Depois de muito tempo eu tive aquela sensação de “como é bom morar em Florença!”. Hoje pude perceber o quanto essa cidade tem a oferecer – não apenas para os turistas – mas para quem mora aqui. Vários eventos estavam acontecendo na cidade e, embora não tenha conseguido participar de todos, hoje curti dois deles.

O primeiro foi o Corri La Vita, um encontro que combina esporte, beneficência, cultura e participação social. Basicamente paguei 10 euros pela camiseta com as cores da bandeira da Italia criada pela marca Salvatore Ferragamo que dava direito a participar da corrida ou do passeio pelas ruas de Firenze (bem, na verdade era possível participar sem a camiseta e sem pagar os 10 euros, mas não tinha a mesma graça; além disso o dinheiro arrecadado é destinado a projetos noprofit para a cura do câncer de mama).

Pausa para foto nos jardins do Palazzo Pitti

Estava emocionadíssima, relembrando a época em que eu era uma pessoa esportiva e participava de várias corridas em São Paulo. Foi um período muito bom e divertido da minha vida e hoje pude reviver um pouquinho dessa festa em versão italiana. Como não tenho treinado, optei por fazer o passeio de 5km invés da corrida de 12km. Na hora da largada foi um aperto porque tinha de tudo: mãe com carrinho de bebê, gente levando o cachorro (que inclusive vestia a camiseta Corri La Vita), crianças de todas as idades, uma loucura!

Corri La Vita – a largada era na Piazza Signoria às 9:30

O aperto só melhorou depois que demos a volta, passamos o Duomo, descemos a rua Proconsolo e finalmente chegamos de frente ao Arno. Deste momento em diante foi tudo uma maravilha: tinha espaço para respirar, nos divertimos com o percurso que incluía entrar no jardim do Palazzo Pitti, o famoso Boboli.

Um dos  primeiros colocados na corrida, enquanto o pessoal do passeio (camiseta verde) aplaudia

 

No meio do caminho alguns museus e espaços culturais abriram suas portas para os visitantes do Corri La Vita, entre eles o Museu Ferragamo. Fiz uma visitinha básica e, mais do que os belos sapatos, adorei conhecer a história do Ferragamo que a diretora do museu contava para os visitantes.

Ao final do passeio a festa não acabou. As camisetinhas verdes continuavam circulando pela cidade seja para visitar museus grátis – como por exemplo o Palazzo Pitti que excepcionalmente não cobrava ingressos dos visitantes (independentemente de terem participado ou não a corrida) – seja para degustar ótimos vinhos durante o Wine Town.

E lá fui eu curtir o segundo evento do dia: o Wine Town. Fiquei passeando pela cidade e tomando vinho, mas isso já é assunto para um outro artigo… Enquanto isso, é possível conferir as fotinhos que fiz hoje (que incluem um arco-íris!). Até mais!

6 COMENTÁRIOS

  1. Ótimo artigo e belas fotos!!
    Acompanho sempre o blog.

    Que saudade de Firenze, espero voltar em breve.

    Um abraço!

  2. Oi Marina,
    Obrigada pela mensagem, é sempre bom saber que o BRASIL NA ITALIA é interessante e útil.
    Espero que você volte logo para Firenze, quando foi a última vez que você esteve por aqui?
    Um abraço,
    Barbara

  3. […] Se você gosta de vinhos, assim que colocar os pés na Italia informe-se sobre eventos especiais de degustação de variados tipos de vinho. Aqui na Toscana existem dezenas de eventos por ano onde você simplesmente paga um ingresso fixo tipo 10 euros e pode experimentar diferentes garrafas, algumas que chegam a custar mais de 100 euros! Um desses eventos abertos ao público onde estive recentemente é o Wine Town. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here