Existem muitas razões que podem levar uma pessoa a mudar radicalmente de vida, fazer as malas e partir para um outro país. Para muitos brasileiros a Italia e Europa podem oferecer coisas que são raras no Brasil como direito a assistência médica de qualidade acessível a todos, educação, segurança. No entanto existe um porém: imigrante ilegal não vive as coisas boas da Europa.

Imigrante ilegal só entra em furada. Quem está ilegal, tem medo, vive escondido, às margens da sociedade. Ilegais acabam caindo nas graças de aproveitadores que os obrigam a trabalhar muito ganhando pouco. Muitas vezes esses aproveitadores inclusive são brasileiros, vejam vocês.

O que quero dizer com isso? Que se você que me lê está pensando em fazer as malas e vir ilegalmente para a Italia, talvez seja melhor rever os seus conceitos. Talvez seja o caso de repensar a decisão. Ou então preparar a papelada para vir legalmente.

Atenção a quem oferece soluções milagrosas

O portal Timbonet publicou uma noticia cujo titulo era “Italia prende 50 brasileiros acusados de falsificação de documentos” . Oras, picaretas existem em todos os lugares e de todas as nacionalidades, mas infelizmente casos desse tipo sujam o nome do Brasil na Italia.

Depois a gente lê aquelas correntes contra os estrangeiros que tem uma visão distorcida do Brasil. Bem, acho que cada um devia ser consciente do que faz. Os picaretas existem porque tem gente que dá dinheiro para eles em busca de uma solução fácil. Errados os picaretas e quem paga pelos serviços deles.

“Sou escrava

Outro dia uma leitora deixou um comentário aqui que chamou a minha atenção. Disse que trabalhava como escrava e não sabia como fazer para se livrar dos seus exploradores. Disse que era ameaçada pelos “empregadores”, que se os denunciasse seria pior para ela. Pedia ajuda.

Não sou boa para responder a questões do gênero. Mas buscaria as informações direto da fonte. Iria ao Consulado brasileiro e só sairia de lá se me dessem uma solução plausível, como me levar de volta o Brasil. Para quem está ilegal o consulado / embaixada do Brasil deve ser a primeira opção.

Pense duas vezes

Morar em um país que não é o seu, com uma língua que não é a sua, onde você não tem família e amigos por perto e, o pior, se quiser voltar precisará desembolsar no mínimo 500 euros (cerca 1500 reais) por uma passagem aérea, vale a pena? Quem quer vir deve ter sempre o dinheiro para poder voltar, caso dê tudo errado.

Quem quiser vir morar na Europa tem que vir dentro da lei para ter acesso a verdadeira Europa. Para poder trabalhar dignamente. Para poder viajar e atravessar fronteiras sem medo. Para poder usufruir dos serviços e benefícios de um normal cidadão. Lembrando que você terá obrigações a cumprir, como qualquer outro país do mundo. Faça suas contas.

Eu vim para a Italia na aventura, mas tinha a cidadania italiana e uma família no Brasil que sempre poderia vir me buscar se eu precisasse. Não gostaria que meu exemplo fosse distorcido. Sou a favor da mudança, de novos caminhos. Mas talvez não seja necessário ir tão longe. Pense bem.

19 COMENTÁRIOS

  1. Excelente topico! Parabens por abortar o assunto! Eu penso exatamente como voce… Jamais sairia do meu pais de origem, onde bem ou mal a gente pode contar com apoio da familia e dos amigos, para viver em outro pais ilegalmente…Como voce disse, o dito 1o. mundo è muito bom, mas somente para aqueles que possam execer a cidadania.

    Um beijo pra ti

  2. Concordo com vocês duas.Viver clandestinamente não é viver. É estar em sobressalto! um beijo,chica

  3. Acho que esse seu post deveria ser leitura obrigatória nas antesalas dos aeroportos brasileiros… Muito pertinente!

  4. Quem bom receber a visita de vocês por aqui. 🙂

    O que vocês responderiam para a Brasileira que disse que trabalha como escrava na Italia?

  5. Otimo texto! Eu com o permesso provisorio desde 2007 (conhece a burocracia italiana? E o pior é que ainda estou esperando…) ja fiquei preocupada em ter que entrar na Italia, via Portugal, em junho do ano passado, imagina um clandestino!
    Também nao viria para ca clandestinamente, longe da familia e de pessoas que poderiam me ajudar. E o fato de ser mulher entao… voces sabem.
    Sobre a brasileira que disse trabalhar como escrava, se fosse ela procuraria, antes de tudo, assistencia no consulado/embaixada do Brasil (se bem que o ente brasileiro pode nao ser confiavel, nao sei se ficaram sabendo do caso de uma brasileira que foi presa em Madrid indo a Lisboa para participar de uma conferencia; ela pediu ajuda à embaixada do Brasil em Madrid e eles fizeram descaso). Depois pediria ajuda no Comune de residencia ou até para os Carabinieri ou na propria Questura. Tem sempre alguém que pode ajudar.

