Verdades

  • Não é fácil: mudar de país significa mudar os pontos de referência. Por mais aberto que você esteja a nova experiência, passará por momentos de dúvida, de angústia e de questionamentos. Se a sua vida está confortável no momento, venha para a Italia como turista!
  • Estilo de vida totalmente diferentes: não espere continuar vivendo na Italia como vivia no Brasil. Começa pelo clima: aqui existem 4 estações bem definidas e apenas cerca de 3 meses para ir a praia. Se você ama o mar e o calor, pode começar experimentando uma viagenzinha durante o inverno para ver como é.
  • O reconhecimento é conquistado: você pode ter vários diplomas e faculdades no Brasil, mas ao chegar na Italia não terá o mesmo reconhecimento de alguém que estudou em universidades italianas ou americanas. Isso não significa porém que você não tem chances. Simplesmente que terá uma longa batalha pela frente…
  • Dificuldades: muitos brasileiros chegam na Italia e percebem que acabam trabalhando muito e só com muita economia e sacrifício é possível juntar algum dinheirinho para poder comprar uma passagem ao Brasil no final do ano, como único luxo. Não sobra dinheiro para viver a cidade onde moram. Nessa caso, provavelmente a experiência italiana será dramática.
  • Falar várias línguas conta pontos: a maioria dos italianos fala somente italiano. Se, além do italiano, você falar inglês fluente, isso conta a seu favor, é um diferencial positivo.

Mitos

  • É fácil encontrar emprego: não sei se vocês tem acompanhado os telejornais, mas neste momento existe uma crise tremenda na Italia e no mundo. As fábricas no norte do país estão fechando as portas. Muitos trabalhadores italianos estão perdendo o emprego fixo. Nem para os jovens está fácil. Os jornais noticiam sempre como está difícil encontrar o primeiro emprego.
  • É preciso casar com italiano para se dar bem: alguém escreveu algo do gênero aqui no site. Realmente conheço muitas brasileiras que vieram para a Italia porque se casaram com um italiano. Algumas tiveram uma experiência traumática ao chegarem aqui porque viviam em relacionamentos por correspondência, mantinham contato via internet e se depararam com uma realidade que não tinha nada a ver com os sonhos. Ter um relacionamento com italiano não é garantia nenhuma de felicidade na Italia.
  • A Italia do norte é diferente da Italia do Sul: não quero cair nos clássicos lugares comuns, mas existe uma diferença de modo de viver, de pensar e de se relacionar entre as duas regiões. Qual eu recomendo? Eu estou no centro!
  • Se dá bem só quem é recomendado: sim, na Italia fala-se muito da recomendação na hora de conseguir trabalho, benefícios, prioridade em serviços públicos. Mas existe também espaço para talentos, para pessoas apaixonadas por uma causa, que queiram construir projetos. É preciso se ambientar, é preciso muita preparação, uma força de vontade e disponibilidade acima da média e talvez um pouco de sorte. Mas não existem coisas impossíveis e nós somos do tamanho dos nossos sonhos…

Opiniões e comentários são sempre bem vindos, sejam favoráveis ou contrários.

39 COMENTÁRIOS

  1. Sobre o mito: "É preciso casar com italiano para se dar bem"
    Conheci durante alguns orkontros pessoas que pensavam assim. Hoje estao desfilando com a bolsa da Louis Vuitton mas vivem a vida sendo humilhada pelo marido e pela familia. Sem falar que na hora da separaçao o cara arranca tudo e se tiver filho tenta arracar até esse.
    Talvez esse seja o maior dos mito que vc elencou. Parabens pelo post!

  2. Verdade : Pizza, Gelato e Cotoletta.

    Mito : Serviço publico organizado.

