A Binance anunciou que vai lançar em breve a sua terceira rede que usa BNB como token Nativo. A nova rede em versão de teste se chama BNB Greenfield Testnet. Mas como isso pode impactar no setor do turismo e dos blogs de viagem?

Antes de continuar aproveito para dar o clássico aviso que este não é um conselho de investimento. Estamos apenas apresentando uma notícia que pode vir a ter um impacto direto ou indireto na sua vida nos próximos anos.

O que é a Binance

Se você nunca ouviu falar em Binance primeiro a gente precisa esclarecer o que é a Binance.

A Binance é conhecida por ser a maior corretora de criptomoedas do mundo. Inclusive já tínhamos falado sobre isso aqui no BRASIL NA ITALIA. Em palavras simples: a Binance é um espaço centralizado onde você pode comprar, vender ou investir suas criptomoedas.

Assim como você acessa o seu banco para comprar, vender ou investir seus Reais ou Euros (moeda Fiat), você pode acessar a Binance para comprar, vender ou investir suas criptomoedas.

Se você não tem ideia do que são criptomoedas leia: Bitcoin e criptomoedas: é hora de começar a se informar

Se não bastasse ser já a maior corretora de criptomoedas, a Binance tem investido para ir além: “a Binance é o principal ecossistema de blockchain do mundo, com um conjunto de produtos que inclui a maior de todas as corretoras de ativos digitais. Nossa missão é ser o principal provedor de serviços de infraestrutura para criptomoedas. Na Binance, acreditamos que todos devem ter a liberdade de ganhar, manter, gastar, compartilhar e dar seu dinheiro – não importa quem você é ou de onde você vem.” – escrevem no site oficial.

Leia também: Qual melhor exchange de criptomoedas 2023 (do ponto de vista das taxas de trading spot)

Sobre as redes da Binance

Se a Binance é uma corretora centralizada, ela investe no desenvolvimento de redes descentralizadas como a BNB Chain, uma blockchain onde qualquer pessoa (com conhecimentos em programação) pode construir aplicativos descentralizados: as chamadas DApps.

Imagine um tubo que dentro transporta água. Uma rede blockchain é um tubo que transporta informações. Em base a como é construída, ela pode transportar um certo tipo de informações. Atualmente a BNB Chain é usada para serviços financeiros descentralizados (DeFi), jogos (GameFI) e colecionáveis digitais (NFTs).

Para transportar essas informações a rede cobra uma taxa. Essa taxa é cobrada em BNB, o token nativo da Binance. (O governo brasileiro cobra suas taxas em Reais, o governo italiano em Euros, etc).

Pois a novidade é que a Binance anunciou em fevereiro de 2023 a nova BNB Greenfield.

A BNB Greenfield

A BNB Greenfield está prestes a lançar a sua plataforma de testes e promete revolucionar o mercado de armazenamento de dados descentralizado. A plataforma é a terceira chain que utiliza o BNB como seu token nativo (depois da BNB Beacon Chain e BNB Smart Chain) e tem características únicas que a tornam uma evolução em relação às atuais redes de armazenamento descentralizado.

foto: divulgação / BNB Greenfield
foto: divulgação / BNB Greenfield

Uma das principais vantagens da BNB Greenfield é a flexibilidade de armazenamento, permitindo que os provedores escolham onde armazenar os dados, desde terminais individuais descentralizados até serviços de armazenamento centralizados estabelecidos. Além disso, os usuários têm a opção de configurar seus dados, buckets e permissões de forma única e intuitiva, garantindo maior controle e privacidade.

O ecossistema de smart-contracts nativos também é uma grande vantagem, permitindo que os dados armazenados na BNB Greenfield sejam facilmente utilizados na BNB Chain, um ecossistema de smart-contracts em crescimento.

Visite o site oficial da BNB Greenfield e leia o White Paper aqui

O que é o armazenamento de dados descentralizado

Armazenamento de dados descentralizado é uma forma de armazenar dados em uma rede distribuída de computadores, em vez de em uma única localização central. Os dados são divididos e espalhados por vários computadores ou nós para serem armazenados na rede, sendo que cada nó contribui com o armazenamento. Isso torna possível armazenar grandes quantidades de dados sem depender de um servidor central ou uma única entidade controladora.

