A Rita de Cássia, uma leitora do blog, me contactou esses dias contando que faz ótimos pãezinhos de queijo para vender aqui na Italia (entre outras guloseimas brasileiras deliciosas). Ela mora em Abruzzo e eu ainda não tive oportunidade de prová-los. No entanto, divido a história dela com vocês e deixo o contato da Rita, caso alguém esteja interessado em experimentar essas delícias brasileiras.

Estou aqui em Pescara há 07 meses, confesso que o começo não é fácil… mas meu marido é italiano e moravamos no Brasil em São Paulo e ele sempre teve o sonho de retornar.

Temos uma filha de 18 anos que estuda aqui a 02 anos e gosta muito da cultura e a lingua italiana.

Eu sou arquiteta mas tive um pouco de dificuldade para iniciar um trabalho e falo pouco a lingua italiana, em casa infelizmente todos falam português.

E como eu gosto muito do pão de queijo e sei preparar…iniciei toda uma pesquisa para trazer o produto para Itália. Como o queijo aqui é o melhor do mundo!!! fui fazendo vários testes para chegar hoje no verdadeiro pao de queijo. Que realmente é maravilhoso!!!

Fiz uma pesquisa aqui …e vi que o italiano gosta muito e iniciei este trabalho. Hoje vendo ao consumidor final e até mesmo ao bares e restaurantes.

E agora estou começando a fazer alguns salgados brasileiros, como: coxinha, bolinho de queijo, risoles de carne,queijo e camarão e está ficando bom.

Assim inicio um trabalho diferenciado com uma qualidade muito boa.

Aqui na Itália temos o fiadone que se aproxima do pão de queijo, porem o pão de queijo é mais leve.

E eu faço de acordo com a necessidade do cliente (tamanho variados e quantidades) faço entrega semanal, assim não preciso congelar por muito tempo, uma fez que não uso conservante.

Os nossos preços sao bons, em média de um saquinho com 40 paes eu vendo a 8 a 10 euros.

Os valores vao de acordo com a quantidade e a distancia.

Rita de Cássia
TEL. 085.4478333
cels. 3664195024 ou 3290632892
novo email. ritafilgueiras@hotmal.com

11 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns ,Rita! òtimo saber das delicias brasileiras aqui na bota italiana!Bate uma saudade dessas guloseimas!

  2. Ai… bateu uma saudade de Minas! Tomar café da manha com pao de queijo!!! Hummm…

    Babi, seu blog é mto bom! Virei leitora fiel!

    :)**

  3. Adoroo seu blog, estou indo pra Italia (Roma) em abril, estou super anciosa… Obrigada!!

  4. OI meninas, obrigada pela visita.
    Também to doida para comer um pao de queijo com cafezinho brasileiro, mas minha vez tá chegando… tô indo pro Brasil semana que vem, finalmente… 🙂

  5. Aqui fica registrado, tivi a oportunidade comprar o pao de queijo da Rita. E posso dizer…é MARAVILHOSO!!!
    Se alguém gosta de pão de queijo, pode comprar
    que vale a pena!!!

    Ana Lisa

  6. @Ana Lisa
    Obrigada pelo feedback! 🙂
    Seja bem vinda ao blog e sempre que tiver dicas, sugestoes ou opiniao para dar comente aqui.
    abs,
    Babi

  7. Também moro na Italia e também ja pensei em fazer as delicias brasileiras pra vender em bares ou pedidos particulares porque todos os italianos que provaram amaram as coisas que fiz mas me barro na burocracia italiana que pede um monte de coisa. Fica dificil mesmo com o discurso de impresa femminile. A Rita abriu um negocio?? Espero que continue andando bem!!

  8. Melhor vc escrever um email diretamente para a Rita e perguntar como ela fez.

    Voce pode pedir informações para um commercialista sobre como proceder do ponto de vista burocratico.
    E se precisar de um site para promover o seus serviços, avise a gente! Aqui no Brasil na Italia não faltam webdesigners! 🙂

    abs e boa sorte!

  9. oi pessoal vou fazer um jantar para amigos italianos aqui na italia alguem sabe me dizer como se chama polvilho aqui na italia ? bruno

  10. Entrando em contato com a Rita, ela me disse que decidiram voltar pro Brasil depois de um ano aqui na Italia.

  11. Oi Dressa,
    Obrigada por informar a gente.
    Vou deixar o post no ar, porque ele não deixa de ser o exemplo da história de uma brasileira, que veio e voltou para casa.
    Um abraço,
    Barbara

Comments are closed.