Verona é conhecida como a cidade de Romeu e Julieta. Neste artigo você vai saber mais sobre essa trágica história de amor e descobrir como conhecer a casa de Julieta em Verona.

A história de amor de Romeu e Julieta

A história de Romeu e Julieta, símbolos eternos do amor trágico, tem suas raízes firmemente plantadas na rica tapeçaria literária e histórica da Itália.

A narrativa original foi escrita por Luigi da Porto e publicada como novela em 1531. Ele se inspirou provavelmente na “Commedia” de Dante Alighieri, que menciona os Montecchi e os Cappelletti, duas famílias medievais em conflito.

Verona, a cidade onde a história foi ambientada, viu essa lenda crescer e ser reescrita várias vezes.

A mais famosa das adaptações é, sem dúvida, a peça de William Shakespeare,The most Excellent and Lamentable Tragedy of Romeo and Juliet“. Graças aos versos imortais de Shakespeare, Romeu e Julieta alcançaram fama mundial.

“Romeu e Julieta” é uma história de paixão intensa e instantânea de dois jovens, Romeu Montecchi e Julieta Cappelletti, membros de famílias rivais. Desafiando a violenta inimizade entre seus clãs, os dois decidem unir-se em matrimônio de maneira secreta. Contudo, uma cadeia de eventos trágicos é desencadeada, incluindo mortes, mal-entendidos e decisões impetuosas. A trama culmina com os amantes tirando suas próprias vidas, na esperança de serem reunidos na morte, sendo este sacrifício último o catalisador para a reconciliação entre os Montecchios e os Capuletos, que finalmente reconhecem o preço devastador de seu ódio persistente.

A história virou até filme de Hollywood com Leonardo Di Caprio no papel de Romeu Montéquio e Claire Daines como Julieta Capuleto.

Da literatura à vida real

Não foi apenas a história de amor que cativou a imaginação das pessoas, mas também os locais associados a Julieta.

O ‘mito’ veronês de Romeu e Julieta começou em 1560, quando Gherardo Boldieri sugeriu que um sarcófago de origem medieval no jardim da igreja de San Francesco al Corso poderia ser o túmulo de Julieta. Este foi apenas o início da fascinação pelas localidades da história.

No século XVIII, a tumba de Julieta tornou-se uma atração popular para os viajantes europeus, o que levou ao interesse pela existência da Casa Capuleti – a casa de Julieta.

Ainda não reservou acomodação? Veja nossas dicas de hotéis em Verona

A construção medieval situada na via Cappello 23 em Verona, documentada desde 1351, foi identificada como a Casa de Julieta.

De propriedade dos descendentes de Antonio Cappello, a edificação, ao contrário do que muitos acreditam, não tinha relação com os Cappelletti mencionados por Dante Alighieri.

Curiosidade: “Cappello” em italiano significa chapéu. A casa da família Cappello tem um símbolo de “chapéu” na chave do arco que dá para o pátio interno, como você pode ver na foto abaixo:

O chapéu, símbolo da família Cappello que foi proprietária da casa de Julieta
O chapéu, símbolo da família “Cappello” que foi proprietária da casa de Julieta

A casa da Via Cappello passou por períodos de abandono. Alguns autores famosos do passado, ao visitar a Casa de Julieta, escreveram as suas impressões.

Charles Dickens, em seu “Pictures from Italy” de 1846, escreve: “Carrinheiros barulhentos e carretas enlameadas disputavam a posse do pátio (…); e, no limiar de uma porta, respirava pesadamente com uma expressão maligna, um cão com um focinho horrível, que indubitavelmente, se tivesse vivido naquela época e estivesse solto, teria agarrado Romeu pela perna, assim que ele a tivesse passado por cima do muro. […] Os gansos, as carretas, os carrinheiros e o cão, na verdade, destoavam bastante da história dos dois amantes.” (ver a versão em inglês na página 120 do documento abaixo).

Adquirida pelo Comune di Verona em 1905, a Casa de Julieta passou por renovações importantes nos anos 1939 e 1940 sob a direção de Antonio Avena, sendo transformada em uma quinta teatral para representar a história dos amantes trágicos.

Casa de Julieta (foto:divulgaçaõ)
Casa de Julieta (foto:divulgação)

Esta adaptação trouxe à casa o icônico balcão, que apesar de ser uma mistura de antigo e moderno, tornou-se um símbolo do amor romântico de Romeu e Julieta.

O balcão da Casa de Julieta (foto: divulgação)
O balcão da Casa de Julieta (foto: divulgação)

Hoje, a Casa de Julieta, com sua arquitetura de inspiração medieval e seu emblemático balcão, serve como um lembrete duradouro da efemeridade do amor e da vida. Representando tanto a realidade quanto a fantasia, ela continua a atrair visitantes de todo o mundo, todos esperando capturar uma parte da magia de Romeu e Julieta.

estatua patio casa da julieta

Para quem é supersticioso: dizem que tocar a estátua de bronze no pátio da Casa da Julieta traga sorte no amor.