    Joao Comandulli

  3. ACHO QUE VC TA É COM INVEJA ANNA, BEM QUE VC QUERIA UM ITALIANO HEM TÁ NA CARA QUE É INVEJA, EU TENHO U´M E ELE NAO É NADA DISSO QUE VC TÁ FALANDO ME POUPE

  4. Eu acho que voce esta generalizando….os homens itlalianos saõ ótimos amantes…romanticos….carinhosos…como em toda parte do mundo sempre há excessões …mais eu posso dizer por experiencia própria porque sou casada com um e tenho amigas que tambem são e vivem muito bem…

  5. sou brasileira e moro na Italia, em Milao a 15 anos, casada com Italiano. viajo muito e ja vi tantas … na verdade e quase raro ver brasileira ter casamento longo com italiano…. porem …cara colega anonima nao se trata de inveja e sim de realidade.

  6. Adorei o Post!!! Concordo com o comentário acima e respeito todos os outros. Muitos tentam ficar cegos para não presenciar a realidade, das quais, muitas delas são o casamento somente para conseguir a cidadania. Tenho relatos que deram certo e outras que deram errado. Acredito que tudo tem que ser feito naturalmente e que mentira realmente tem perna curta. Questão de sorte. 😉

  7. Acho que depende da forma que vc vai à italia,realmente muitas garotas vai pra se dar bem e acabam deixando de lado o principal que è realmente se ela ama o homem que vai viver.
    Em junho deste ano estou indo embora pra italia,vou casar e tudo mais ,mas sei que vai ser dificil,vou chorar de sudades da familia,mais vou estar do lado da pessoa que escolhi pra viver que sera a minha familia apartir de junho.Vou sem a iluzar de luxo e glamur,por que meu namorado è um homem que trabalha muito e assim que possivel irei trabalhar pra poder ajuda-lo.
    Fico com pena das garotas que vao cheia de iluzao,mais acredito muito em muitas que vai por amor.

  8. Oi gente, adorei os posts… Bom, estou me preparando para ir a itália em set. Ainda naum sei o q vou encontrar, mais penso q naum podemos nem lá e nem aqui, viver na dependência e uma relação. Porém, acredito mto na sorte e na energia… boa energia atrai o q é bom… Bom marido, bom trabalho, boa vida, bons amigos.
    Espero ter sorte com o meu italiano q é um homem simples, pescador em Goro-Ferrara. Bjus a todos.

  9. é mesmo assim…
    eu voltei para o Brasil há 3 anos, passei 5 no sul… casei-me aqui com um sulista… depois de 4 anos casada fomos morar no sul… resultado, voltei 5 anos depois completamente deprimida…. meu marido mudou comigo, era a indiferença em pessoa… as pessoas nem se fala, pareciam ultra matutos, longe da realidade… logicamente que encontrei (poucas) excessões… a Italia é linda, mas é complicado ser contente e demonstrar spensieratezza no meio de pessoas tão rigidas…
    Um abraço.