Por outro lado, o armazenamento centralizado de dados tem sido popular por muitos anos e envolve armazenar dados em um único servidor (ou cluster de servidores no mesmo local), sendo gerenciado por um provedor específico. O armazenamento em nuvem, por exemplo, geralmente é centralizado, com os dados armazenados em servidores controlados por uma única empresa, como Amazon ou Google.

Os defensores do armazenamento centralizado de dados afirmam que isso possibilita fácil gerenciamento e acesso, já que todos os dados estão em um só lugar. Além disso, a responsabilidade de garantir a segurança apropriada e estabelecer processos de backup e recuperação de dados, se necessário, é da entidade centralizada encarregada.

No entanto, a estrutura do armazenamento centralizado de dados também tem suas fraquezas. Como tudo está em um só lugar, os hackers podem direcionar um único ponto de falha. Além disso, qualquer problema com o servidor central tornaria todos os dados nele inacessíveis. É nesse ponto que o armazenamento descentralizado de dados pode ajudar.

Se você viveu os anos da Napster quando as pessoas baixavam músicas .mp3 que estavam armazenados nos computadores dos vários usuários vai entender mais facilmente o armazenamento de dados descentralizado. Conta para a gente nos comentários se você é dessa época!

As vantagens do armazenamento descentralizado

O armazenamento de dados descentralizado consiste em armazenar dados em uma rede distribuída de computadores em vez de um local centralizado.

Isso traz vantagens como maior segurança, pois os dados estão espalhados em vários nós, tornando difícil para hackers infiltrarem e extrair informações.

Além disso, o armazenamento descentralizado não tem um único ponto de falha, aumentando a resiliência do sistema.

Os usuários também têm mais liberdade e controle sobre seus próprios dados, aumentando a privacidade, pois não precisam fornecer informações pessoais.

Por fim, o uso de economias baseadas em tokens dentro de sistemas de armazenamento descentralizados pode incentivar a contribuição de recursos de armazenamento disponíveis para receber recompensas, garantindo um ecossistema mais sustentável e descentralizado.

Mas, afinal, o que tudo isso tem a ver com o setor de turismo e dos blogs de viagem?

A nova rede BNB Greenfield oferece muitas possibilidades ao setor turístico e dos blogs de viagem.

Passaportes e documentos de viagem

Uma das possibilidades que a BNB Greenfield pode desbloquear é a criação de soluções para armazenamento de dados de viagem. Por exemplo, os usuários poderiam utilizar a plataforma para armazenar seus documentos de viagem, como passaportes, vistos e bilhetes de avião, de forma segura e descentralizada.

O impacto do BNB Greenfield no armazenamento dos dados de viagem (Imagem criada através da inteligência artificial DALL-E 2)
O impacto do BNB Greenfield no armazenamento dos dados de viagem (Imagem criada através da inteligência artificial DALL-E 2)

Isso significaria que a gente não teria mais que ter aquele pânico de perder o passaporte durante a viagem e a preocupação se deixá-lo no cofre do hotel e passear com a fotocópia ou ter ele sempre disponível com você. Se esta tecnologia for adotada, os passaportes de papel como o conhecemos hoje simplesmente deixariam de existir!

Para quem adora colecionar carimbos nos passaportes poderiam surgir NFTs para você lembrar de cada país que visitou.

Leia sobre os NFTs na Binance aqui.

Tarifas de companhias aéreas e hotéis

Você já notou que às vezes acontece de encontrar tarifas diferentes para passagens aéreas e hotéis dependendo do computador ou dispositivo que você usa? Isso acontece porque os sites às vezes usam “cookies” que memorizam informações pessoais dos usuários e às vezes cobram mais de quem pode pagar mais.

Em uma rede descentralizada é você quem controla seus dados e decide com quem compartilhá-los. Então esse tipo de problema pode deixar de existir.

