Se antigamente italiano ia ao Brasil para encontrar mulata, agora vai para resgatar a fé. A agência de viagens do Vaticano começa a incluir destinos brasileiros nos roteiros de peregrinação. A notícia foi divulgada pela assessoria de comunicação do Ministério do Turismo brasileiro.

O anúncio foi feito na semana passada durante um encontro entre o ministro do Turismo, Luiz Barreto, e o administrador da agência de viagens oficial do Vaticano, padre Caesar Atuire:

“Nós, da Santa Sé, queremos estabelecer parcerias para viagens ao Brasil, um país que oferece oportunidades únicas para se conhecer a experiência humana, a possibilidade de encontrar pessoas de várias raças e culturas”, afirmou Atuire.

Roteiros: o Brasil para peregrinos

De início, estão previstas viagens para as cidades de São Paulo e Aparecida do Norte, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e cidades históricas de Minas Gerais, Recife e Salvador. Na visita ao Brasil, Atuire e sua comitiva deverão ser apresentados a outros grandes destinos de peregrinação brasileiros nas regiões Sul, Centro-Oeste, Norte e Nordeste (além de Salvador e Recife) e a destinos de ecoturismo como Foz do Iguaçu, a Amazônia e o Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí. “Vamos aproveitar nossa visita ao Brasil para divulgar o estilo de vida peregrino”, disse Atuire

A Ópera Romana foi criada em 1934 com o objetivo de levar peregrinos aos principais santuários do mundo, os chamados “itinerários do espírito”. Ao longo dos anos, tornou-se uma das maiores promotoras de tradicionais destinos católicos como Roma e Cidade do Vaticano, Lourdes e Fátima, em Portugal, Santiago de Compostela, na Espanha, e a Terra Santa. “A história e a credibilidade da Ópera Romana tornam histórica essa parceria com o Brasil, que deve proporcionar um grande impacto no fluxo turístico estrangeiro para nosso país”, afirmou o ministro Barretto.

2 COMENTÁRIOS

  1. Aparecida do Norte.. que saudade! é dificil ouvir falar no Vale do Paraiba como meta turistica, fico feliz!

  2. Eu me lembro do Ronaldo que ia a Aparecida agradecer (na época eu chamava ele de Ronaldinho, mas depois surgiu o Ronaldinho Gaúcho, lembra?)

Comments are closed.