O ministro do Turismo, Gastão Vieira, e o diretor de Relações Internacionais do Ministério do Turismo, Patric Krahl, participaram, na última quinta-feira, 19, de reuniões na Feira Internacional de Turismo de Madri (Fitur). No estande do Brasil, operadores, agentes, representantes de companhias aéreas e consultores na área de turismo puderam conhecer os principais atrativos turísticos brasileiros, tirar dúvidas sobre como investir no país, aprender sobre a gastronomia, a música e o momento econômico especial pelo qual o Brasil passa.

A Fitur mostra o grande momento que o Brasil vive, e que estamos realmente diante dos holofotes. Queremos ser líderes do turismo mundial. Para isso, estamos desesnvolvendo políticas públicas importantes, principalmente na área de qualificação. Temos que trabalhar muito com planejamento e eficiência. Todos querem saber mais sobre os destinos brasileiros e sobre oportunidades para investir no Brasil. A responsabilidade do Ministério do Turismo diante do futuro que se aproxima é imensa”, declarou Vieira. O ministro acrescentou, ainda, a importância do Plano Nacional de Turismo – que está sendo discutido com a Presidência da República: “Queremos concretizar o mais rapidamente possível metas, obter resultados e deixar como legado para o país uma atividade turística forte e pujante.

O estande brasileiro tem a participação de 53 cooperados, 24 privados e 29 institucionais. Participam da feira, secretarias de Turismo de estados e municípios, e associações como a Associação Brasileira de Agências de Viagem (ABAV), e a ABAT.

Até ontem a feira era apenas para profissionais. Hoje e amanha, no entanto, abrirá também para o público final. Os visitantes que forem ao estande do Brasil, de responsabilidade do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), assistirão a apresentações culturais, entre elas as de capoeira, samba e afroaxé. Às 17h, também será hora de degustar caipirinha.

(notícia divulgada pela Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo do Brasil)

3 COMENTÁRIOS

  1. Me desculpem a sinceridade, mas para sermos lideres neste setor devemos diminuir custos para que possamos viajar mais dentro de nosso próprio país. Eu que moro em Porto Alegre,tenho que me programar financeiramente para passar dois dias em Gramado,cidade próxima a minha cidade, quase como se fosse passar uma semana em Fortaleza, ou mesmo em outro país.
    Vivi na Itália por alguns anos e facilmente viajava com meu salariozinho de garçonete. Acredito que uma grande reformulação deverá ocorrer para que o Brasil realmente consiga chegar a ser líder no turismo mundial .

    Um abraço, Gabriella.

  2. Oi Gabriella,
    Obrigada por compartilhar o seu ponto de vista com a gente.
    Tenho reparado que os números do turismo interno no Brasil estão aumentando, mas certamente ainda tem muita coisa que precisa melhorar.

    Acho que o Brasil precisa oferecer mais alternativas de transporte. Já pensou que maravilha se o país fosse conectado de norte a sul com linhas de trem?

    Quem sabe um dia esse sonho se realiza.

    abs

    Barbara

  3. Oi Barbara, legal teres respondido. Foi uma grande e boa surpresa! Com certeza o turismo interno no Brasil está aumentando, mas me referi a pretenção do Brasil em liderar este setor ainda este ano.
    Seria maravilhoso que houvesse investimentos no transporte ferroviário assim como existe na Europa, por exemplo. Provavelmente esta será a saída para tantos outros problemas, como o do transporte coletivo e de cargas, aqui no Brasil.
    Barbara aproveito para te parabenizar por este site maravilhoso. Un abbraccio anche a te !!! In bocca al lupo !!!

    Gabriella

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here