Veja nossas dicas de hotéis em Florença

Roteiros sob medida

Elaborar um roteiro de viagem é algo complexo, que envolve tempo, mesmo quando você busca assessoria de uma agência de viagens. Você precisa entrar em contato com a agência pessoalmente ou online, se apresentar, explicar que tipo de viagem deseja, o que já fez e fornecer toda uma série de informações para que um roteiro possa ser elaborado.

No futuro poderá ser possível compartilhar um simples token com o seu histórico de viagens para transmitir essas informações rapidamente e obter respostas mais eficazes e sob medida em pouco tempo.

Leia também: Roteiro de 7 dias na Toscana

Fotos, vídeos e lembranças de viagens

Outra possibilidade que a BNB Greenfield oferece é a criação de redes sociais descentralizadas para viajantes, onde é possível compartilhar experiências de viagem, dicas, fotos e vídeos de forma segura e sem a necessidade de confiar em uma plataforma centralizada. Isso possibilita que os usuários tenham mais controle sobre os seus dados e ainda possam lucrar com isso, se desejarem.

A BNB Greenfield possibilitará a criação de redes sociais descentralizadas: já pensou em como pode mudar a forma que compartilhamos nossas fotos de viagem (na foto: eu, Barbara Bueno, com a catedral de Florença no fundo)
A BNB Greenfield possibilitará a criação de redes sociais descentralizadas: já pensou em como pode mudar a forma que compartilhamos nossas fotos de viagem (na foto: eu, Barbara Bueno, com a catedral de Florença no fundo)

Blogueiros de viagem

A BNB Greenfield também possibilita a publicação de trabalhos, como guias de viagens, por exemplo, que podem ser armazenados na rede e compartilhados com o público por meio de permissões de leitura concedidas a um endereço comprador após o pagamento. Essa é uma forma interessante para os viajantes que desejam compartilhar suas experiências de viagem com outras pessoas e ainda ganhar dinheiro com isso.

Em resumo, a BNB Greenfield tem o potencial de impactar positivamente o setor de turismo, oferecendo soluções inovadoras de armazenamento e compartilhamento de dados. Com a sua flexibilidade, segurança e privacidade, a plataforma pode ajudar a melhorar a experiência dos usuários e impulsionar o crescimento das empresas do setor.

Se vai dar certo? Como se diz aqui na Italia: “chi vivrà, vedrà” (quem viver, vai ver!).

Parceiros:

RESERVE SUA ACOMODAÇÃO AGORA

Reserve sua hospedagem na Italia, no Brasil ou em qualquer outro país do mundo com nosso parceiro Booking.com!

Você encontra as melhores ofertas e ainda colabora com o nosso site. Obrigada!

RESERVE TRANSFERS E TOURS ONLINE

Reserve transfers, tours e excursões na Italia e no mundo com a nossa parceira Get Your Guide

Artigo anteriorOs três novos membros The Leading Hotels of the World na Italia
Próximo artigoDoação record para um museu florentino
Barbara Bueno - brasilnaitalia
Barbara Bueno é uma jornalista brasileira que mora em Florença desde março de 2005. Foi para a Toscana em busca das suas origens italianas. Em janeiro de 2007 criou o blog BRASIL NA ITALIA. Já trabalhou como content manager para a Regione Toscana, obteve habilitação como assistente turística e foi proprietária de agência de viagem na Italia (até chegar a pandemia...). Hoje se interessa por criptomoedas e voltou a fazer o que mais gosta: buscar novidades, visitar lugares interessantes e escrever! Se você tem uma dúvida sobre a Italia visite a seção Dúvidas sobre a Italia.

2 COMENTÁRIOS

  1. @Marcia Fernandes
    Obrigada pela visita e pelo comentário. Esperamos que o futuro seja mais seguro, próspero e livre para todos. 🙂

  2. Cheguei ao futuro rapidamente. As possibilidades crescem em escala permitindo facilidades. Se tudo isso for encapado com segurança e flexibilidade então temos o ideal. Sempre aprendendo por aqui.

COMENTÁRIOS:

Please enter your comment!
Please enter your name here