  10. Salve a todos….estou na Italia ha 3 anos e sinceramente ja vi o que tinha que ver! Vim pra ca com cidadania (que ja tinha fazia uns 15 anos) entendendo perfeitamente a lingua porque meu avo falava dialeto veneto no Brasil, que nao é a mesma coisa mas ajuda pra caramba e posso dizer que aprendi a falar muito rapidamente. Se engana aquele que pensa que tudo isso me fez ter uma vida melhor aqui! Em dezembro de 2009 perdi meu emprego e nao consegui ainda arranjar algum. Entrevista de trabalho? So pra garçonete e caixa de supermercado. Eu trabalhei por anos em banco no Brasil, falo ingles, computador é um brinquedo pra mim e em 3 anos me chamaram uma vez pra entrevista pra secretaria porque eu praticamente implorei pra fazer a entrevista. Sim, eles sao racistas mesmo se dizem o contrario, e vivem fazendo piadinhas como se todo estrangeiro fosse debilmental. Mulher, em especial a brasileira é sempre aquilo mesmo que voces estão pensando….sim sim…eu sei que nao da pra generalizar, nao sao todos assim, mas é melhor deixar sempre claro que a regra é essa, a exceção são os outros. Alguem ja parou pra analisar a televisão daqui??? E' nogenta!!!Eles conseguem fazer uma pornografia até na propaganda de lata de tinta….tudo aqui gira em torno de sexo, politica, programa de tv, futebol….Não que o Brasil seja santo mas aqui é muito…é troppo….as 2 e 30 da tarde passa I Griffin onde o pai simula um estupro com a amante e quando chega em casa bate na mulher porque queimou a carne. Isso é um desenho, pra crianças as 2 da tarde da pra acreditar??? Concordo com Breno sobre os estrangeiros que vao pro Brasil. Nos, no Brasil, valorizamos sempre um estrangeiro, como se ele soubesse cosias que nos não sabemos, e nos aqui na Italia, o que somos??? Somos aqueles que servem café, lavam pratos, limpam banheiros, fazem a cama do hotel…..a Italia me fez perder muita coisa, a mais importante de todas é meu filho, que foi passar aas ferias no Brasil com os avos e nao quis mais voltar. Ninguem falou sobre esse topico e falo eu agora. Meu filho se sentia sozinho, discriminado pelos pais das outras crianças na escola porque era estrangeiro, mesmo com a cidadania. E era o melhor da turma, diziam todas as profes. As crianças aqui sao mal-educadas, egoistas….culpa dos pais???…boh….So sei que meu filho era sozinho, que eu falava com outras maes pra eles brincarem depois da escola e a resposta era sempre não…dias depois ficava sabendo que um tinha ido na casa do outro e meu filho nunca era chamado….resultado de tudo isso?? Desilusao total….tenho um compagno italiano e estou fazendo todo o possivel pra convencer-lo de vir pro Brasil comigo, mesmo que eu tenha muito medo de nao encontrar um emprego, sei la, ao menos to na minha casa. Porque sim as vezes é dificil conviver com um italiano havendo uma cultura assim tao diferente. Meu companheiro é do sul da Italia, sao homens fechados, machistas e eu as vezes nem me reconheço de tanto que tive que mudar porque a musica um pouco mais alto ou uma risada um pouco mais aberta me criava uma serie de problemas…..insomma…..quero voltar, tenho medo, mas esse pais me fez perder dinheiro, tempo e meu filho. Italia pra mim é a lição de que o Brasil mesmo com todos os problemas é o melhor lugar do mundo!

  11. concordo com o ultimo comentario………deus me livre italianos……….pra quem quer sofrer um prato cheio.

  12. Ola, gostaria de saber se alguem poderia me ajudar. Estou indo para a Italia daqui um mes para me casar com meu namorado que conheci quando morava em Londres. Estou sem saber o que falo na imigracao. Se estou so a passeio, ou se estou indo para me casar. De qualquer maneira ficarei somente um mes pois tenho que voltar ao Brasil e pedi o meu visto para morar em Londres com ele. O que devo dizer?

  13. bom eu não seí mais o meu namorado é italiano ele me conhece como nínguém eu amo muito ele não o dinheiro é sim o carater dele.
    por que em nós existe uma coisa rara que poucos tem que é uma palavra muito significante é simples falar mais é muito valiosissíma que é amor

  14. Ciao, eu sou brasileira casada a um ano con um italiano e moro na Italia com ele.Quero dizer que antes de me casar já havia estado na Italia varias vezes à passeio e não gosto daquele lugar, as pessoas são frias, as mulheres são invejosas e italianos são racistas,pensam que nós brasileiras vamos pra lá pra roubar os homens delas e pq somos mortas de fome. Meu marido me ama muito me trata muito bem e adora mostrar para todos que tem uma bela mulher.Mas eu deixo bem claro pra ele que ele tem que me tratar muito bem pq senão eu deixo ele sozinho que é o problema da maioria dos homens italanos , a solidão. Para aquelas que querem se casar com italianos vcs devem estarem sempre com a cabeça erguida e mostrar mesmo que a intensão seja vida boa ou permesso di soggiorno que vc é melhor e ele que precisa de vc pra ser feliz.Na cidade onde eu moro eu sou um pesadelo na vida das italianas pq sou negra e bellissima.mostro sempre a minha educação e o carinho que trato meu marido em todos os lugares onde vou com ele, e isso incomoda. É dificil mudar os costumes e modo de viver mais se essa é a escolha , vai de cabeça e seja feliz, pq eu sou muito feliz com meu genoveze.
    Um abraço e sorte para todas!!!

