Voce, brasileiro de classe media, esta pensando em vir para a Italia fazer carreira? Melhor ler este post antes de comprar a passagem!!! Nao, eu nao sou contra a sua opçao italiana e poderia fazer uma lista enorme de boas razoes para morar na Bota. Mas seguramente fazer carreira nao eh uma delas. Pelo menos nao no modo em que brasileiros entendem “carreira”.

Carreira no Brasil

Em pleno inicio de seculo XXI eh rarissimo encontrar um brasileiro de classe media que nao tenha cursado, esteja cursando ou se prepare para cursar uma faculdade. Damos uma prioridade imensa para a continuaçao dos estudos apos o ensino medio.
Eh normal que voce tenha amigos formados e que trabalhem na area como medicos, dentistas, advogados, publicitarios, jornalistas, artistas plasticos, engenheiros, administradores… Mesmo aqueles que mudaram de area, acabam sempre encontrando uma alternativa interessante: abrem um negocio proprio, vao trabalhar para alguma multinacional.
O ponto em que quero chegar eh: no Brasil existe espaço para trabalhos criativos, as pessoas buscam a “realizaçao profissional” e se voce for bom, existem boas possibilidades para crescer e, importante, crescer rapido.

Carreira na Italia

Italiano acha que fazer carreira significa conseguir um contrato a tempo indeterminado em uma empresa e passar a vida inteira na mesma empresa executando a mesma funçao. O salario eh reajustado de acordo com os contratos de categoria e, assim caminha a vida, com segurança e sem grandes emoçoes.
O espaço para a criatividade eh limitado. Italiano nao gosta de inovar, se as coisas funcionam como estao, por que mudar? Alem do que existem leis muitissimo burocraticas e as vezes eh melhor deixar de prestar um serviço do que presta-lo e ter problemas depois. Por exemplo: voce trabalha no setor de serviços, um cliente esta com uma dor de cabeça enorme, voce resolve dar uma aspirina que tem com voce. O cliente passa mal porque eh alergico a substancia e vai parar no hospital. Melhor se preparar porque pode ser que venha uma causa contra a sua empresa que nao tem autorizaçao para distribuir remedios ou dar conselhos medicos (a menos que voce trabalhe em uma farmacia).
Pelo que acompanhei, eh dificil crescer dentro de uma empresa e nem sempre o “crescimento” deve-se a meritos proprios, visto que na Italia a recomendaçao (o famoso QI, Quem Indica) eh fundamental para se chegar em algum lugar. E mesmo que voce melhore um nivel ou dois, isso nao muda muito o seu salario e as vezes representa muito mais trabalho.
O que a gente sente trabalhando aqui eh “melhor fazer o menos possivel porque se fizer mais, meus colegas vao deixar todo o trabalho para mim e meu chefe simplesmente vai ignorar a minha dedicaçao porque eh normal que filipinos, peruvianos,gente do leste europeu e estrangeiros em geral se matem porque sao mortos de fome”.

Existe trabalho?

Quando no jornal a gente le que nao existe trabalho na Italia, em geral, a referencia eh para esse tal de trabalho com contrato a tempo indeterminado, que honestamente, talvez nao exista em nenhum outro lugar do mundo. Fora do serviço publico, eu nao sei se algum outro pais garante que o trabalhador de uma empresa privada nao possa ser nunca demitido (ou que seja complicadissimo demiti-lo e so sob condiçoes super especiais).
Tambem nao sei quanto tempo essa historia de contrato a vida vai durar porque alguns politicos falam em “modernizaçao” ou estimulo para a produçao. Eh dificil saber exatamente o que isso significa: se simplesmente uma perda de direitos do trabalhador ou um ganho em estimulo e entusiasmo.

Ponto de vista

Qual sistema eh melhor ou pior? Sao diferentes. Por um lado eh maravilhoso poder se planejar a longo prazo, poder comprar uma casa com um financiamento de 30 anos porque voce tem o emprego garantido. Poder usufruir dos mil beneficios de lei. Pensar em se dedicar a familia e a outros interesses pessoais porque voce nao precisa viver para o trabalho.
Por outro lado, eh possivel que voce sinta que esta desperdiçando o seu talento. Nesse caso eu recomendo arrumar atividades paralelas que te realizem. Mas como eu disse no inicio do post, a realizaçao nao vem exatamente da “carreira”.
Voce acha que nao eh bem assim como eu falei? Entao tente e depois me conte…

