Uma das coisas mais bacanas da Itália é a variedade de meios de transporte que ela oferece ao turista. Você pode viajar pela Itália via terra, ar ou mar. Cada opção tem suas vantagens e desvantagens e o objetivo deste post é ajudar você a escolher o melhor método de acordo com o estilo da sua viagem.

Aluguel de carro

Indicado para quem: busca a liberdade. Você pode até ter um roteiro pré-estabelecido, mas deseja poder optar por parar em uma cidadezinha bacana no meio do caminho, ir até algum ponto mais afastado do centro das cidades, visitar locais menos acessíveis com o transporte público tradicional.

Custo: você deve calcular não apenas o aluguel do carro, mas também gasolina, pedágios e estacionamento. Deve prestar atenção especial a sinalização da estrada para evitar multas desnecessárias.

Desvantagens: você não pode usar o carro no centro das principais cidades italianas como Milão, Veneza, Firenze, Roma. Lógico as ruas existem, mas você deve prestar atenção no pequeno cartaz “ZTL – Zona Traffico Limitato” que explica quais são as faixas horárias em que é possível entrar com o carro naquela zona e quais são os tipos de veículos autorizados.

Também deve estar atento onde estaciona. Um estacionamento no centro de Firenze, por exemplo, custa de 20 até 45 euros ao dia, de acordo com o tamanho do carro que você alugar.

Se você optar por estacionar nas ruas deve checar se naquela área executam lavagem das ruas (no dia da lavagem é proibido estacionar), se é faixa exclusiva para residente na cidade (em Firenze faixa branca é para residente), se é faixa a pagamento (em Firenze faixa azul) e em quais faixas horárias é obrigatório o pagamento.

Tudo isso sem falar em como é fácil se perder em algumas cidades! Em Firenze, nem os Tom Tom da vida acertam o roteiro!

Quando vale a pena alugar carro: na minha opinião viajar de carro é aconselhável em três situações. Situação 1: para quando você está em 3 ou mais pessoas; situação 2: quando é a estrada que importa (por exemplo: uma viagem pelas estradinhas de Chianti); situação 3: quando não dá para chegar no seu objetivo com o transporte público normal ou quando até dá, mas seria muuuuito cansativo pelo excessivo número de baldeações tipo ônibus + trem + trem + ônibus e invés de empregar 2 horas você chegaria lá depois de 8!

 

Trem


Indicado para quem: busca tranquilidade no “durante” a viagem. Você sobe no trem em uma estação, desce quando chega no seu destino e fim. Pode ser muito bacana para quem não está acostumado a usar esse meio de transporte e também para viajantes solitários ou em dupla.

Custo: para chegar ao custo real dessa forma de transporte some o preço do bilhete com quanto você deve gastar para se deslocar até a estação. Se for perto do seu hotel e você puder ir a pé, melhor. Senão deve colocar aí o valor do bilhete de ônibus, metrô ou táxi.

Desvantagens: viajar de trem pode ser cansativo para quem carrega muita bagagem. Caminhar entre as plataformas pode ser um verdadeiro drama, especialmente se você demorar a entender qual o binario de onde parte o seu trem e tiver que levar todas as malas até lá. Felizmente algumas estações principais como Firenze e Milão oferecem aqueles carrinhos como dos aeroportos, mas às vezes é difícil encontrar um pelo caminho.

Informe-se bem antes de comprar a passagem para saber se você tem que fazer baldeação, ou seja, trocar de trem no meio da viagem. Se tiver, programe um despertador para tocar pouco antes do tempo previsto para chegar na tal estação. Assim você até pode pegar no sono tranquilo!

Alguns trens podem atrasar, especialmente os trens regionais. Então se você tiver que pegar um vôo importante depois, é melhor calcular suas conexões com uma bela folga. É mais sábio ficar esperando no aeroporto do que perder o vôo. Os trens tipo Eurostar além de mais rápidos, costumam ser mais pontuais. (Você pode pedir o dinheiro do bilhete Eurostar de volta no caso de um atraso consistente, para isso é necessario pegar um formulário no setor de Assistenza Clienti).

Quando vale a pena: quando você deve sair de uma cidade grande para outra, quando você viaja sozinho ou em dupla, quando você encontra ofertas especiais de bilhetes.

Avião


Indicado para quem: quer chegar rápido no seu destino.

Custo: bilhete aéreo mais transporte do/para o aeroporto.

Desvantagens: polui o meio ambiente? É rápido demais para poder apreciar o “durante” a viagem? A principal desvantagem talvez seja o aeroporto da onde decola o avião.

