Ravenna, cidade localizada no Norte da Itália é uma cidade importante da Península com origens antigas e um passado glorioso, que chegou a ser capital do Império Romano do Ocidente, hoje é patrimônio mundial e depois de tantas coisas que por lá vi, nesta espetacular comunidade, tomei a liberdade de batizá-la assim, somente para mim: Ravenna – Patrimônio inestimável da humanidade, berço e leito da arte!

O lugar respira arte, cultura, história. Desde a chegada até a, sofrida, saída quando se deve partir como eu fiz. É receptiva, suavemente colorida, viva, adornada e cultivada para sempre permanecer linda aconchegante e vibrante. Um lugar que desde a pronúncia de seu nome, já é agradável: Ravenna! Soando como um poema, inspira os menos sensíveis e faz transbordar quem já consegue ser livre para voar, sem os pés levantar.

Antigos portões, em formatos de arcos, permanecem na paisagem emoldurando pontos de vista.

Com tanta história, logo se entende a quantidade de museus presentes por lá. Dos antigos aos modernos, fazendo companhia as peças encontradas a céu aberto, de muros a mosaicos, ricos em detalhes e herança de séculos passados. Testemunhas de fatos importantes de sua história desde os tempos em que a cidade era o centro político e cultural do Ocidente. Por essas, e muitas outras, Ravenna também foi declarada Patrimônio da Humanidade.

Museus: Muita história e beleza, por dentro e por fora.

Divina! Outra palavra que se encaixa muito bem como sua característica, ainda mais por ser o local onde são homenageados personagens revolucionários (quase heróis) da cultura italiana. Como Dante Alighieri, escritor, poeta e político, considerado o primeiro e maior poeta do país, principalmente por sua maior obra, reconhecida como a base da língua italiana moderna que o consagrou como o mais importante pensador de sua época: A Divina Comédia.

No local conhecido como “Jardim de Dante” é possível sentir sua presença e imaginar que ainda está por lá!

Outra personalidade ilustre da história do velho país foi homenageada na cidade: Giuseppe Garibaldi. Figura política e militar italiana, que foi líder da Legião nacional antes de se tornar comandante de tropas e ser apelidado de “Herói dos dois Mundos” pelo fato de ter participado também de expedições na América do Sul, incluindo a Guerra dos Farrapos e a Guerra Civil uruguaia. Figuras elevadas a patrimônio e ainda muito respeitadas por todos.

A Tumba de Dante (50 mil turistas por ano) e a estátua de Garibaldi, mantém vivas suas memórias.

Dante e Garibaldi ajudaram no processo de unificação e divulgação da Itália pelo mundo! E ainda vivem por lá. Nas cores cintilantes e elegantes da cidade, é possível ver expressa, a sensibilidade artística deles e dos demais ícones. Seja nos monumentos ou até nas ciclovias, ideais para descobrir toda a cidade, Ravenna se mostra refinada e hospitaleira, para todos. Vivendo o presente e pensando no futuro, sem esquecer de fazer bom proveito do passado.

Em grandes pátios, perfeitos para artista se expressar, ou até em pequenos espaços, é arte para todo o lado!

 

————
Fernando Ferrari (fffernandoferrari@gmail.com) é brasileiro de nascimento, francês de cidadania e italiano de coração! Publicitário, escritor amador, mora em São Paulo, já esteve na Itália duas vezes e mantém o blog www.cabecatroncoetextos.blogspot.com
Um dia pretende trabalhar e viver mais tempo por lá, mas enquanto não surge uma oportunidade, escreve para diminuir a saudade.

1 COMENTÁRIO

  1. Boa noite. Eu estou planejando em viver na Itália e escolhi Ravenna. Li sua impressão da cidade e queria saber se voce conhece alguém, brasileiro, que viva lá e que possa se tornar nosso primeiro contato na cidade. Obrigado.

Comments are closed.