25 COMENTÁRIOS

  1. Ola.. me chamo Luciana e estou indo morrar na italia no dia 12 de junho.. meu primo mora em lido de camaiore ¨( ñ sei se escrevi certo rsr) estou mto empolgada pois irei para trabalhar e tentar juntar uma grana pra voltar ao brasil..ñ tenho a cidadania mais ele me disse q posso conseguir uma carta de um futuro patrao me permitindo ter uma vida tranquila ai… gosto mto do seu blog pois tenho tirado mtas duvidas… quem sabe eu tb nao possa em breve estar criando um blog para dividir as minhas experiencias? rsr um grande abraço…

  2. Oi Luciana,
    Boa sorte para voce.
    Que delicia, voce vai morar na praia!!
    Com o verao eh perfeito.
    Bem, depois manda o endereço do futuro blog pra gente.
    Saluti,
    B.

  3. Bom dia,

    A princípio, bem que tu podias criar um apelido para que pelo menos possamos nos dirigir diretamente a você “Querida Kitty_in_the_roof” … capice?

    Bem, continuando. Pelas vezes que tenho a infelicidade de assistir a Rai Internacional, da para perceber que os italianos não curtem muitas mudanças. Eu volta e meia não sei se o programa é atual ou do meio dos anos 80, por sinal, podia fazer um tópico sobre a Rai…

    Agora a minha dúvida acaba sendo a seguinte, se as “regras” do jogo são essas, como que as pessoas sobem de cargo? Afinal, empresas precisam de diretores, gerentes, etc..

    Acredito que cada setor tenha a sua particulariedade, mas é possível que muitos sejam realmente como dissestes…

    Ciao,

    Conrado

  4. Oi, eu posso falar um pouco do ramo que estou trabalhando: comunicacao. Eh um pouco como disse o blog. A agencia em que eu trabalho eh uma das mais importantes da Italia em relacoes publicas. Pra quem mora aqui, nossos clientes sao bem conhecidos: Adriano Celentano, Gianna Nannini, Concerto di Primo Maggio, Andrea Bocceli, Fiorello, Sky, Fox Channels, entre outros. E a maioria dos meus colegas tem dois anos de empresa, fizeram masters e cursos e ganham no maximo 1.500 euros. Comecam ganhando na faixa de 600 a 700 e chegam neste teto. Acima disto, soh quem tem seus 40 e picos de idade, uma experiencia de 20 anos nas costas e chega nos 3.500 euros mes (se chega. Meu chefe eh super inteligente, um cara viajado e culto, deve ganhar no maximo 2.ooo). Quer dize que o cozinheiro ou a garconete do restaurante da esquina ganham quase a mesma coisa. Eh bom e eh ruim. Eh bom por que permite uma maior igualdade social, coisa que nao conhecemos o significado no Brasil e que na Italia eh muito valorizada. Porem, nao estimula as pessoas a irem adiante, a serem proativas, a enfim, serem criativas. Por que ao final, ganharam sempre a mesma coisa, no maximo uns 200 euros a mais. Pra ter muito mais responsabilidade.

    Juntar dinheiro na italia para voltar ao Brasil e garantir o seu futuro eh um pouco dificil, se nao impossivel. Tem a diferenca cambial que ajuda (aquilo que tu ganha aqui vale 3x no brasil, mais ou menos tendo em vista o cambio real-euro), mas juntar dinheiro na italia eh complicado.

    Pra quem vem sem cidadania, eh mais dificil ainda. O blog sabe bem sobre as novas medidas do governo italiano em relacao a imigracao clandestina, sobre a dificuldade que sera emitir vistos e sobre a dificuldade em empregadores (datori di lavori) conseguirem regularizar funcionarios de fora da comunidade europeia.

    Boa sorte a todos.

    Um abraco,
    Rogerio.