  15. se continuarem pensando assim deus mim livre moro na italia e acho os italianos o maximo case primeiro com um brasileiro depois vcs vao ver a diferenca.

  16. Homem no Brasil è melhor?
    Musulmano entao Deus me livre ele tem direito de dar umas porradas.
    Meu italiano nao è perfeito ainda mais a velha nojenta da mae dele. Mas estou bem, ele me colocou na universidade e me ajuda a estudar.

  17. TEM MENININHAS AQUI QUE EM TROCA DA CONINHA .. TEM UNIVERSIDADE E COMIDA PAGAKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK SE PERGUNTAR DE QUE LUGAR DO BRASIL JÁ SABE O PQ ESCREVEM ISSO …

  18. Ciao! Morei na Italia durante 6 meses (março-setembro) onde cursei italiano e um curso relacionado ao mercado de arte internacional já que trabalho com arte aqui no Brasil. Tinha um ex-atual namorado(aquele vai e volta sabe?) e em junho enquanto estava na Italia descobri que ele casou com outra pela internet. Legal né? Detalhe que nesse período era pra refletir também sobre nós e quando voltasse nós iríamos conversar. Bom… Fiquei 2 meses sem sair de casa, ficava o dia todo no quarto ou deitada ou no computador e quando saía era porque tinha preguiça de cozinhar e sempre ia almoçar/jantar em um restaurante que é literalmente em frente a minha casa. Resultado: Conheci meu namorado que é uma pessoa muito batalhadora e também já não estava bem em seu relacionamento naquela época e daí surgiu uma grande amizade e como consequência disso um amor muito sincero e honesto. Desde quando voltei ele já veio em outubro para o meu aniversário, eu já fui em dezembro e agora ele vem semana que vem! Estamos muito felizes e em julho iremos morar junto com todas as dificuldades que possam existir pois com amor, sinceridade e cumplicidade iremos superar tudo.Por motivos de trabalho chegamos a conclusão de que é mais racional eu morar na Italia pois minha área é mais abrangente e ele como é sócio em um restaurante ficaria mais complicado se mudar para o Brasil. Ciao.

  19. Eu namoro com um italiano 2 anos ele e um maximo comigo um verdadeiro amor porem esta ano nos aprofundamos mais na relaçao e tive algumas surpresas nao muito boa. Em relaçao o ciume entao, um horror as vezes ate ofensivos se incomoda com minha risada alta e alegre. Ele voltou a italia porq tem negocios la, mais tem intensao de eu ir ao encontro dele. Mais confesso q tenho mode!

  20. No início de uma relação cada um dá os sinais de personalidade. Está a você decidir se as características do seu namorado são aceitáveis para você. As pessoas dificilmente mudam com o tempo. Se resolver vir para a Italia prepare-se porque nem tudo é fácil, especialmente nos dois primeiros anos. E boa sorte!

