Quando você mora em uma cidade como Firenze, descobre que não tem apenas 300 amigos, mas também 800 conhecidos e uma quantidade sem fim de amigos de amigos de conhecidos que vão “sugerir” ficar na sua casa durante aquela “viagem para a Europa”.

Isso sem falar nos desconhecidos, que pensam que são os únicos a terem a idéia de querer fazer amizade com blogueiros para quem sabe descolar um teto europeu. Nada contra hospedar pessoas, mas se você for hospedar todo mundo, vai ter um hóspede a cada dia do ano (ou mais!).

Eu particularmente só recebo família. Não é nada contra você, leitor querido, mas por favor, entenda a minha situação: “mettiti nei miei panni” (se coloque no meu lugar, como se diz por aqui). Por outro lado, vou tentar dar uma mãozinha para responder a clássica pergunta:

Como eu arrumo um lugar para ficar?

Como a maioria vêm com a grana curta, muitas vezes mochilando, querendo conhecer gente aventureira com o espírito de desbravador do mundo, bem, nesse caso eu indicaria um albergue da juventude, que na Italia se chama Ostello della Giuventu’. Não confunda com “albergo“, que significa hotel. Um albergo pode ser um Westin Excelsior, que é um dos hotéis mais luxuosos de Firenze. Para você que está procurando um albergue da juventude na Italia, visite o Hospedagem na Italia.

Lá você encontra dicas nas principais cidades da Itália e vai descobrir quais os melhores lugares para se hospedar como por exemplo no artigo com os 5 melhores hostels de Florença.

quarto de um hostel de Florença
quarto de um hostel de Florença

Uma opção mencionada é o  “Archi Rossi Hostel”, no qual eu particularmente já me hospedei uma vez. Gostei do Archi Rossi porque existem quartos com banheiro dentro (eu dividi o banheiro com outras 4 pessoas na época), era bem limpo, perto de tudo (dá para visitar tudo a pé, é perto da estação de trem Santa Maria Novella e onde circulam as principais linhas de ônibus da cidade) e ainda tinha internet grátis. A decoração do hall também é especial: cheia de pinturas modernas feitas por visitantes-artistas, inspirados no estilo “afresco fiorentino”. Enfim, conselho dado.

4 COMENTÁRIOS

  1. Tens algo a dizer a respeito do hostel Santa Monaca?
    É menos central e eu gosto de pegar condução quando viajo, sinto-me mais como se estivesse morando no lugar, e menos turista.

  2. @Rogerio
    Eu particularmente não conheço o Santa Monaca, mas procurando no Google vi que ele fica nos arredores de Santo Spirito, não é isso? Bem, lá ainda é considerado centro. Você está do outro lado do rio, mas a dois passos de todos os monumentos e pode ainda fazer tudo a pé. Se é onde estou pensando…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here