  5. Concordo com o comentario acima, trabalhei 2 anos como webdesigner na Italia, vivendo com qualidade de vida inferior a que tinha no Brasil, mas por que tinha outros objetivos, porque se quer “juntar um dinheiro” acredite, com vontade e muito trabalho o Brasil eh o melhor lugar para isso atualmente, agora se quer mesmo ganhar no cambio com o pouco que sobra, va para qualquer lugar menos Italia, hoje em comparacao com o salario eh o mais custo de vida da Europa, nao sobra quase nada no final do mes, isso vivendo uma vida simples, sem luxo.
    Por isso eu fui embora, to em Londres e nao me arrependo

  6. Rodrigo,
    tambem estou praticamente decidido a ir para Londres. Que bom ler esta teu post, me tranquiliza um pouco, por que ao final das contas, nao queria largar o que conquistei a duras penas por aqui para o desconhecido ai em Londres. Mas todo mundo me aconselha, inclusive os meus colegas lah da agencia, que me dizem, sem sombra de duvida, para ir a Londres.
    Um abraco,
    Rogerio.
    ps. voce eh de maringa, certo? Pois este que te escreve eh de Cascavel! Eta mundo pequeno.

  7. Hello everybody!!! (Em homenagem a Londres, embora seja um gritinho bem americano…)

    Estou gostando dessa discussao. Acho que eh bacana desmitificar certas crenças e saber como vivem as pessoas.

    Eu concordo com o Rogerio e o Rodrigo: a ITALIA nao eh lugar para fazer dinheiro. E, pode ser muito frustrante para um pro-ativo ter que aprender a se tornar um passivo. Eh um duelo interno a cada dia porque aqui aquilo que nos ensinaram no Brasil nao vale, pelo menos neste momento historico que a Italia vive.

    Tambem nao eh tao facil pensar em futuro porque se o seu futuro inclui casa e propriedades, parece uma miragem adquirir uma casa de 70m2 por 480 mil euros sem garagem!!! Eh preciso 35 anos de mutuo pagando uma mensalidade de 1200 euros por mes, entao façam suas contas!

    Eh muito estanho pensar que talvez, se tiver que gastar 500 mil euros em uma casa, talvez possa comprar uma enorme em uma cidade como Sao Paulo, com 1.500.000 reais. So que ai, o estilo de vida muda completamente. De repente eh melhor blindar o carro, contratar uma empresa de segurança para vigiar a casa (e vc telefona para avisar quando esta chegando, assim eles te escoltam, sabe como eh…)

    Eu nao sei se tenho hoje a resposta sobre qual o melhor lugar do mundo para se viver. E tambem qual tipo de vida levar porque, cara, pensar em trabalhar 10 horas por dia e nao ter tempo para nada mais do que trabalhar, o que eu faço depois com as “horas economizadas”??? Ou nao sao economizadas porque o trabalho eh prazeiroso?

    Enfim, bom ter noticias. Rogerio, mas vc, afinal, trabalha com ou sem contrato nessa agencia de RP? Voce acha que no seu trabalho te tratam igual a um italiano ou voce eh o “estrangeiro”?

    Rodrigo, e em Londres, como vai? Voce andava sumido, conte da sua vida Londrina. Ja voltou a trabalhar na sua area? Arrumou uma casa bacana? Eh verdade que as vezez aparecem ratos nas casas londrinas ou trata-se de uma lenda? Vc pretende ficar ai ou voltar para o Brasil? Conte para a gente. Se ficar muito grande, me mande para o e-mail que eu publico como um post a parte. Os outros leitores vao gostar…

    Conrado, vou ver se escrevo sobre a Rai mais para frente sim, obrigada pela dica.

    Bem, hora de almoçar. O estomago ta roncando. Inte!

    B.

  8. Oi Blog.
    Eu tenho um contrato de estagio, que esta vencendo agora no final de junho mas que jah me prometeram a renovacao. A questah eh que nao vou aceitar, acho, por que me pagam muito pouco e ateh agora estou conseguindo me manter com as economias que fiz no Brasil. Mas um momento elas vao acabar e nao quero esperar chegar este dia para entao tomar uma decisao do que fazer. Meu chefe jah me prometeu um contrato, a tempo determinado, obvio, mas primeiro teria de completar estes 06 meses de estagio. O problema eh que o contrato inicia com um salario pequeno, que eh o que todos os ex-estagiarios comecam ganhando, na casa dos 600 a 700 euros.

    Sobre a questao do tratamento, nao sinto nenhuma descriminacao. Claro que tem brincadeiras com o Brasil, com meu sotaque, etc, mas nao tem diferenca de tratamento. A medida que vou fazendo trabalhos e apresentando resultados, eh isto que conta.

    Abracos,
    Rogerio.

