Pegar ônibus na Italia é bem diferente da realidade brasileira: nada de catracas e de cobrador. Isso não significa que você não deva pagar para se locomover. Os bilhetes são vendidos em qualquer Tabacchi e variam de preço de acordo com a cidade e com a quantidade de corridas. Quando você entra no ônibus, deve timbrar o seu bilhete em uma maquininha que registrará no bilhete o dia e horário em que você começou a utilizar o transporte.

O que acontece se você entrar no ônibus sem pagar?
Bem, se por acaso entrar o “controllore”, que são os fiscais disfarçados de passageiros normais que adoram pegar em flagrante os “sem bilhete”, vai acabar recebendo uma multa que pode chegar a € 50,00. (Sem falar na vergonha na frente de todo mundo!) Se não pagar a multa dentro do prazo, vai juntando juros, juros, juros… que vão te dar tanta dor de cabeça depois que é melhor não arriscar. Pelo menos uma vez ao mês algum controllore aparece para me pedir bilhete.

Como andar de ônibus economizando?
Recomendo informar-se sobre o preço de todos os bilhetes dependendo do tempo que você for ficar em determinada cidade. E se for ficar muito tempo em especial sobre o “abbonamento” que poderia ser traduzido como uma assinatura de um sócio. Eles valem muito mais a pena porque oferecem preços muito reduzidos. Por exemplo:

EM FIRENZE:
1 corrida – duração de 70 minutos = € 1,40
4 corridas – duração de 70 minutos cada = € 4,50
abbonamento mensal – quantos ônibus quiser, por quanto tempo quiser, durante um mês* = € 34,00
A companhia de ônibus oficial de Firenze se chama ATAF e você pode se informar melhor sobre preços e trajetos no site http://www.ataf.net/ .

* o mês inicia sempre no primeiro dia útil do mês corrente e não a partir do dia em que você comprou o bilhete. Por exemplo, estamos no dia 27 de fevereiro. Se eu comprasse o abbonamento de fevereiro, ele seria válido só até amanhã, dia 28. Nesse caso é melhor comprar o abbonamento de março para usufruir os 31 dias. E neste dia 27 comprar bilhetes individuais…

Para outras cidades, informe-se sobre o nome da companhia que opera no local e visite o site online.

Aproveito para lembrar que alguns bilhetes podem ser utilizados também para determinados percursos de trem regional. Por exemplo: com um abbonamento mensal ATAF você pode pegar o trem Firenze Santa Maria Novela – Firenze Campo di Marte ou Firenze Rifredi sem ter que pagar nenhum extra.

3 COMENTÁRIOS

  1. Ola!
    Parabens pelo Blog! Muito bom…

    Vou para Veneza de aviao (saindo da irlanda) e gostaria de pegar um onibus e ir até Roma.
    Voces saberiam me dizer alguma empresa que faz este trajeto?

    Obrigada,
    Poliana

  2. @Poliana
    Obrigada pela mensagem e espero que volte sempre aqui para dar um oizinho.

    Sobre onibus, não saberia qual te indicar porque eu particularmente prefiro sempre trem ou avião. Quem sabe um outro leitor pode te dar alguma sugestão? Depois conte como foi a sua viagem. Abraços

  3. Estava em transporte público em Florença com um bilhete que valia por 90 minutos (o transporte parecia um VLT). Fiz duas viagens em 30 minutos e, por falta de me informar bem, coloquei o bilhete de novo na máquina que havia dentro do vagão. Quando o fiscal passou, pediu-me o bilhete. Eu o entreguei e ele disse que iria me multar porque havia duas marcas sobrepostas no bilhete. Como eu estava apenas com o cartão de crédito e uns 30 euros, eu não paguei no momento da multa. O fiscal foi embora. E agora?

Comments are closed.