  6. Ola a todos,
    Estou na Italia ha dois anos, legalmente, trabalho e estudo.
    Acho que deveriamos comecar a falar mais sobre a falta de respeito dos italianos aos que vem de outros paises nao comunitarios (ate comunitarios).
    Dia apos dias somos maltrados, desrespeitados como se fossemos animais. As mulheres sao putas e os homens sao ladroes clandestinos.
    Basta que vc nao fale o Italiano perfeitamente (impossivel a um brasileiro, por causa da nossa impostacao de voz) que logo te perguntam de onde vc vem e comecam a diminuir o nivel de educacao na relacao formada ou que esta se formando.
    Formado pela UNICAMP em biologia, passei 1 ano providenciando documentos no consulado Italiano de SP para depois de me inscrever em um curso de doutorado nao ser aceito pois os criterios de avaliacao usados pela Unicamp nao correspondem aos deles aqui!!! Palhacada, era mais facil dizer para eu nao participar do concurso.
    Breve voltarei para o Brasil e serei muito diferente com os europeus que cruzarem o meu caminho. Muito mais frio, menos simpatico e amavel!!!
    Obrigado
    Brenno

  7. pow mano eu to numa furada aqui na frança vivi toda a minha vida querendo conhecer minha mae qui me abandonou no brasil e agora qui eu graças a minha namorada conceguir vin ate aqui e depois de 22 anos eu concegui achar ela atraves de orkut ele disse qui aqui era bom pra min e td mais quando cheguei aqui ela me deixou na rua sen ter onde ficar e dis qui eu nao presto pq sou brasileiro tenho irmaos aqui 3 no total qui forao reconhecidos francesis e eles nao podem faser nada pois sao tds problematicos add meu msn explico melhor alexandresilva74@hotmail.com obrigado

  8. COncordo que estar ilegal na Italia não é correto mas você já tentou ir no Consulado Italiano conseguir qualquer visto? É impossível!

    No momento estou há 4 meses na Italia e vou ficar o total de 6 meses, ou seja 3 ilegal pois vim como turista. Primeiramente trabalhava em uma galeria de Arte em SP e tive a oportunidade de vir estudar arte fora do país, ou seja no berço da arte, na Italia.Quando fui ao Consulado Italiano da Paulista com toda a documentação para um visto de estudante pelo período de 6 meses no qual faria um curso de italiano(que faço todos os dias aqui!!!) e alguns cursos relacionados a arte, como disse anteriormente, eu nunca fui tão maltratada em toda a minha vida! Se alguém quisesse entrar na Italia ilegalemente pra fazer o que quer que fosse não teria o trabalho de ir 4 vezes ao consulado, 3 delas acompanhada com a minha mãe mais o dobro do dinheiro necessário para estudar e voltar pro seu país.

    Concordo com você que estar ilegal não é “legal” mas eu fiz de tudo e mostrei todos os documentos necessários… O que faço aqui é estudar, comer e dormir. A atitude do consulado e o tratamento que recebi eu nunca mais esquecerei, simplesmente ridículo!

  9. QUEM PODER ME AJUDAR COM UMA DICA VIAGEM
    E NAVIO CARGUEIRO BRASIL EUROPA QUERO JOGAR FUTEBOL PROFICCIONAL LA QUEM PODER ME AJUDAR OKS GENTE GARANTO TERA ORGULHO DE SI MESMO E DE MIM TAMBEM OKS MORO EM BELEM DOO PARÁ QUERO R PRA EUROPA ASS:
    arkhenemy

  10. Bárbara,

    Ficarei ilegal na Itália por 6 meses (3 meses legalmente e mais 3 ilegal, uma vez que não consegui o visto de estudante). Teria tanto problema assim eu ficar esses 3 meses ilegal? Eu terei dificuldade pra me matricular em algum curso nesse período em que estiver ilegal? E para viajar entre as cidades da Itália e outros paísaes de Schengen, também terei problemas?? Por favor, esclareça minha dúvida, é muito importante para mim!! Obrigada!

    E parabéns pelo blog, ajuda DEMAIS!

  11. Camila,
    Não é uma boa estar ilegal porque tem sempre o risco de você ser pega e expatriada. Imagino que não seja tão fácil que isso ocorra, afinal aqui na Italia nunca vieram me controlar para saber se eu tinha documentos, mas pode acontecer, especialmente quando você sai do país.

    A cada vez que você muda de país você tem que mostrar um documento mesmo dentro da área de Schengen. Os italianos, por exemplo, podem mostrar a carteira de identidade ou o passaporte. Você terá que mostrar o passaporte e quando eles conferirem que você entrou há mais de 3 meses pode ter problemas.

    É melhor tentar um visto. Se não der pela Italia tente em outro país da UE, mas ficar ilegal não vale a pena.

    Boa viagem

  12. moro a 2 anos e 6 meses aqui na Itália, e agora quero ir embora tem algum problema de compra minha passagem e vim, tem possibilidade deu ser presa no aeroporto, tô com tanto medo, vim trabalhar como babá aqui e fui ficando egora qro volta por Brasil, o que faço? Muitoooo obrigado des de já.

  13. eu estou a dois meses na italia, emtrei como turista posso passar a tè 3 meses,com meu namorada como fazer antes de completar os 3 meses para ficar mas tempo aqui ? quais sao os documentos que possam ficar legalmente aqui?e se eu fizer algum curso agora eu possa ficar?

  14. Meu primo esta ilegal na cidade de Bari (ITÁLIA) à dois anos, comprei sua passagem para 23 dezembro 2012, de volta ao Brasil, mas algumas pessoas estão falando que ele ficará preso na migração em Roma e perderá sua passagem…
    Seria verdadeira essa informação? Alguém teria a resposta concreta do que pode ocorrer?

  15. Olá tenho um passaporte Italiano vencido já há 12 anos. Atualmente vivo em Portugal e queria regularizar isso, tirar carta d’identità e outros documentos italianos. Qual primeiro passo? Será que vou ter que voltar ao Brasil ?

Comments are closed.