Como anunciado aqui no blog, sexta-feira aconteceu um encontro dos brasileiros em Florença organizado pelo Thiago Fernandes de Moraes. Achei a proposta do evento interessante – a de reunir a comunidade de brasileiros na Toscana que como o próprio Thiago disse é numerosa mas pouco visível e pouco organizada.


O primeiro encontro

Começo dando os parabéns para o Thiago pela excelente organização. O encontro aconteceu na ex-sede do Quartiere 3 em Florença, um prédio “institucional”. Logo à esquerda da entrada tinha uma sala com várias cadeiras posicionadas em forma de círculo e lá tinham umas 15(?) pessoas. De fora, não dava para saber se eram brasileiros ou italianos, mas logo reconheci a Cris, do Notícias da Bota. Entrei, encontrei uma cadeira livre e foi muito gostoso falar português, trocar idéias, conhecer pessoas novas, histórias diferentes, propostas. Tirando a Cris, eu não conhecia pessoalmente mais ninguém.

A reunião começou com uma breve apresentação do Thiago, em seguida falou a Leila Daianis (representante na Italia da Rede de Brasileiros na Europa) e posteriormente cada um se apresentou, contou por que decidiu ir até aquele encontro, quais eram as expectativas. Entre os presentes, vários psicológos, jornalistas, médico, entre outros.

Ao final do encontro pudemos conferir uma palhinha do Duo Voxarmonica Claudia Marie-Thérèse Hasslinger & Braulio Vidile, o Braulio tocou acordeão (que aqui na Italia se chama fisarmonica) e a Claudia soltou a voz.

O encontro dos brasileiros estava oficialmente encerrado, mas quem quisesse poderia continuar na Associação IREOS, onde a Leila apresentou seu livro “La donna dell’angelo” e o Duo Voxarmonica se apresentou.

As minhas expectativas

Saí mais cedo do trabalho para participar do encontro porque acredito que seja realmente necessário que os brasileiros se organizem. Não quero formar “guetos” na Italia, mas acho que juntos podemos melhorar a nossa condição de vida, trocar dicas e conselhos preciosos que evitam muito desgaste e sofrimento inútil. É sempre mais difícil aprender na pele, né?

No dia anterior elaborei dois documentos para apresentar. O primeiro era um projeto de comunicação digital que visa valorizar os serviços/profissionais brasileiros no exterior. Um trabalho que tenho muita vontade de fazer, mas não tenho tempo=dinheiro para realizá-lo e precisaria de alguma fonte de financiamento.

O segundo documento era um texto que falava sobre a problemática dos brasileiros que querem voltar ao Brasil e não sabem como transportar os seus pertences. Aqui no blog tem uma discussão quente sobre isso, e um leitor publicou uma denuncia anônima da caótica situação de quem tem que realizar uma mudança internacional. A idéia era investigar a denuncia e buscar soluções.

Para completar esperava conhecer pessoas novas, com histórias interessantes, descobrir como outros brasileiros estão vivendo aqui em Florença, o que fazem, quais as dificuldades que passaram e conseguiram superar, como superaram…

A gente tem sempre muito a aprender e foi fantástico participar desse encontro. Tenho certeza que não fui a única a sair de lá desejando que o encontro aconteça mais vezes. Espero que cada vez mais pessoas participem e que possamos nos ajudar. Roma não foi construída em um dia e eu não esperava encontrar a torcida da fiorentina por lá. Um passo por vez.

Se alguém aí que está lendo participou não deixe de contar – mesmo que brevemente – a sua versão do encontro. Até a próxima!

6 COMENTÁRIOS

  1. Babi,

    Nesse post aí não ficou faltando justamente a sua versão do encontro? O que foi discutido? Qual foi a reação sobre os dois temas que você apresentou?

    Fiquei curioso!

    Bjos!

  2. Oi Barbara, muito obrigado!!! E que texto legal! Fico feliz que voce tenha apreciado a iniciativa, e fiquei muito feliz com a sua participaçao e suas propostas. Com certeza nos veremos mais vezes, mais encontros, mais propostas. Um abraço, e até muito breve!

  3. Esse primeiro contato serviu mais para nos conhecermos, para saber quais sao as perpectivas, necessidades e motivaçao de cada um.

    O importante è sabermos que o primeiro passo foi dado e que existe sim a vontade dos brasileiros se organizarem aqui na Toscana.

    Um abraço e ate breve!

  4. Entrei aqui nesta pagina pois estou prucurando brasileiros, para fazer novas amizades boas e sinceras assim espero.E me deparei com este argumento de encontro de jornalistas etc.

  5. Olá Barbara. Interessante a idéia de unir os brasileiros que vivem pela Toscana para uma troca de idéias. Eu hoje moro em Dublin e sei como é importante essa troca de conhecimentos entre brasileiros, isso evita muito trabalho desnecessário.
    Tenho uma curiosidade, o número de brasileiros por ai é muito grande, Vc teria uma idéia de números?
    Obrigado,
    Cristiano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here