Leia também: Lucignano e a árvore do amor

A tumba de Julieta em Verona

O sarcófago de mármore vermelho, localizado no antigo convento de San Francesco al Corso, que atualmente abriga o Museu degli Affreschi “G.B. Cavalcaselle”, é considerado o túmulo de Julieta.

A tumba da Julieta em Verona
A tumba da Julieta (foto: divulgação)

Esta tradição, que identifica este local como o lugar de sepultamento dos dois amantes, data do século XVI, conforme testemunho do erudito Girolamo dalla Corte. Ele foi o primeiro a mencionar o túmulo preservado no convento de San Francesco. A partir dos primeiros decênios do século XIX, o túmulo tornou-se objeto de um tipo de culto levemente supersticioso, a tal ponto que frequentemente os visitantes removiam fragmentos dele, como se fossem relíquias sagradas.

Em meados do século XIX, depois de ter sido desmembrada e saqueada, a tumba encontrava-se em um estado de degradação crescente. Em 1868, a Congregação da Caridade, então proprietária do edifício, decidiu providenciar um local mais digno para o sarcófago, construindo uma espécie de pequena capela para abrigá-lo.

No final daquele século, a tumba foi cercada e, em 1910, nela foi colocada uma escultura em mármore de William Shakespeare, obra do escultor Renato Cattani. Finalmente, em 1938, Antonio Avena obteve do Ministério da Educação Nacional a aprovação para uma restauração, resultando na relocalização do túmulo para sua posição definitiva atual.

Ingressos para Casa da Julieta e Tumba de Julieta

Para visitar a Casa de Julieta é necessário comprar online o ingresso com antecedência. Também é possível visita a Tumba de Julieta pagando um pequeno suplemento. Veja abaixo os preços dos ingressos para Casa de Julieta com link para comprar diretamente no site oficial.

CategoriaTarifaIngresso Online
Inteiro Casa da JulietaEuro 6,60comprar aqui
Reduzido Casa da Julieta*Euro 4,95comprar aqui
crianças até 7 anos Casa da Julietagrátiscomprar aqui
Inteiro Casa da Julieta + TumbaEuro 7,70comprar aqui
Reduzido Casa da Julieta* + TumbaEuro 5,50comprar aqui
* O ingresso reduzido é válido para pessoas com mais de 60 anos, estudantes entre 14 e 30 anos e grupos com mais de 15 pessoas
** Os residentes no Comune di Verona com mais de 65 anos entram grátis

A entrada é gratuita para quem tem a Verona Card (que dá acesso a uma série de monumentos, incluindo a Arena de Verona, por um preço fixo), mas de qualquer modo é preciso fazer a reserva aqui (selecionar a opção “Omaggio VERONA CARD”).

Existe uma promoção especial com ingresso por 1 euro no primeiro domingo de cada mês no período entre outubro e maio.

Horário de abertura da Casa de Julieta

A casa de Julieta em Verona abre de terça a domingo das 09:00 às 19:00 (última entrada permitida às 18:50).

Não abre às segundas-feiras.

Abertura extraordinária no dia 30 de outubro e 11 de dezembro.


Se você gostou de conhecer detalhes sobre a Casa da Julieta em Verona, compartilhe esse artigo com seus amigos!

Parceiros:

RESERVE SUA ACOMODAÇÃO AGORA

Reserve sua hospedagem na Italia, no Brasil ou em qualquer outro país do mundo com nosso parceiro Booking.com!

Você encontra as melhores ofertas e ainda colabora com o nosso site. Obrigada!

RESERVE TRANSFERS E TOURS ONLINE

Reserve transfers, tours e excursões na Italia e no mundo com a nossa parceira Get Your Guide

Emozioni uniche - Acquario di Genova
Artigo anteriorTorre dei Lamberti, admire a beleza de Verona do alto
Próximo artigoLinha de Trem Roma-Pompeia será mantida em 2024
Barbara Bueno - brasilnaitalia
Barbara Bueno é uma jornalista brasileira que mora em Florença desde março de 2005. Foi para a Toscana em busca das suas origens italianas. Em janeiro de 2007 criou o blog BRASIL NA ITALIA. Já trabalhou como content manager para a Regione Toscana, obteve habilitação como assistente turística e foi proprietária de agência de viagem na Italia (até chegar a pandemia...). Hoje se interessa por criptomoedas e voltou a fazer o que mais gosta: buscar novidades, visitar lugares interessantes e escrever! Se você tem uma dúvida sobre a Italia visite a seção Dúvidas sobre a Italia.

2 COMENTÁRIOS

  1. Belíssimo texto, onde descobri muitas coisas que imaginava diferente. Mitos que vieram da infância. Muito interessante.

COMENTÁRIOS:

Please enter your comment!
Please enter your name here