  9. Querida BNI [brasil na italia..]

    Pelas minhas experiências o melhor lugar para se morar são sem dúvidas os EUA.
    Morei la por mais de 1 anos, morei em muitos lugares diferentes, e sem dúvidas, é fantástico.
    Em termos de lugar para se guardar dinheiro não existe igual, era possível ganhar mais de 2 mil dollares por mes em um emprego MUITO fuleiro.

    Agora, tem um detalhe, viver nos EUA sem visto ou algo do tipo é MUITO complicado, da muito trabalho, e o pessoal está sempre com “medo” da imigração, e agora parece-me que a coisa está pior.
    Do meu ponto de vista não vale ir a pena ir para os eua para trabalhar “in nero”, as pessoas normalmente acabam voltando.

    Com tudo isso fico mais temerante em relação a meu futuro na itália…

    Att,

  10. Rogerio,
    Desmistifique uma outra questao para os leitores de Brasil na Italia: como eh procurar emprego na sua area, quando a sua area eh a palavra, a comunicaçao? Voce ja falava perfeitamente o italiano?
    Eu sempre pensei que para trabalhar com a palavra precisava ter um dominio da lingua maior do que a maioria da populaçao. Nao bastaria falar italiano como um italiano padrao, voce deveria falar melhor.
    Como estrangeiro, por mais que estude, as vezes tenho a sensaçao que serao necessarias decadas para que talvez o repertorio de palavras seja tao bom quanto um nascido aqui.
    O que voce pensa sobre isso? No seu trabalho, voce acha que teria as mesmas chances de um outro italiano? Para o seu trabalho voce escreve textos? Se comunica com jornalistas pelo telefone? Como eh o cotidiano em relaçao a lingua???

    Conrado,
    Pode me chamar de BNI. Brasil na Italia para os intimos… hehehe…
    Olha so, sobre essa historia de EUA ser o melhor no mundo para morar, eu nao sei se as coisas por la continuam como na sua epoca. O mundo mudou muito.
    Alem do que, USD2000 equivalem a Euro 1294,60 segundo a cotaçao do dia do site http://www.xe.com .
    Com um salario normal aqui da para tirar isso por mes ou mais se considerar os extras e bonus ao ano. Logico, se voce for estagiario, em qualquer lugar do mundo, vai ganhar pouco. Mas porque voce vai ganhar experiencia para o futuro, para uma carreira e quem sabe virar um grande. Nao eh assim? Quanto ganha um estagiario de direito no Brasil, 300 reais?
    Voce ainda mantem contato com os amigos americanos? Conhece algum blog bacana sobre os EUA para recomendar?

    Saudaçoes fiorentinas,

  11. BNI,

    Tem uma coisa que tu acabou por não considerar. Nestes 2 mil dollares mensais, além do fato de ser um sub-emprego (telemarketing) tem o fato de poder de compra que este dinheiro te permite.
    Afinal, não sei como é na itália, mas nos EUA compra-se calça da levis por 19,90 usd, eu comprei malhas de lã de qualidade por 5 usd em outlets da gap, 19 usd em um jaquetão da adidas. E infindáveis outras coisas que simplismente custam MUITO pouco. Certamente com 2 mil usd no Brasil eu não teria nem de longe o poder de compra que eu possuia nos EUA.

    Certamente ainda mantenho contato com um pessoal dos EUA, pois como eu fiz um semestre de faculdade por lá, as amizades que tenho lá são bastante fortes.

    Ah, e como base salarial, um profissional recem formado nos eua dificilmente irá ganhar menos de 3 – 4 mil dollares por mês, podendo chegar a 10-25 mil por mês dependendo da área e da faculdade em que se formou (Ex. Direito em Harvard).

    Curiosamente o único blog que eu teria para recomender é o que eu escrevia quando estava lá, mas no momento não me recordo do endereço.

    Ciao.

    K

  12. Que os Estados Unidos sao a terra da mobilidade social, isto eh mais do que sabido. Que lah, como em nenhum outro lugar, meritocracia vale de verdade, tambem. Sao conceitos de vida e de sociedade diversas. Como bem comentou o BIN no post sobre o sistema de saude americano, nem soh de glorias viver a potencia universal. A italia eh atrasada? Eh. A Italia eh lenta e velha? Eh. A Italia tem sistema de saude universal a custo zero ou baixo custo? Tem. E os EUA? Nao. Lah ou se tem plano de saude, ou se morre a mingua. Tanto eh que este eh um dos grandes debates da campanha eleitoral americana, cujo candidado democrata eh o Barack Obama (tifo per lui!!!).

