Esta é a segunda vez em uma semana que leio a mesma frase em entrevistas com pessoas diferentes e achei que poderia render um bom momento de reflexão. Mas vamos começar pelo começo…

Finalmente coloquei as mãos na revista italiana A de 18 de fevereiro (olha só como ando em dia com a leitura, com todo esse tempo que me sobra…). Lá encontrei uma entrevista super interessante com Antonella Clerici, uma das apresentadoras de televisão mais populares da Italia. Tem quem a ame e quem a critique, mas como ela mesma disse: “Ninguém me deu nada de graça. Quatro mulheres em 60 anos de Festival de Sanremo foram apresentadoras do programa, e eu sou uma delas”. Vocês aí acompanharam o último festival?
Bem, agora vamos ao motivo deste artigo, o que tem gerado a famosa pulga atrás da orelha. Antonella Clerici disse nesta entrevista:

Quando eu vou atrás do que quero, não alcanço nunca, quando deixo pra lá um pouco voltam para mim: amor, trabalho. Como no livro de Joseph Roth, Fuga senza Fine: ele espera desesperadamente a carta da sua amada até que um dia descobre que deve enganar a carta e pára de pensar. É então que invés da carta, chega a amada em pessoa.

Achei o tema muito intrigante porque escutamos por aí gente dizendo que o segredo do sucesso é a perseverança. Eu particularmente já vi muita gente perseverante que não chegou em lugar nenhum, passou somente uma vida de sacrifícios em busca de uma ilusão, como Don Quixote e seus moinhos de vento. Eu não acredito em segredos, cada história é única e pessoal, mas se existisse um segredo, talvez ele seja: prepare-se. Mesmo que você não saiba bem para quê, informe-se, aprenda, mantenha os ouvidos, cabeça e coração abertos. Talvez quando uma porta se feche na sua cara isso signifique que você está indo na direção errada e é melhor mudar a rota invés de insistir no caminho errado.
Para quem ficou curioso de saber quem é Antonella Clerici (me refiro aqueles que não moram na Italia, porque imagino que não exista uma pessoa em solo italiano a não conhecê-la) aí vai um video do YouTube. Bom domingo!

6 COMENTÁRIOS

  1. Ola!
    Nao sou de ficar admirando personagens televisivos. Mas confesso que desde que vi a Antonella pela primeira vez, na "Prova del Cuoco", gostei da forma como faz televisao.
    O segredo dela é a simplicidade. Como ela mesmo diz, nao é preciso ter um corpo de modelo, é preciso ter conteudo.
    Acho que o Festival de Sanremo foi especial justamente porque ela soube exaltar a mulher em todas as suas facetas. Nas entrevistas com as convidadas, ela mostrou que uma rainha ou uma estrela de Hollywood, no seu interior, sao mulheres como as outras.
    Abraço!

  2. Molto interessante il tuo blog,un' italiana (io) che guarda l'Italia attraverso gli occhi di una brasiliana(tu).Potrebbe essere uno spunto per degli studi sociologici:-). A presto.

  3. Sabe Barbada, eu concordo com a Antonella, sempre que espeeo e quero muito nao recebo e qdo esqueço, nao penso mais a coisa chega…

    bjs

  4. @Juliana
    Eu tambem gosto da Antonella, adorei aquele Festival de Sanremo que ela fez com crianças, vc viu? Era fantastico ver as criancinhas cantando com uma voz e talento melhor que muito adulto…

    @Gianna
    Seja bem vinda ao blog! Pode participar quando quiser, opinioes e conselhos sao sempre bem vindos.

    @Meiroca
    Eu tb to achando que essa coisa de ficar insistindo nem sempre da certo. Melhor tentar um plano b. 🙂

  5. Sou fã da Antonella Clerici. Conduz um programa de jovens talentos que não é novidade na Itália e nem no Brasil (Raul Gil faz isso há anos). Só que o programa Ti Lascio Una Canzone apresentado por ela ao vivo direto dos auditóriso da RAI é um fenômeno da produção televisiva. De tão bem produzido parece uma novidade. Nos prende ao vídeo. A RAI sabe fazer. O estúdio é enorme. A luz é uma coisa de doido. Os músicos são excelentes, aliás que orquestra e que coro. Tudo isso com um grupo de italianinhos lideradores por Antonella Clerici. Assisto pela internet no site da RAI e pelo canal 140 da NET. Abraço a todos. Délio, Vitória, ES.

Comments are closed.