  21. olá, nossa eu tinha um sonho de ir pra Veneza daqui 2 ou 3 anos pois vou fazer faculdade de gastronomia e sou apaixonada pela cozinha Italiana e quem sabe eu conseguisse estabilizar minha vida la, mais depois de ler tudo isso me deu ate um certo receio pois nao quero sofrer mais do q estou sofrendo muito menos se for em relaçao ao amor e eu me apaixono e me apego muito facil pois sou uma pessoa muito sentimental. Nao sei o q faço agora se continuo com meu sonho correndo o perigo de cair feio e me machucar ou tentar algum outro país ou lugar da Itália q seja melhor, se tiverem dicas eu agradeço.
    beijos

  22. Namoro há 1 ano e meio com um italiano. Conversamos muito sobre o fato de eu ir morar lá depois de casados. No entanto, amo o Brasil, apesar de todos os problemas existentes no mesmo. Tenho minha vida (amigos, familia, emprego, bens) aqui, e esse sentimento patriota somado aos valores a familia, principalmente, o fez comprar uma casa aqui para morarmos juntos. Não acho que seja tão necessário abrirmos mão do que somos e temos por direito pra sofrer discriminação em outra nação apenas por amor, a não ser que outros atributos o conduzam a essa escolha, cm uma boa proposta de emprego, investir nos estudos, enfim… Li um comentario postado q dzia q vc tem q andar de cabeça erguida, isso é verdade, eu o deixo achar q quem controla nossa relação é ele e no entanto, na maioria das vzs sou eu que dou as diretrizes. Se hj sou feliz com um italiano é pq desde o começo mostrei que eu tenho meu valor e se eu o amo hj é pq ele soube reconhecer isso. Gde abç a todos.

  23. Ola, sou brasileira e namoro um italiano à 1 ano e 2 meses, sou muito feliz e acredito que personalidade não está ligada à nossa nacionalidade, tenho apenas 17 anos, e meu namorado que tem 19, queria conselhos de vocês que namoram ou são casadas com italianos sobre a decisão de ficar ou ir morar lá depois da faculdade, estou completamente dividida, ele pode vir morar aqui, mas não sabemos das oportunidades de um estrangeiro no mercado de trabalho brasileiro, vocês sabem sobre algo?? vou fazer faculdade de moda por aqui, e pretendo me especializar por lá conforme for.. tenho cidadania italiana. resumindo, minhas duvidas são: existem oportunidades pra italianos aqui?(lembrando que ele não cursou faculdade) devemos nos casar aqui ou la?(quando eu completar 18) obrigada! meu email é lehmagosteiro@hotmail.com, me ajudem se puder =)

  24. Oi Letícia, tudo bem?
    A distância muitas vezes cria espaço para a fantasia. Se você deve dar um passo importante que vai mudar a sua vida, esteja consciente dos riscos e faça isso por você, não por um amor a distância.
    Aqui na Itália é difícil ver meninos de 19 anos que se casam. Nada é impossível, mas é melhor vc confirmar quais são os reais sentimentos (ou será que ele quer só tirar uma casquinha?)
    Fazer um curso de moda na Italia pode ser uma boa idéia. Você mata sua sede de Italia e terá tempo para conhecer melhor seu namorado…
    abs
    Barbara

  25. Complicado, conheci um italiano pela internet, normalmente ele è um amor…
    Porem :
    -parece que nunca viu mulher na vida, não sou tão bonita e ele me faz elogios o tempo todo…
    -com dois meses ele já queria vir ao Brasil me conhecer…
    Fiz uma pesquisa sobre os homens italianos e não gostei do que li. Resumindo :” são racistas, vêem as brasileiras como prostitutas, são rispidos, asperos, grossos, e tratam suas mulheres como escravas ”
    Depois desta pesquisa, bloqueei o sujeito de todas as minhas redes sociais, e nem imagino meus lindos pés limpos na Italia.

  26. Vixi!
    Confesso que fiquei receosa agora…
    Estou me relacionando com um italiano do sul, homem educado, formacao superior, extremamente gentil….romantico. Inclusive fui eu quem “soltou os cachorros” nele via internet, por ter me deixado esperar 1hr no skype….mandei pastar rs. Mas depois de alguns meses, ele me procurou e acabamos voltando.
    Agora penso ir para La Bella Italia, como turista, apenas para conhece-lo melhor e sua rotina. Nao parece nada do que li sobre os sulistas. Enfim, para mim e simples…seja quem for…me tratou mal leva do mesmo jeito, seja namorado, marido, familia e amigos dele. Levanto acampamento e volto para o meu pais. Afinal, tbm tenho sangue quente nas veias e sei impor respeito.
    Valeu o blog! Bacione.

