Não é preciso se afastar muito de Florença para poder admirar o panorama feito de oliveiras, igrejinhas e casinhas de pedras antigas.

Entre uma parada para conhecer o processo de produção do famoso azeite toscano e uma degustação de produtos típicos em um agroturismo , você poderá descobrir tesouros escondidos como um Oratório que guarda uma agradável surpresa ao seu interno…

Vou contar aqui para vocês o meu passeio na cidadezinha de Bagno a Ripoli, que fica tão perto, mas tão perto de Florença que apenas 8 km a separam da estação de trens Santa Maria Novella, de Florença. Eu já tinha passado dezenas de vezes por ela, mas nunca tinha parado para visitá-la, explorá-la. Isso só aconteceu no último sábado, durante o blogtour #echiantilovers para apresentar o novo portal sobre o Chianti.

Resumi meu passeio em três dicas para você incluir no seu roteiro. Vamos lá:

1. Conhecer o processo de produção do azeite toscano

degustacao-azeite-toscano
no Frantoio dell’Antellino

A Toscana é muito famosa não apenas pelo seu vinho maravilhoso como também pelo seu excepcional azeite extra virgem (embora o ano passado tenha sido um desastre para o azeite toscano graças a uma mosca que destruiu a maior parte da produção).

O fato é que é sempre interessante descobrir o processo de produção do azeite, degustá-lo e aprender a diferenciar um azeite de qualidade. E foi isso o que fizemos no Frantoio dell’Antellino em Bagno a Ripoli.

O azeite é como o vinho, desperta uma série de sensações de acordo com o seu aroma, sabor e cor. E da mesma forma, seus  maiores inimigos são a mudança brusca de temperatura, a luz e o ar.

Quem quiser ter o prazer de ver ao vivo o processo de produção do azeite deve programar a visita no período entre 25 de outubro até as primeiras semanas de novembro. De qualquer modo é possível fazer uma visita com degustação de azeite o ano inteiro.

Informações para marcar sua visita:

Azienda Agricola L’Antellino
via della Torre, 1 – Antella, Bagno a Ripoli (FI) – 50012 Firenze
Informações: www.compagniadeglioliandoli.it e www.lantellino.it
email: info@lantellino.it

2. Experimentar produtos típicos da Toscana em um agroturismo

A entrada do nosso almoço na Azienda Agricola Monna Giovannella: crostini vegetarianos
A entrada do nosso almoço na Azienda Agricola Monna Giovannella: crostini vegetarianos

Nossa parada para o almoço foi na Azienda Agricola Monna Giovannella, onde tivemos o prazer de saborear algumas das receitas típicas da Toscana revisitadas. Foram servidos pratos preparados com ingredientes locais – dos frios como salames e presuntos até verduras, legumes biológicos, e claro, o azeite e vinho.

Uma das coisas que mais me marcaram foi o chocolate preparado com cacau de S. Tomé e azeite extra virgem toscano (de Bagno a Ripoli): pouco doce, mas muito saboroso.

Informações para marcar a sua visita:

Azienda Agricola Monna Giovannella
via di Petriolo n.7 – Antella, Bagno a Ripoli (Fi)
Informações: www.monnagiovannella.it
email: info@monnagiovannella.it
Visitate la pagina Facebook “Monna Giovannella”

3. Apreciar a arte no interior de uma igrejinha da Toscana

Em uma ruazinha estreita, mas muito charmosa, afastada do centro de Bagno a Ripoli, encontra-se o Oratório de Santa Catarina. Provavelmente seria um daqueles lugares onde você pararia para tirar uma foto do lado externo e depois continuaria a viagem, sem saber que, por dentro encontra-se um verdadeiro tesouro escondido na Toscana.

A fachada do Oratorio di Santa Caterina em Bagno a Ripoli, na Toscana
A fachada do Oratorio di Santa Caterina em Bagno a Ripoli, na Toscana

O oratório foi construído no século XIV pela família fiorentina Alberti, em homenagem a Santa Catarina de Alexandria (Santa Caterina d’Alessandria). Existe uma única porta que conduz ao seu interior e ela fica sempre fechada aos visitantes, a menos que… você reserve a sua visita com antecedência. Para marcar uma visita ao oratorio é necessário entrar em contato com Roberta Tucci (roberta.tucci@comune.bagno-a-ripoli.fi.it e tel. +39 055.6390357 )

Entrando no Oratorio de S. Caterina
Entrando no Oratorio de S. Caterina

E vale a pena: por dentro você vai ser surpreendido por uma explosão de cores: os afrescos que embelezam o ambiente.

O teto do Oratorio di Santa Caterina, no Chianti
O teto do Oratorio di Santa Caterina, no Chianti

Os afrescos que decoram o interior do Oratorio di S. Caterina foram realizados em duas fases: a primeira no metade do século XIV foi realizada pelo  Maestro di Barberino e Pietro Nelli e narra o martírio de Catarina.

O martírio de S. Catarina de Alexandria
O martírio de S. Catarina de Alexandria

A outra fase de afrescos foi realizada por Spinello Aretino, um pintor de Arezzo muito conhecido no final do século XIV.

oratorio-di-s-caterina-chianti-04

Informações Práticas

Como chegar em Bagno a Ripoli

    • Trem – a estação de trem mais próxima é a de Florença Santa Maria Novella. De lá existem vários ônibus que levam até Bagno a Ripoli
    • Ônibus – Existem os  ônibus urbanos da Ataf (linhas 8, 23, 24, 31, 32, 48, 49, 81 e 82), da Fs Bus Italia (ex SITA) (linhas 350, 354 e 365) e para quem vem do interior da Toscana a Autolinee Toscana (linha Dicomano – Rufina – S. Francesco – Rosano – Ponte A Ema – Campi Z.I.)
    • Táxi: as principais companhias de táxi de Florença são Radio Taxi CO.TA.FI (Tel. +39 055 4390 / 055 4499 ) e Radio Taxi SO.CO.TA. (Tel. +39 055 4242 / 055 4798). Para um táxi em Bagno a Ripoli contactar Linea Taxi – Via Giovanni Procacci – tel. +39 055 630695
    • Carro: para quem vem de fora de Florença, pegue a Autostrada del Sole A1,  saída  Firenze Sud, continue pela estrada SP 127 em direção a Florença (Firenze), saia em Bagno a Ripoli – Pontassieve e siga as indicações para Bagno a Ripoli.

Mais informações: www.echianti.it

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Querida Barbara gostei do artigo, das fotos e do projecto E-Chianti!
    Eu moro em Bagno a Ripoli e sou guia de turismo, conheço bem o oratorio de santa Caterina e os outros sitios que vcs visitaram. Se precisar, sou disponivel para visitas guiadas pra quem quiser, italianos e brasileiros!
    Obrigada e até mais!

  2. Olá Maria Grazia,

    Obrigada pelo seu contato. Bom saber que você é uma guia e que mora diretamente em Bagno a Ripoli. Fica a dica para outros brasileiros que queiram passear por aí. Vi no site da Província de Firenze que você é habilitada só para o inglês, mas pelo que vejo fala também português. É isso? Conta pra gente!

    Um abraço,

    Barbara

DEIXE UMA RESPOSTA