Na hora da crise, as pessoas desesperadas procuram “culpados”. Para o sindaco (prefeito) do comune veneto Spresiano a solução é se livrar o mais rápido possível dos imigrantes desempregados. E para isso está disposto a pagar:

“Immigrato disoccupato, ti pago se te ne vai”.

A proposta, em linhas gerais, prevê 2 mil euros para cada imigrante desempregado que aceite morar em qualquer outro lugar do mundo, a condição que não pese nas contas do Comune.

Se o êxito será positivo, ainda não se sabe. Mas a provocação foi feita:”todos devem entender a situação em que comunes como o nosso se encontram, tendo que gastar uma fortuna para garantir ajuda e assistência às famílias em dificuldade. Melhor seria dar a todos 2 mil euros para que saiam daqui. E não se fala mais nisso” – declara a assistente social leghista de Spresiano, na província de Treviso.

Pensando alto

Já pensou se a medida ao invés de “expulsar” imigrantes obtém o efeito oposto e atrai os estrangeiros? Não sei se é possível, mas fico imaginando uma leva de imigrantes desempregados que se transferem a Spresiano para depois terem acesso aos 2 mil euros e partirem de novo. Afinal, uma família de 4 pessoas teria direito a 8 mil euros? As informações que obtive não esclarecem essas dúvidas, que não deixam de ser pertinentes.

Também admito que me espanta um pouco ações do tipo. Fico imaginando se o movimento nazista teria começado assim, convidando os judeus a se retirarem. Por favor, estamos no século XXI e espero que o ser humano esteja um pouco mais evoluído. No entanto, muita gente prefere optar por respostas simples a problemas complexos e isso me faz pensar a ignorância.

Para saber mais, confira matéria do La Repubblica.

12 COMENTÁRIOS

  1. Seus pensamentos sao perfeitos!!!! Ate eu to pensando em me mudar pra essa cidade heheheh

    Um bom domingo pra ti

  2. Bem colocado seu pensamento.

    Uma medida muito da baixa pagar para sair é a mesma coisa que dizer vai embora vc não é bem vindo aqui…. o Brasil não espulso os nossos bisnonos e outros quando chegaram ao Brasil né…mas sim deram oportunidades para cada um reiniciar suas vidas…uma pena essa iniciativa espero que isto logo caia…

    Mesmo assim vou fazer minha cidadania…

    Ciao a tutti.

  3. @Cris
    Vamos lá buscar uns eurinhos a mais! Bom ver você por aqui!

    @Nisio
    O importante é ir atrás dos seus sonhos. Também não é assim em toda Italia (ainda bem). O pessoal da Lega, no norte da italia, que é um pouco mais xenofobico, mas mesmo assim ainda nao eh caso de vida ou morte… hehehe

  4. Quando morava em Treviso sempre tinha um desavisado da Lega me parando na rua pedindo para eu assinar abaixo-assinados contra extra-comunitari e oriundi… Logo a quem vinham pedir. Quando eu me identificava eles se justificavam e diziam que se todos os oriundi fossem como eu – branca e de nível superior – eles nao teriam problemas…

  5. @Vicky
    Diante de fatos como esse fico felicissima de morar em Firenze. A cidade, até por seu passado histórico, tem habitantes com a cabeça um pouco mais evoluída…

  6. Pois é, os da Lega Padania além de xenofobos, sao ignorantes (até o nome Padania pronunciam errado, segundo um professor de Letras italiano).

    Entao, os leguistas sao hostis nao somente com os extra-comunitarios (alias, acho tao excludente esse termo), mas com os proprios italianos! Estava conversando com um rapaz veneto que mora proximo a Veneza e ele me disse que o problema nao eram os estrangeiros, mas os meridionais! E ainda disse que nao se sente italiano, tem vergonha do pais. Ele é orgulhoso de ser veneto, tanto que nem gosta de falar italiano.

    Eu sou contra somente aos estrangeiros que vem para ca fazer bagunça, roubar e praticar outros atos violentos. Uma das minhas colegas da faculdade, italiana, uma vez me disse que nao era contra a nenhum tipo de estangeiros, somente marroquinos (ela teve uma experiencia ruim com eles: um deles deu um tapa no rosto dela quando saia do supermercado, sem nenhum motivo, alias, so pelo fato dela nao responder às provocaçoes dele; outra vez foi um que a ofendeu e a chacoalhou na praça so porque ela estava conversando com as amigas).

  7. Bem, eu conheço uma marroquina que é uma fofa, um amor de pessoa. Na verdade gente boa e gente ruim existe em todos os países do mundo. O que não dá para tolerar é gente ruim, violenta ou que quer se aproveitar da gente.

  8. E isso acontece com todos, estrangeiros e até mesmo italiano!

    Uma vez no onibus indo para a faculdade um senhor italiano se sentou do meu lado. De repente começa a abrir as pernas e os braços e me empurrando cada vez mais para a janela. Até que vi a intençao dele… primeiro com os braços para tentar me tocar, depois os dedos da mao dele tentando passar na minha perna. Eu com vergonha de estar pensando mal, coloquei a bolsa na perna e estiquei os meus braços para afastar o dele. So que ai nao aguentei mais porque estava cada vez indo mais para a janela, tudo para se afastar dele. Entao me levantei, pedi licença e fui me sentar em outro lugar. Meu namorado disse que eu tinha que ter falado com ele e se ele me tocasse era para fazer um escandalo.

    Outra vez foi no onibus para ir a Milao. Mas nao foi nenhum velho tarado 😀 Era uma mulher folgada que entrou e se sentou atras de mim. Estava quase dormindo e ela veio me dizer para colocar o banco mais para a frente. Tinha razao, estava muito para tras e ai coloquei na posiçao intermediaria. O problema é que a chata folgada pediu para colocar mais para frente. Vi pelo reflexo da janela que ela estava com a mala dela nos pés e quse dormindo… ai coloquei um pouco mais para tras, para poder dormir (5:30 da manha). Nem bem tinha posto o banco para tras e ela: “ma scusa, puoi spostare il sedile?” com um ar arrogante. Que raiva! Quase chorei de raiva e pelo fato de nao ter dado uma resposta para ela. Isso porque tinha vergonha, sei la, de tentar me impor num pais que nao era meu, da reaçao das pessoas em pensar que sou estrangeira, que estou estorvo no pais que nao é meu… hoje ja penso diferente, graças a Deus!

  9. Concordo com o namorado. Devia ter levantado a voz no meio do ônibus, ele ia sair correndo morrendo de vergonha! No fundo são uns tolinhos…

    Já sobre a senhora, eu a convidaria a mudar de lugar porque o ônibus prevê que o banco viage naquela posição e você tem o direito de viajar naquela posição. Tem gente que é infeliz e quer passar a infelicidade para a gente. Ignorar essas pessoas é também uma ótima solução, principalmente se são do tipo barraqueiras.

  10. Pois é, era uma moça com la puzza sotto il naso, bem arrogante e folgada!

    Sobre o senhor, ja fiquei esperta e sempre quando vem um mal intencionado ja ameaço de chamar o capo treno ou fazer escandalos.

Comments are closed.