Que tipo de arte foi produzida no século passado? Para responder essa pergunta existe o Museo del Novecento em Florença. Neste museu florentino o tema principal é a arte italiana do século XX (mas também existem obras que produzidas no século XXI). O visitante vai encontrar uma área com a coleção permanente e outra com exposições temporárias. Tudo isso em um edifício histórico do centro da cidade, a poucos passos da estação ferroviária Santa Maria Novella. Neste artigo você encontra tudo o que precisa para organizar uma visita.

A localização do Museo del Novecento: o edifício histórico

Ao entrar na belíssima Praça Santa Maria Novella de Florença você vê de um lado a imponente Basílica de Santa Maria Novella, do lado oposto está o Museo del Novecento.

Eu e minha filha Aurora no dia 5 de maio de 2024 na Praça Santa Maria Novella com o Museo del Novecento ao fundo
Eu e minha filha Aurora no dia 5 de maio de 2024 na Praça Santa Maria Novella com o Museo del Novecento ao fundo

O edifício onde se encontra atualmente o Museo del Novecento já teve diversas funções diferentes: inicialmente fundado no início do século XIII como um hospício para peregrinos, dedicado a São Paulo Apóstolo, ele reflete uma era em que ainda não existia a basílica de Santa Maria Novella, e a estrutura se situava próxima à Porta a San Paolo.

Com o passar dos anos, e especialmente a partir de 1345, o hospício se transformou em um hospital propriamente dito, administrado pelos pinzocheri, terciários franciscanos, voltado ao atendimento dos “pobres enfermos febris”. Esse lugar de caridade e cura cresceu ao longo dos séculos, recebendo doações e legados que permitiram significativas ampliações e modernizações.

No Renascimento, sob o patrocínio da Arte dos Juízes e Notai e liderança de Benino Benini, o hospital foi profundamente reorganizado e ampliado. Benini promoveu a construção de uma loggia, elemento de maior caracterização do complexo, projetada por Michelozzo e decorada com os tondi de Andrea della Robbia. Este período marcou a consolidação do hospital como um centro de caridade e saúde, abrangendo até a incorporação de um mosteiro feminino e a construção de um convento franciscano.

No século XVIII, com as reformas de Pietro Leopoldo que levaram à supressão de muitas entidades religiosas, o hospital foi fechado e transformado em uma das quatro Escolas Leopoldinas de Florença, destinadas a educar jovens da cidade. Essa função educacional perdurou até o século XX, passando por uma fase de escola profissional até o fechamento final em 1976.

museo del novecento escrita

Após um período de inatividade e várias fases de restauro, o edifício agora abriga o Museo del Novecento, dedicado à arte do século XX, perpetuando a história rica e multifacetada desse monumental complexo florentino.

O Museo del Novecento foi inaugurado no dia 24 de junho de 2014.

Ainda não reservou acomodação? Veja nossas dicas de hotéis em Florença

A coleção permanente do Museo del Novecento de Florença

A coleção permanente do Museo Novecento é composta pela Coleção Alberto Della Ragione, doada à cidade de Florença após a enchente de 1966, e pelo legado de Ottone Rosai, que chegou ao Município de Florença em 1963 por desejo da viúva Francesca Fei e do irmão Oreste.

A coleção de Ottone Rosai

Ottone Rosai nasceu em Florença em 1895 e viveu até 1957, quando faleceu em Ivrea.

Entre as suas obras, encontramos uma série de retratos de pessoas que eram queridas por Ottone Rosai: poetas, críticos e artistas como Piero Bigongiari, Eugenio Montale, Giuseppe Ungaretti, Giorgio De Chirico.

retratos rosai
personalidades da época de Ottone Rosai

Uma outra seção inclui as obras dos tetos e panoramas de Florença da época.

Obras de Ottone Rosai no Museo del Novecento de Florença
Obras de Ottone Rosai no Museo del Novecento de Florença

Durante a minha visita em maio de 2024 com minha filha Aurora (9 anos no dia da visita), paramos para sentar em um banquinho e Aurora começou a observar uma das obras de Rosai para desenhá-la no seu caderninho como uma recordação da nossa visita. Como se fosse uma artista que invés de usar simplesmente um smartphone para registrar o momento com uma foto ou um vídeo, parasse para saborear lentamente uma obra, ver com calma seus traços, suas sombras e luzes, a forma como um outro artista interpretou a realidade.

Aurora observa uma obra de Ottone Rosai e faz uma sua reinterpretação no seu caderninho de memórias
Aurora observa uma obra de Ottone Rosai e faz uma sua reinterpretação no seu caderninho de memórias

A coleção de Alberto Della Ragione

A coleção Alberto Della Ragione, doada à cidade de Florença logo após a enchente de 1966, foi enriquecida com obras de Giorgio De Chirico, Filippo De Pisis, Gino Severini, Giorgio Morandi, Mario Mafai, Renato Guttuso, Felice Casorati, entre outros.

Aurora particularmente achou interessante a obra “La Cinese” e pediu para um fotografá-la para mandar a foto para sua irmã, Gaia, que não pôde vir com a gente. Olha aí Gaia, a chinesinha realizada por Arturo Martini em argila (terracotta).