    Bem, voltando a minha experiencia. Sim, a lingua eh um tormento. Terrivel. Tem dias que em sinto o ultimo dos ultimos, tenho vontade de fechar minhas malas e fugir para qualquer lugar.

    Minha historia com o idioma italiano eh o seguinte. Fiz um curso mais de 12 anos atras. Como sempre tive facilidade com linguas, e gosto de LER muito, pego facil. Depois deste curso, nao pratiquei mais ateh chegar na italia, em novembro do ano passado. Fiz cursos aqui, enquanto esperava a minha cidadania e depois a velha pratica diaria, ler muito, evitar contato com o portugues, se esforcar em aprender e ler em italiano.

    Como eu descobri esta vaga? Eu cheguei em roma e mandei meu curriculo para todos as agencias de publicidade e comunicacao que chei na internet. E por sorte, em uma delas tinha vaga para estagio. Fui lah, fiz a entrevista, me chamaram.

    Meu trabalho diario nao envolve ainda falar com jornalistas e coisas do genero, justamente por que apesar de agora estar com um nivel muito bom do italiano, eh natural ainda errar algum verbo, pronunciar palavras com sotaque forte, etc. BIN, tu nao tem problema com o “Z” ? Este eh um dos meu grandes problemas.

    Entao eh isto, eu faco um trabalho que no Brasil faria o meu estagiario, mas enfim, aqui eh tudo uma outra historia.

    E esta semana tem novidades em relacao a isto. Decido se fico ou se vou pra Londres!

    Abracos,
    Rogerio.

  13. Rogerio, o Z nao eh tanto um problema, em compensaçao as letras doppias… E’ un incubo!!!
    Tambem vivem me corrigindo porque o brasileiro tem mania de falar por exemplo Svolgere e le como se tivesse um E na frente (Esvolgere)…
    Mas sempre acredito que estou melhorando… ou tento!
    Gostei da sua participaçao nos varios posts. Depois respondo seus outros comentarios.
    Abs,
    BIN

  14. Olá, meu nome é Francis, tenho 22 anos e estou engatinhando no italiano ainda. Sou novo por aqui, gostei mto desde blog (um dos melhores que encontrei) e mais ainda desta discussão sobre as diferenças entre a carreira a moda italiana e a brasileira.

    Estou buscando os documentos para minha dupla-cidadania e assim que tiver em mãos e com algum dinheiro, pretendo ir para a Itália e conseguí-la ai, mas eu gostaria de saber como seria uma vida a dois, no caso, gostaria de levar minha namorada junto comigo. Para ela ficar comigo aqui teríamos que casar? Mas minha principal dúvida seria na divisão dos custos, é mais fácil financeiramente morar na Itália com mais uma pessoa, baseando-se num gasto mensal de 1000 euros? Eu e ela trabalhando?

    Desculpem-me se a pergunta parece boba, mas pra mim no momento é to importante e eu ficaria mto agradecido e feliz se alguém puder me ajudar

    Grande abraço a todos e a BNI! ^^

  15. Salve Francis,
    Obrigada pela participaçao aqui no blog. Se voce quer vir morar aqui na Italia continue estudando italiano. Vai ajudar muito, acredite. Recomendo inclusive que sua namorada comece a estudar tambem, se tem a intençao de vir com voce.

    Bem, com 1000 euros ate da para viver em dois, mas eh muito apertado de grana. Eu recomendaria uma renda de 2000 euros (que ainda eh pouco, mas ja possibilita uma vida mais normal).

    O ideal seria que voces morassem em um monolocale ou em um ap de um quarto-cozinha-banheiro. Da uma pesquisada nos alugueis online na cidade que voce pretende morar. Mas so de aluguel voce deve gastar pelo menos uns 750 euros… Mais comida, transporte e imprevistos.

    Logico que sempre da para apertar as contas. Da ate para no começo voces alugarem um quarto e nao uma casa (500 euros, inves de 750). O fato eh que quanto piores as condiçoes de vida que voce tiver, menores serao as chances do seu amor durar. rs… Ou nao, vai saber…

    Sobre legalmente qual o melhor modo, isso melhor voce ver com alguem que entenda da coisa. Por que voce nao faz uma visita a um patronato e pergunta?

