Enquanto os brasileiros estão no auge do “inverno”, aqui na Italia faz um calor absurdo e o maior sonho de consumo do momento é curtir uma bela praia. Resolvi aproveitar as férias para visitar uma das minhas regiões favoritas na Italia: a Sicilia. Adoro seu mar de águas cristalinas em diversas tonalidades de azul, a possibilidade de explorar a região e descobrir praias “selvagens” e pouco povoadas. Praticamente todo ano dou uma passadinha na Sicilia, lugar que adoro, adoro, adoro!

Para a minha tristeza, este ano, me impressionei com o excesso de lixo em ruas e nas praias. Sim, o mar continua lindo, mas pode ser necessário fazer um esforço adicional para encontrar um canto limpo. Fico realmente desconsolada por ver que ninguém está fazendo sua parte: nem o governo, em tirar o lixo, nem as pessoas em não deixar restos pelo caminho como garrafas, copos e pratos de plástico, papéis e até absorvente jogado na areia eu encontrei.

O mar de águas cristalinas em uma praia deserta nos arredores de Terrasini, Sicilia: corajoso ou não o cidadão que teve coragem de abrir um guardasol e se instalar no local?

spiaggialibera.net

A operação praia limpa na Italia se chama “spiaggia libera” e tem sido divulgada pelo Ministero dell’Ambiente e della tutela del territorio e del mare nos principais veículos de comunicação italianos (eu vi pela primeira vez em anúncio na revista Oggi nº32, editada pela RCS).

Achei a campanha particularmente interessante porque usa uma linguagem da moda, o “collezione estate 2009/3009”, para lembrar que para ter uma praia incrível pelos próximos mil anos é bom não “esquecer”:

-pratos de plástico: 300 anos
– latinha de alumínio: 1000 anos
– bituca de cigarro: 2 anos
– jornal: 1 ano
– garrafa de vidro: 4000 anos
– embalagens de plástico: 300 anos
– cartão para recarregar o crédito do celular: 1000 anos

A quantidade de anos acima se refere ao período necessário para que a natureza faça desaparecer o lixo. Mas se o aviso não funcionar, vale a frase que encontrei em um cartaz improvisado em uma outra praia paradisíaca a poucos quilômetros dali: “chi lascia la spazzatura è un cornuto!”

5 COMENTÁRIOS

  1. É impressionante isso mesmo…Aqui,estou em férias em Maceió e é linda, mas as pessoas não tratam bem as praias.Deixam suas porcas marcas por onde passam.Pena.Até quando isso? beijos,chica

  2. @Chica
    Que delícia, Maceió… Depois manda umas fotinhos para a gente ver as maravilhas do nosso Brasil também!
    Quanto a lixo, quem sabe um dia as pessoas se conscientizem…

  3. Que maravulha podr curtir uma praia, uma pena a falta de conscientização das pessoas em preservar o mio-ambiente.
    Querida, já postei o selinho que me presenteasse.
    Bjs.
    Janeisa

  4. Ainda conheço pessoas brasileira que querem copiar o jeito italiano de ir pra praia.

    Imaginem ir na prainha(sou carioca) alugar por uma grana preta a areia e artificializara a natureza.

    A Italia é um dos lugares com mais poluiçao da Europa.

Comments are closed.