La Cinese, obra de Arturo Martiri no Museo del Novecento em Florença

Mostras especiais no Museo del Novecento

Abaixo algumas das mostras especiais que visitamos:

Ritorni. Da Modigliani a Morandi – de 23 de março a 15 de setembro de 2024

Uma das minhas grandes expectativas para a mostra de Amedeo Modigliani era ver o seu famoso auto-retrato e mostrá-lo para a Aurora.

Auto-retrato de Amedeo Modigliani, artista nascido em Livorno, na Toscana
Auto-retrato de Amedeo Modigliani, artista nascido em Livorno, na Toscana

A obra, realizada pelo artista nascido em Livorno, na Toscana, é uma das mais valorizadas do mundo e advinha de onde ela vem? De São Paulo, no Brasil! Pois sim, esta obra encontrava-se no MAC, o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo como uma doação de Yolanda Penteado e Francisco Matarazzo Sobrinho.

Tirei foto da obra e do quadro com a Aurora ali, como um registro “para a posteridade”. Como ela gosta muito de desenhar rostos, tinha pensado em parar para ela fazer a sua interpretação do auto-retrato de Modigliani no seu caderninho. Mas ela não quis, talvez pela falta de um lugar para sentar nos arredores, talvez pelo excesso de pessoas no local. Ela preferiu desenhar um cenário de Florença de Ottone Rosai, como mostrei acima.

auto retrato modigliani

André Butzer. Liebe, Glaube und Hoffnung – De 1º de março a 9 de junho de 2024

André Butzer é um artista alemão nascido em Stuttgart em 1973. A mostra “Liebe, Glaube und Hoffnung” (Amor, fé e esperança) tem curadoria de Sergio Risaliti. O artista é reconhecido por fazer uma mistura de expressionismo europeu e cultura popular americana.

Ao lado de nomes como Jawlensky, Munch e Kirchner, na biografia e formação artística de Butzer, desempenham um papel fundamental também Henry Ford e Walt Disney, aos quais é necessário associar, adicionalmente, as lições de Cézanne e Matisse, pintores franceses fundadores do modernismo na arte e admirados pelo artista desde a juventude.

Obra do artista alemão André Butzer em edifício histórico de Florença onde hoje funciona o Museo del Novecento
Obra do artista alemão André Butzer em edifício histórico de Florença onde hoje funciona o Museo del Novecento

Quando vimos sua obra pensamos que ele representa o novo artista contemporâneo com obras coloridas, que usa “personagens” reconhecíveis, como um Mickey Mouse em uma loja da Disney. Algumas obras eram divertidas, outras um pouco tétricas.

obras do artista alemão André Butzer em exibição temporária no Museo del Novecento
obras do artista alemão André Butzer em exibição temporária no Museo del Novecento

Refletimos sobre o que é ser um artista de sucesso no século XXI, ou pelo menos um artista que ganha dinheiro com suas obras. Segundo o site Artsy, a obra dele com o valor mais alto vendido em leilão alcançou £403,2 mil: foi André Butzer Chips und Pepsi und Medizin (Das Glück), 2003. Mas ele vende muitas obras por alguns milhares de euros como você pode ver aqui por exemplo.

Horário de abertura do Museo del Novecento de Florença

  • Horário de verão (1 de abril a 30 de setembro): Aberto de segunda a domingo, das 11:00 às 20:00 horas. Fechado às quintas-feiras.
  • Horário de inverno (1 de outubro a 31 de março): Aberto de segunda a domingo, das 11:00 às 20:00 horas. Fechado às quintas-feiras. Além disso, o local está fechado no dia 25 de dezembro, mas aberto nos dias 1 e 6 de janeiro, das 11:00 às 20:00 horas.

Para ambos os períodos, o último ingresso é permitido uma hora antes do fechamento.

Ingressos Museo del Novecento em Florença

Abaixo os detalhes para compra de ingressos diretamente no site do revedendor oficial autorizado:

CategoriaTarifaIngressos Online
InteiroEuro 9,50comprar aqui
Reduzido (18-25 anos e estudantes universitários)Euro 4,50comprar aqui
0-17 anosGrátiscomprar aqui

Veja também: Mostra do ítalo-brasileiro Alfredo Volpi no Pecci de Prato

Parceiros:

RESERVE SUA ACOMODAÇÃO AGORA

Reserve sua hospedagem na Italia, no Brasil ou em qualquer outro país do mundo com nosso parceiro Booking.com!

Você encontra as melhores ofertas e ainda colabora com o nosso site. Obrigada!

RESERVE TRANSFERS E TOURS ONLINE

Reserve transfers, tours e excursões na Italia e no mundo com a nossa parceira Get Your Guide

Artigo anteriorHard Rock Cafe Florença: Reserva Online e Experiência Única
Próximo artigoRDS Summer Festival 2024: datas, artistas e como garantir seu ingresso gratuito
Barbara Bueno - brasilnaitalia
Barbara Bueno é uma jornalista brasileira que mora em Florença desde março de 2005. Foi para a Toscana em busca das suas origens italianas. Em janeiro de 2007 criou o blog BRASIL NA ITALIA. Já trabalhou como content manager para a Regione Toscana, obteve habilitação como assistente turística e foi proprietária de agência de viagem na Italia (até chegar a pandemia...). Hoje se interessa por criptomoedas e voltou a fazer o que mais gosta: buscar novidades, visitar lugares interessantes e escrever! Se você tem uma dúvida sobre a Italia visite a seção Dúvidas sobre a Italia.

COMENTÁRIOS:

Please enter your comment!
Please enter your name here