sarà San Marino, Lago di Garda i Venezia.

    Sto troppo stanco organizar tutto non è facile (1 ano de planejamento), ma adesso quero me divertir na itália.

    Abbracci.

  3. Oi Ricardo,

    Com certeza a sua viagem será deliciosa, acompanhei as diversas etapas… rs!

    Além disso maio costuma ser uma ótima época para viajar: nem muito frio, nem muito calor, as cidades floridas, os italianos felizes porque finalmente o frio está chegando ao fim.

    Sobre Florença, é verdade, sou suspeita… afinal acabei escolhendo a cidade como casa, né? Entre os passeios em Florença e nos arredores o tempo passa voando. Mais para frente me avise quando você estará por aqui, ultimamente a vida anda um pouco corrida entre trabalho e família, mas quem sabe dá certo e a gente toma um café?

    Um abraço e até mais,

    Barbara

  4. Combinado Barbara, se der certo tomamos um capuccino, ecco tu ha mi aiutato troppo.

    Adesso so contando il giorni, na próxima viagem vou conhecer o sul, nesta vou fazer o bate volta em pompéia i napoli para deixar o gostinho para a próxima.

    O que posso dire adesso i che sto amando tutto questo mio italiano troppo migliore adesso per chi solo parlava pizza i buon giorno, oggi io ho imparato troppo. Popolo italiano troppo simpatico i solicito con me già fiz troppo amici conheci até um apresentador di radio.

    Abbracci.

  5. Quer dizer que você conheceu até um apresentador de Rádio? Conta como foi essa história!
    Espero que conheça muitas pessoas bacanas nesta sua viagem e na próxima vale a pena partir em julho e curtir um pouco de arte, história e praia por exemplo na Sicília. (Mas é melhor em julho do que agosto, quando tudo fica muuuito lotado e caro).
    A presto,
    Barbara

  6. Barbara, achei ótima a sugestão de roteiro pra 15 dias. Já estive na Itália duas vezes por 16 dias. Na primeira, entrei por Milão, na segunda entrei por Veneza, saindo de Paris. Sempre fica com um gostinho de quero mais – é o que a Itália deixa na gente.

    Abraços, Maria Eunice

  7. Oi Maria Eunice,
    Bom saber que ficou sempre aquele gostinho de quero mais.
    E qual cidades você quer rever ou ainda tem vontade de conhecer?
    Um abraço,
    Barbara

  8. Obrigada Gabriela,
    E já vi que no seu blog tem dicas quentíssimas sobre o sul do Brasil… 😉
    Um abraço para vc e muitas viagens!

  9. dá sim Alexandre, pesquise o itinerario diretamente no site da Trenitalia para ver duraçao dos deslocamentos e montar seu roteiro.

  10. GOSTARIA DE SABER SE EU PODERIA INCLUIR NESTES QUINZE DIAS, FICAR UNS DOIS DIAS EM VICENZA, QUEREMOS IR A CASTELGOMBERTO. COMO PODERIA FAZER? SAINDO DE MILÃO FICARIA PERTO IR A VICENZA?

    AGUARDO A RESPOSTA.

    UN ABRACCIO

  11. Oi Maria,
    Vicenza fica no meio do caminho entre Milão e Veneza. Você pode substituir Verona com Vicenza.
    Se viaja de carro, é umas 2 horas e 15 de Milão e mais ou menos 1 hora de Veneza.
    Um abraço,
    Barbara

  12. Adorei suas dicas, vão ser bastante úteis em minha viagem que será em setembro.

  13. Barbara, há 5 anos arás deixei neste seu blog um comentário ofensivo e horrendo.
    Estou arrependida e ele não demonstra mais minha maneira de pensar. Sei que este blog está desativado, mas se por ventura você ver este comentário, por favor, exclua meu comentário, e peço isso exclusivamente no intuito de que ninguém mais que leia seja ou se sinta ofendido com minhas palavras rudes.

    Obrigada desde já.

    Aqui está meu comentário:

    http://www.brasilnaitalia.net/2010/11/qual-e-o-povo-mais-bonito-do-mundo.html#comment-5417

DEIXE UMA RESPOSTA