    Uma opçao seria que viessem os dois como turistas, voce inicia o seu processo de cidadania e quando for cidadao voces casam. So que nao daria para trabalhar legalmente como turista e eu nao sei como ficara essa historia de trabalho ilegal porque ta um rebuliço por aqui. Os jornais agora so falam sobre imigrantes estrangeiros ilegais e o novo governo diz que esta preparando propostas para acabar com isso e blablabla. Em breve vou ver se escrevo um post mais detalhado.

    Ou talvez voces possam casar no Brasil e virem para a Italia casados. Ai eu nao sei se eh a mesma coisa para tirar a sua cidadania ou nao.

    Pergunta la para o Saga (blog Minha Saga), ele anda mais atualizado sobre questoes de cidadania.

    Abs e boa sorte!

  16. Olá!
    Estou cursando mestrado e pesquisando sobre blogs de brasileiros na Itália. Gostaria de saber da possibilidade de podermos trocar informações via email – netnografia@hotmail.com .
    E se mais brasileiros quiserem contribuir, ficarei muito grata.
    Abraços,
    J.

  17. olá, pode me chamar de Roni.Este blog é muito legal e esta me ajudando muito na hora de sanar as minhas dúvidas em relação á Itália.Eu cheguei aqui em outubro/08, a minha estadia aqui é exclusivamente para adquirir a cidadania italiana e o processo já está quase no fim.Eu vivo no Brasil, e sou bacharel em direito, mas trabalho em um salão de beleza, do qual sou proprietário. Tenho uma renda média de R$ 3.200,00.Considero uma quantia razoável a nível de Brasil, e a nível da minha cidade, que a considero pequena, onde a média salárial é de R$ 1.200,00 – 1.500,00.A minha estadia na Itália tem mexido muito com minha cabeça, pois não sei, se com este meu histórico compensaria vir.Me chama muito a atenção a facilidade com que se adquire as coisas(carro, roupas,…etc), mas será que compensaria deixar de ser dono para ser empregado? Ficar longe de familia, amigos…. Na sua esperiência e alguns detalhes da minha vida, quando compensaria vir para Itália ou qualquer outro país? Vale apena lembrar que tenho um simpatia muito grande pela inglaterra, e as vezes penso que lá seria melhor do que na itália. O que vc tem a dizer? …., qualquer informação será mutio bem vinda….se preferir entre em contato comigo atravez do meu E-mail que é até mais vofasil@bol.com.br

  18. @ Roni,
    Pela descrição que você fez da sua vida no Brasil, você parece feliz. E se está feliz, para que mudar?

    Mudar de cidade não é fácil, imagina de país! Você tem que saber falar bem uma nova língua, aprender certas regras escondidas nas entrelinhas.

    Mudar de país é para quem tem dentro um siricutico que diz, lá no fundo, que não existe outra opção. É um chamado da alma. Uma necessidade de descobrir, de experimentar.

    Pelo que entendi você já está na Italia, é isso? E aí, quais as suas impressões?

  19. marcelo

    olá a todos sou advogado aqui no brasil a mais de 20 anos, tenho a cidadania italiana, gostaria de saber se posso advogar na Italia ou necessito fazer alguma prova, já tenho pós graduação em coimbra isso ajuda por ser da comunidade europri me mande a rersposta se possivel em meu email marcelocosentini@uol.com.br um fraternal abraço a todos.

  20. @Marcelo
    Ter estudado em um pais da comunidade europeia certamente facilita muito. A melhor coisa que voce tem a fazer eh contactar diretamente a Ordem dos Advogados (italiana). abs,

  21. Olà.

    Por querer “formatar o computador” e recomeçar tudo novamente, por livre e espontanea vontade, deixei um bom emprego e vim para a Italia em 01/2007.

