Ontem resolvi me aventurar pela Toscana. Fiz uma coisa que para mim parecia uma verdadeira loucura. Não, eu não escalei nenhuma montanha, não me joguei de pára-quedas, nem acelerei uma Ferrari até 200km/h. Quando a gente tem duas filhas – uma de dois anos super ativa e outra de apenas 3 meses – o máximo da aventura é sair para caminhar em uma trilha rodeada pelo verde levando apenas um carrinho e uma faixa porta-bebê. E em meio a uma charmosa trilha, conseguir percorrer 8 km (ida e volta) com uma bebê de 6 kg no colo. Ok, o marido estava junto e ajudou. Mesmo assim, cheguei em casa me sentindo um pouco peregrina, um pouco maratonista…  E pensar que poucos anos atrás esse poderia ser apenas um aquecimento… Mas vamos ao que interessa:

Onde fazer um passeio rodeado pelo verde a poucos quilômetros de Florença

Basta pegar um trem regional na estação Santa Maria Novella de Florença em direção a charmosa cidadezinha de Borgo San Lorenzo no Mugello e em apenas 40 minutos você entrará em um outro mundo.

Um mundo de tranquilidade, distante da multidão de turistas que zig-zagueia pelas vielas fiorentinas, longe dos vendedores ambulantes que espalham cartazes com cópias de quadros famosos em frente aos monumentos mais belos de Florença (e ainda por cima te xingam se você passa meia roda do carrinho do bebê em cima de um dos desenhos, colocados em uma calçada minúscula onde mal dá para caminhar em dois).

Na "Pista Ecoturistica Sieve" em Borgo San Lorenzo, na Toscana
Na “Pista Ecoturistica Sieve” em Borgo San Lorenzo, na Toscana

Gosto particularmente do território conhecido como Mugello (que fica sempre no estado da Toscana) porque é uma área pouco explorada pelo turismo de massa e consequentemente ainda consegue manter sua autenticidade. Além disso, é uma área rica de verde, belezas naturais e história (só para dar uma idéia, os Medici, uma das famílias mais ricas e poderosas da Toscana, que ajudaram a transformar Florença na imponente cidade que atrai milhares de turistas até hoje… bem, os Medici são originários do Mugello).

Chegando na trilha (Pista Ecoturistica Sieve)

A Pista Ecoturistica Sieve fica às margens do Rio Sieve e tem início na Viale Europa Unita em Borgo San Lorenzo. Basta dar uma olhadinha no seu Google Maps e você chega facilmente porque a cidade não é muito grande. Para quem vem da estação de trem de Borgo San Lorenzo, recomendo que dê uma passadinha no lago e patinhos que eu já fotografei aqui no site e também no pequeno, mas charmoso, centro histórico.

Passando por um campo de girassóis: é o retrato do fim do verão e início do outono
Passando por um campo de girassóis: é o retrato do fim do verão e início do outono na Toscana

Ao longo do trajeto vimos diversos cartazes com um mapa que dão indicações do itinerário. Passamos por campos de milho, de girassóis, atravessamos diversas pontes e pontezinhas.

O nosso carrinho de batalha e a ponte que sobreviveu ao tempo e às águas, mas foi parcialmente destruída pela mão do homem durante a II Guerra Mundial
O nosso carrinho de batalha e a ponte que sobreviveu ao tempo e às águas, mas foi parcialmente destruída pela mão do homem durante a II Guerra Mundial

Depois de percorrer uns 3 km a nossa preocupação maior era encontrar um bar para comprar água já que a nossa tinha acabado faz tempo. Passamos por 2 deles na cidadezinha de Sagginale, mas estavam fechados. Foi então que vimos uma praça com uma fonte de água. Foi aí que me senti uma verdadeira peregrina, suada e morta de sede, agradecendo por ter encontrado um pouco de água.

A praça com as primeiras folhas caídas nesses últimos dias de verão de 2013
A praça com as primeiras folhas caídas nesses últimos dias de verão de 2014

Fiquei na dúvida se a água era realmente boa para beber, mas vimos uma moradora nos arredores que nos confirmou que era água potável. Maravilha, ainda bem que ainda existe água potável grátis neste mundo. A gente fica tão acostumada a comprar água de garrafa que esquece que em boa parte das cidades italianas tem fontes com água potável a disposição da população.