  27. Barbara de fato é muito importante a sua contribuição,de alertar os desavisados,aventureiros do nosso Brasil.E aproveito esta oportunidade para te pedir se há possibilidade de me explicar como posso comprar revistas e jornais italianos e receber aqui.E também quero saber se é possível você me ajudar no seguinte…Eu fiz um curso de italiano em 97 e gostaria de ter com quem falar.É claro que não falo fluentemente.Não tenho a rapidez em escrever também.

  28. Oi Antonio,
    Hoje em dia a melhor forma de ler revistas e jornais italianos é via web. É muito mais barato (muitas vezes grátis) e você recebe a informação em tempo real.
    Uma alternativa é contactar diretamente o veículo que te interessa e pedir para fazer um “abbonamento” (assinatura) para entrega no Brasil.
    Antigamente eu assinava muitas revistas através deste site: http://www.abbonamenti.it/ (mas não tenho certeza se através do site é possível selecionar a entrega dos veículos diretamente na sua casa).
    Vale a pena também visitar os círculos italianos na sua cidade, escolas de línguas, bibliotecas. Pode ser que encontre material interessante.
    Um abraço,
    Barbara

  29. Bárbara, estou tirando minha dupla cidadania porém lendo os comentários deste post chega desanimar. Eu quero ir para morar na itália, aqui sou técnico e ganho razoávelmente bem até, porém aí estamos pensando eu meu pai e primo de trabalhar na área civil (pintura, reformas em geral) porém sei que estão em crise porém aquu não muda muito. Agora esse negócio que não se consegue nem juntar dinheiro para voltar ao Brasil é preocupante! O que você pode me esclarecer a respeito? Obrigado