    Dois meses antes, comecei a assistir à Rai Internacional e tive 4 aulas (6 horas) com um professor de italiano.
    Fiquei 4 meses aguardando o reconhecimento da cidadania e conhecendo Roma! Depois, procurei emprego em uma grafica e nao consegui. Uma semana depois procurei em outra grafica, nao consegui mas, me indicaram uma agencia de publicidade em Roma e trabalhei là por 8 meses, sem contrato, e ganhando o equivalente ao que ganhava no Brasil. Depois uma grande empresa na Emilia Romagna me fez um bom contrato (indeterminado) -Por uma escolha pessoal, moro sozinho e entrego metade do salario para o proprietario do apartamento… Nao posso reclamar do meu salario mas antes de ser italiano acomodado e contente com o contrato e a vidinha, sou brasileiro e quero mais. Londres, Madrid estao logo ali. Isso sem falar em um possivel retorno…
    Se permaneço nesta empresa, como voce mesma (BNI) disse, em 30 anos consigo comprar um apartamento. A menos que venda o meu la no Brasil que corresponde a um terço do preço de um aqui, assim pagarei por 20 anos.
    Concordo com 99% do que eu li. As vezes parece que tivemos uma conversa e depois voce escreveu sobre o que falamos. Tambèm erro o portugues, principalmente por nao trabalhar com brasileiros e falar pouco o portugues.
    Interessante seu olhar critico.
    Gostei de ver as fotos da terrinha (ES).
    marcobgm@gmail.com

  22. Ola Pessoal.
    Estou lendo muito esses post, e o pessoal esta tirando muito das minhas duvidas, acabei de me cadastrar para poder participar.
    Bom tenho algumas duvidas.
    Eu e minha noiva estamos se programando para ir morar na Itália, com uma prima dela, a prima dela foi a dois anos, conseguiu a cidadania, e esta trabalhando no MC Donald’s. Ela chamou nos para ir morar com ela , e tentar conseguir a vida La, estamos super empolgados, estamos pesquisando muito sobre tudo, valores de passagens, vistos e tudo mais, não falamos nda de italiano, estamos nos esforçando ao Maximo para aprender com alguns matérias q estou pegando na internet, e uns amigos.
    Sabemos q tudo isso e meio q loucura mais se tem gente q consegue, e a prima dela esta começando a da certo as coisas para ela, pq nos não.
    Gostaria de saber o q vcs tem a dizer, dicas , e tudo mais!
    Obrigado

  23. @HB

    Minha dica principal é realmente estudar a língua, para chegar mais preparado para conseguir um emprego.

    Existem cursos grátis online, dá uma olhada aqui:
    http://www.brasilnaitalia.net/search/label/Cursos%20de%20Italiano

    Para achar os empregos, a melhor dica é deixar um curriculum em tudo que é lugar, em alguns casos visitando o possivel empregador ao vivo, ou preenchendo CV online.
    Você encontra uma lista das agências de emprego onde poderá preencher um CV online quando já estiver na Italia aqui:
    http://www.brasilnaitalia.net/2007/11/agencias-de-emprego-na-italia.html

    Boa sorte!

  24. Ola
    Nossa o site do curso e muito bom, gostei muito por sem bem didático, agora só falta arranja tempo para pegar firme.
    Sobre o Emprego, andamos conversando com a prima de minha noiva, e ela me disse q La no mc estão sempre pegando gente, sendo italiano ou não, e q ela mesma entrou La sabendo o básico da língua, o básico para uma conversação, e q é muito provável q ela consiga indica nos, afinal QI conta muito.
    Mais gostaria de saber algo mais sobre os vistos, visto de parentesco q no caso seria para minha noiva, e visto pelo trabalho.Vc teria algo a dizer sobre isso.
    Obrigado desde já, curtindo muito esse blog, concerteza ajudando muita gente .

  25. Olá, Barbara
    Parabens pelo blog, que é muito explicativo e não cria ilusões sobre morar na Italia.
    Recentemente eu e meu marido cogitamos mudarmos para a Italia, uma vez que achamos o lugar maravilhoso e eu tenho muitos parentes lá. Eu tenho a cidadania, e meu marido ainda não, pois temos menos de 3 anos de casados. A nossa vontade é de viver de uma forma gostosa, sem excessos mas com conforto. A nossa unica condição é podermos trabalhar nas nossas áreas. Eu sou médica ginecologista e obstetra e ele é dentista, cirurgiao buco maxilo facial.
    É claro, e todos sabem, que ganhamos bem com nossas profissoes aqui. Mas viver em um pais tao lindo, e perto de tantos outros locais divinos, nos motiva muito. Tambem acho legal o fato de ter filhos lá. Os meus primos que nasceram lá têm uma vida muito boa, mesmo sem ter muita condição financeira. E, pra falar a verdade, quero que minha profissao me de duas coisas: prazer no trabalho e vida digna. Trabalhar pra fazer fortuna é muito chato!
    Gostaria de saber, Barbara, se é possivel trabalharmos em nossa area na italia. Obrigada!

Comments are closed.