A fonte de água da praça
A fonte de água da praça

Saindo de lá caminhamos mais um pouco até o Giorgione, um restaurante típico da Toscana, famoso pelo tortelli, um tipo de massa feita em casa recheado de batatas. Mas nós não fomos de tortelli não. Eram umas 4 da tarde e acabamos fazendo um lanche, já que também vendiam sanduíches feitos na hora, frutas e sorvetes da Algida (a Kibon da Itália). Foi o suficiente para recarregar as energias e voltar para Borgo San Lorenzo, afinal tínhamos mais 4 km pela frente!

Trecho de Borgo S. Lorenzo até Sagginale
Um dos mapas que indicavam o itinerário que estávamos percorrendo:  trecho de Borgo S. Lorenzo até Sagginale

Quem tiver pique e vontade de explorar mais, pode continuar a caminhada até a cidade de Vicchio. No total são 9 km de ida de Borgo S. Lorenzo até Vicchio. Se não aguentar voltar a pé, pode tentar  checar se existe um ônibus em Vicchio para te levar de volta para Florença / Borgo S. Lorenzo.

pista_ecoturistica_sieve07
Vista da Pista Ecoturistica Sieve

A trilha não estava movimentadíssima, mas também não era deserta. Cruzamos com diversas pessoas a pé ou de bicicleta (lembrando que fui em um domingo antes do início oficial do outono; provavelmente o trecho é menos movimentado nos dias de semana e no inverno).

Tinha uma plantação de milho no caminho...
Tinha uma plantação de milho no caminho…

E você, já fez essa trilha? Tem alguma outra dica de passeio saudável na Toscana e arredores para compartilhar com a gente?

7 COMENTÁRIOS

  1. Lindo lugar!! Não sabia que haviam trilhas a pé que poderia-se fazer desde florença.

  2. Existem várias. Essa na verdade não parte de Florença, mas de uma cidade pertinho que se chama “Borgo San Lorenzo” e fica na província de Florença. Província é como São Bernardo do Campo que faz parte da Grande São Paulo. Um passeio gostoso para quem gosta de descobrir lugares novos. 🙂

  3. Oi Barbara,
    Muito legal a dica, estou morando em Firenze, irei experimentar esse passeio em breve!!
    Uma dúvida, você comentou sobre a fonte de água potável. Aqui em firenze tem uma fonta na Piazza della Signoria, com água natural e água com gás, me disseram ser potável, vc sabe sobre isso? Estávamos pegando água lá, até vários italianos me garantirem que a água das torneiras das casas são potáveis também. Inclusicpve a senhora que nos aluga o apartamento aqui em Firenze me garantiu ser potável e disse que toda família dela bebe água da torneira!! Você tem essa informação pra me confirmar? Será que é mesmo potável?

  4. Oi Bárbara,
    Sim, a água da torneira é potável sim. Você pode beber tranquilamente.
    Sabe por que o pessoal vai até as fontes? Porque muitas vezes a água das fontes tem um gosto melhor do que a água da torneira de casa, que tem muito calcário… É isso aí, boa estadia em Florença! Até mais

  5. Oi Bárbara,
    Adorei seu post, pois eu e minha esposa adoramos passeios assim. Estamos pensando em ir pra Itália no ano que vem, e gostaríamos de mais dicas sobre esse tipo de passeio e se é fácil pra alugar bicicletas. Ir pra Florença e conhecer outros lugares na Toscana dessa forma é o nosso sonho. Obrigado pela atenção e parabéns pelo post.

  6. Oi Marcelo,
    Que bom que saber que você gostou da dica. Assim posso escrever outros artigos do gênero no futuro.
    A Toscana é o lugar ideal para caminhadas, trekking e bicicleta. Geralmente a época mais agradável para esse tipo de esporte é primavera (março-junho) e outono (setembro-novembro), quando não faz nem muito calor e nem muito frio.
    Também recomendo uma caminhada na Costa Amalfitana, no Sentiero degli Dei, considerada a “Trilha dos Deuses” pela beleza da paisagem. Olha aqui: http://bit.ly/Sentiero-degli-Dei
    E bem, preciso arrumar tempo para escrever outras dicas. De vez enquando passa por aqui. 🙂
    Um abraço,
    Barbara

DEIXE UMA RESPOSTA