  30. Fico lendo esses relatos e me lembro da época em que fiz minha pós na Europa e em seguida trabalhei em Milão e em maior tempo em Turim, cidade que adoro….. para visitar. Sou filho de uma portuguesa com um italiano do norte, mas brasileiro graças a Deus, ainda que sem ginga e odiando o “jeitinho brasileiro” e essa coisa de querer ser esperto/Macunaíma. Posso dizer que fui “melhor aceito” pelos italianos por ser branco, algo que acho abominável, mas bem real nos tempos de crise. Aliás, italianos são racistas? imagina, ainda mais se você for um homem africano/árabe mulçumano ou cigano ou uma mulher não-caucasiana casada com um italiano. Eles amam os extra-comunitários ilegais….. Que o diga o Salvini, Bossi e a “nossa” tão amada Lega Nord com seus devaneios de virar a Padânia…(ok imigração ilegal é complicada e a integração não existe e nem há vontade das partes, mas daí a destratar ou ser racista são outros 500, é nojento). Desculpem-me o palavreado. Bem, pude perceber algumas verdades sobre o que lia/ouvia falar do homem italiano. Primeiro há que se diferenciar os do norte e os do sul, temperamentos completamente diferentes, formas de ver o mundo, trato com a família e traços culturais em geral (lembrei dos preconceito entre “polentones” com os “terrones” e sendo algo complexo não me sinto à vontade e nem é o caso de dissertar, mas há até livros e filmes, sem falar nos humoristas que amam fazer piada). Em segundo, todos com quem conversei, com nenhuma exceção, possuem uma péssima impressão da mulher brasileira. Alguns diziam ir a uma certa região do Brasil e falavam que “possuiam amigas” por lá. Perguntei se tinham vontade de casar com uma brasileira e um teve a pachorra de me olhar com desdém como se fosse uma ofensa (como se aqueles”belos” dentes careados o transformassem em um ser irresistível). A conclusão que tive é que eles conheciam moças humildes e sem estudo e vendiam a ideia que eram ricos, algo que percebi na Itália, onde muitos moravam em um monocale e andavam com ternos armani, loro piana ou de griffe local. Outros ainda viviam com os pais, mesmo trabalhando e com mais de 30 anos.
    Outra coisa que presenciei era quando saíamos para beber e eu os apresentava a brasileiras com um nível intelectual e bons empregos e eles se assustavam porque eram rechaçados quando davam uma de garanhão italiano. Incrível como os europeus estudam tanto, mas são incapazes de tirar este ranço do preconceito achando que brasileiros são todos ignoran. Muitas mulheres italianas não gostam das brasileiras e se sentem ameaçadas, fato verdeadeiro e muitas afastam seus filhos dos filhos dessas, infelizmente (será que é medo de perder o marido? kkkk nunca descobri, mas acho ridículo). Certa vez, no curso que fiz em Londres vi uma italiana ofender as brasileiras em geral e dizer que havia muitos “trans” brasileiros na Itália. Como era o primeiro mês de curso ela não percebeu que havia uma italo-brasileira de sangue quente que prontamente respondeu que era porque o italiano gostava de ser dominado por um “tans” para se sentir mulher e acabar com seu machismo doentio (ela respondeu em italiano para a outra ficar com mais raiva ainda e despertar a curiosidade nos demais kkkk bem feito, testa di cazzo). Pano rápido… Em relação a trabalho, posso dizer que ganho 4/5 vezes mais no Brasil trabalhando com atividades parecidas, mas sou concursado e também dou aula em MBA e cursos e antes fui executivo em uma multinacional (cansei desta vida, pois não queria infartar antes dos 35). À época ganhava o mesmo que os italianos e isso gerava um ressentimento, principalmente das pessoas subalternas. Aliás, os salários na Itália são péssimos. Um engenheiro brasileiro hoje ganha mais do que lá, sem falar no desemprego estrutural, fruto de uma legislação precária e de um economia decadente. Sinto certa preocupação quando vejo pessoas falarem que vão para a Itália para fugir da corrupção, desemprego e violência(tá bom, esta última não se compara, a não ser que more em certos do lugares do sul, mas tomem cuidado com os arrombamentos e com suas carteiras/mochilas no metrô e tram). No sul então nem se fala. Só indicaria alguém ir para Itália se não tiver qualificações e ainda assim hoje eu diria não vá, pois a xenofobia e o desemprego estão em alta. Lembrei que tinha um porteiro/zelador que tinha ódio de mim, mas tinha que me engolir, já que eu era “doutor” (dizem que o piemontês é falso e cortês, não sei dizer, pois deixei bons colegas/conhecidos com quem convivi fora do trabalho). E por falar em doutor, achei a Itália uma sociedade classista, onde ter contatos e familiares te levam ao céu. Gostava da educação forma de falar, mas odiava ver os consultores em um andar e o pessoal de apoio em outro, dentre tantas diferenciações. O meu gerente da consultoria, por exemplo, era “terroni” de Napoli e havia me confidenciado que não faria doutorado porque havia chegado ao máximo que podia na consultoria pela sua origem. Havia um alemão que saiu também para voltar para sua terra, pois não via chances de crescimento em Turim. Todos os outros eram piemonteses e um era da Aosta. A verdade é que

  31. (continuando) que morar na Itália é uma experiência incrível, com regiões belas e diferentes, mas não se iludam, tenham ope no chão. E quanto aos homens italianos, assim como os brasileiros, há aqueles que prestam e há os que não prestam, não caiam no conto do vigário porque fora do seu país as coisas pesam mais. E não se esqueçam que ao casar com eles, vocês se casam com seus costumes, famílias, cidade, país e tenham a certeza, ainda que queiram jamais serão consideradas como eles, independentemente de quem você seja ou faça. Eu namorei algumas italianas, mas acabei conhecendo um linda brasileira cujos pais são da terrinha e estou feliz no país que acolheu minha família e me deu oportunidades, recebendo até hoje estrangeiros de braços abertos, mesmo com problemas graves. Nada na vida é certo, só a morte. Boa sorte a todos e sucesso aqui no Brasil ou neste lindo e confuso país chamado Itália.

