A polêmica foi parar no tribunal: a rede de restaurantes fast food McDonald’s pede 18 milhões de euros de indenização ao governo de Florença. O motivo teria sido a não autorização da prefeitura para abrir uma lanchonete em uma das praças mais famosas de Florença e da Itália, a Piazza Duomo, onde está a catedral com a cúpula de Brunelleschi.

Não ao McDonald’s na Piazza Duomo de Florença

Primeiro foi o prefeito de Florença Dario Nardella a negar a autorização a abertura de uma lanchonete da rede McDonald’s na praça Duomo de Florença. Depois veio o pronunciamento oficial da comissão Unesco de Palazzo Vecchio.

firenze-italia

De acordo com o projeto apresentado pela  “McDonald’s Development Italy LLC” para abrir um restaurante no lugar da loja Universo Sport está escrito que a comissão não deu autorização em base a qualidade de decoração das vitrinas, das placas e interno, dos produtos típicos vendidos (nacionais ou internacionais), a qualidade da matéria prima utilizada, a inovação e originalidade do projeto, a integração com a identidade do tecido histórico, arquitetônico e comercial da cidade e a modalidade de administração da atividade.”

Direito de dizer não

A notícia foi divulgada pelo jornal BBC News ontem: o McDonald’s teria modificado a sua proposta seguindo as indicações da cidade e mesmo assim não teria obtido sucesso. Por isso teria entrado na justiça com o pedido de indenização milionário.

A rede disse que sofreu discriminação e quer recuperar os €17.8 milhões (£15.9m; $19.7m) que acredita que perderá nos próximos 18 anos e argumenta que tem um plano para “operar seguindo as normas locais, inclusive incluindo produtos típicos locais na sua rede”

Mas o prefeito de Florença Dario Nardella diz que a rede não foi prejudicada por não obter a autorização para abrir uma lanchonete na praça, um símbolo histórico de Florença. E explicou: “O McDonald’s tem o direito de enviar uma proposta porque a lei permite, mas nós também temos o direito de dizer não.”

DEIXE UMA RESPOSTA