Os vôos low cost às vezes usam aeroportos secundários e podem ser necessárias até duas horas de transfer (às vezes mais do que o tempo de vôo!). Por exemplo, os vôos low cost de Firenze partem de Pisa, que fica a cerca de uma hora e meia do centro de Firenze. Se você não tem um roteiro rigoroso a seguir, pode aproveitar o fato e usar algumas horas para conhecer Pisa…

Quando vale a pena: quando você quer usar pouco tempo para se deslocar e quando você encontra uma super oferta para comprar bilhete a preço de banana. Eu a-do-ro os vôos low cost, sempre procuro ofertas, tanto é que minha relação de companhias aéreas na barra lateral à direita do site é enorme. Às vezes vou fuçando link por link até achar algo interessante.

Traghetto / Nave

Indicado para quem: deseja chegar até Ilhas ou para quem já tem um carro de propriedade e quer usá-lo na cidade destino sem ter que dirigir muitas horas para chegar até lá.

Custo: informe-se bem o custo total do bilhete. Na TV italiana às vezes fazem publicidade de bilhetes a 1 euro, aí quando você vai comprá-lo descobre que é verdade, custa 1 euro só que você tem que pagar taxa disso, daquilo e aquilo outro e no fim o valor final sobe consideravelmente.

Desvantagens: pode ser muito demorado no caso de viagens com carro (navios maiores e mais demorados). Aliscafo é muito mais rápido, mas preços são mais altos. Pontualidade é praticamente uma exceção.

Quando vale a pena: imagine a seguinte situação: você mora em Firenze, tem um carro e adoraria rodar toda a Sicília. Sabe que o ideal para isso seria ter um carro lá porque nem todas as áreas são acessíveis com transporte público. Só que só de pensar em dirigir de Firenze até a Sicília já dá canseira. E alugar um carro na Sicília também está fora de cogitação. O que você faz? Embarca com carro no porto de Livorno, aproveita a viagem de navio para relaxar (em 18 horas você terá tempo de sobra) e pronto, problema resolvido. O navio é bem divertido, em geral tem sala de cinema, cadeiras para tomar sol (ideais durante o verão se não tiver muito vento) e alguns até piscina!

Optar pelo mar pode ser a única alternativa se você quiser conhecer pequenas ilhas como Favignana, Vulcano, Stromboli…

Ufa! Por hoje é só pessoal! Espero que o post ajude a “iluminar” as suas escolhas. Boa viagem!

 

9 COMENTÁRIOS

  1. Olá B.

    “Eu viajei” com um amigo quinta feira passada…No trem!
    Falavamos pela net enquanto ele viajava…Fiquei encantada com a beleza.
    Ele mora em Veneza e foi para as montanhas em Trentino.E pelo que ja percebi tem o perfil que vc citou.Viajante solitário.
    O trem vazio…notebook…tranquilo.
    Imagine aqui em Sampa?rsrrsrs
    Beijos e até

    Rituca

  2. Oi Rituca,
    Até eu fiquei com vontade! Viajar de trem dá um toque diferente a sua viagem. Só não vai deixar o notebook dando mole em cima do banco enquanto você vai ao banheiro. Aqui é seguro, ninguém vai mostrar uma arma para você, mas coisas podem “desaparecer” se você não estiver atenta.
    Venha você também!

  3. Praticamente um guia. Bravo!

    Mas internamente, a pé é a maneira mais barata e interessante de conhecer os lugares.

    Um abraço

  4. Onde é possível pesquisar valores dos bilhetes do Intercity.. ex: Roma para florença???

  5. Valeu.. já havia entrado no site e tomei pau na hora de achar os preços… tentarei novamente, só desta vez com um estudo mais dedicado a respeito do idioma… estava procurando algum link escrito “prezzi”, mas não tive sucesso. Minha idéia é fazer um tour por Veneza, Florença e Roma, em lua-de-mel… achei que o trem fosse uma boa, porém tenho apenas uma semana. Caso tenhas alguma dica, seria muito bem-vinda. Desde já agradeço.
    Saudações! Rafael.

  6. Primeiro você escreve a cidade da qual parte, depois a cidade destino, depois o dia e depois o horário (a partir daquela hora). Aí vai abrir uma segunda página com todas as opções de trem disponíveis para aquele destino, naquele determinado dia, com opções de horário. Lá onde está escrito ACQUISTA, você clica em cima do carrinho de compras. Vai abrir uma outra janela. Você escolhe a sua tarifa (coloque Amica, que é aquela que encontra as ofertas) e aí finalmente vai ver os preços! Parece complicado, mas depois que você entende é facinho…
    abs e boa sorte!

  7. e as malas? é seguro coloca-las no trem em julho?alias,se comprar bilhetes na trenitalia ta garantido a reserva,ou tem q confirmar?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here