  32. (continuando o texto acima) que morar na Itália é uma experiência incrível, com regiões belas e diferentes, mas não se iludam, tenham ope no chão. E quanto aos homens italianos, assim como os brasileiros, há aqueles que prestam e há os que não prestam, não caiam no conto do vigário porque fora do seu país as coisas pesam mais. E não se esqueçam que ao casar com eles, vocês se casam com seus costumes, famílias, cidade, país e tenham a certeza, ainda que queiram jamais serão consideradas como eles, independentemente de quem você seja ou faça. Eu namorei algumas italianas, mas acabei conhecendo um linda brasileira cujos pais são da terrinha e estou feliz no país que acolheu minha família e me deu oportunidades, recebendo até hoje estrangeiros de braços abertos, mesmo com problemas graves. Nada na vida é certo, só a morte. Boa sorte a todos e sucesso aqui no Brasil ou neste lindo e confuso país chamado Itália.

  33. oi Barbara tonamorando u italiano nos comecamos como amigos a quasse um ano e agora pensamos nos conhcer pessoalmente mas ele quer que eu va la em julio,..nao sei se vou vontade tenho muita so que ele diz que nao ten skipe e so conversamos pelo face tenho medo dele nao ser o da foto mas sinto no eu coraca que e sincero ele e de toscana bjs aguardo um conselhooo

  34. Olá Graciela,
    Lembre-se que muitas vezes o namoro pela internet é diferente do namoro real.
    Se você decidir vir, tenha sempre um plano B e dinheiro suficiente para não precisar ficar na casa do seu namorado se as coisas derem errado. E claro, dinheiro suficiente para voltar para o Brasil.
    Boa sorte,
    Barbara

  35. ola a todos. é verdade que as crianças sao muito discriminadas sao egoistas realmente e nos tratam mal. acham eles que sao melhores que todos e tudo e sao muito materialistas. tem pessoas la que te tratam bem e outras nao como em qualquer lugar tem excesses . mas la nao é bem assim. sao racistas ao extremo.morei la um ano e sou casada com um italiano. eu tambem concord com uma pessoa que disse da telivisao italiana. eu gostava das propagandas, mas eles falam mal de brasileiras mas as italianas sao pornograficas uma vergonha, tem aquelas tradicionais ainda. o que acho absurdo que os extrangeiroschegam aqui e sao bem tratados e como um rei chegou uma novidade.nao casei com u italiano rico, mas realmente gusto dele e temos uma fila de 5 anos. eles sao uitos atenciosos com os filhos .as maes sao exageradas.

  36. os italianos com toda diferença de cultura valorizam sim as mulheres e a familia , uns como canallha e outors nao assim como no brasil.as ainda acho que sao melhores para casar que um brasileiro.

  37. A vdd que as mulheres italianas sao muito invejosas das mulher brasileiras. Ela nao aguente a acreditar nem entender como mulher linda,carinosa,indipendente como brasileira podem enamorarse sem olhar o lado economico porque na italia è muito muito difizil encontrar mulher que so olhan o dinheiro pra casarse e enamorarse. Verdade muito homem italianos chegaron na italia co mulheres de bacharia,de cabaret que so enteressa o dinheiro….ma è so uma minima parte da mulher brasileira que sou assim. A maioria das brasileiras que conheci è mulher splendida, tem forca,carcter,indipendeincia e um jeito carinhoso que muito
    improvável de encontrar na mulheres italianas….e por isso que ten medo das brasilheia e voltan racistas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here