Confesso que antes de vir para a Itália, nunca tinha ouvido falar de Bergamo (uma das províncias da região da Lombardia) até que a conheci e me encantei por seus fascínios traduzidos tão artisticamente em sua arquitetura que enfeita a cidade com seus muros, torres e igrejas. E apesar de não morar em Bergamo, e sim na província de Brescia, sinto uma grande afinidade por esse lugar como se estivesse em casa.

Bergamo
Juliana Renó em Bergamo

 

No primeiro ano em terras italianas, ia todos os dias estudar em Milão. Saía de casa muito cedo e só voltava à noite, o que fazia com que raramente visse luz solar durante o caminho para a casa. Raramente as aulas do master terminavam mais cedo e, durante um desses dias, “descobri” por acaso Bergamo, já que era a rota do ônibus que eu pegava para ir a Milão. Achei tão bonita a cidade que resolvi conhecer melhor e mostrar para vocês uma alternativa de passeio pela Itália que vai além dos lugares mais turísticos.

Città Bassa

Bergamo se divide em Città Bassa (Cidade Baixa) e Città Alta (Cidade Alta). É na parte baixa da cidade que se concentram as atividades comerciais, industriais e burocráticas, mas também não deixa de ter suas atrações turísticas. As Porte Nuove e a Torre dei Caduti, homenagem aos mortos na Segunda Guerra Mundial (foto abaixo), são um dos monumentos que mais caracterizam Bergamo e são um dos cartões-postais da cidade.

Porte Nuove
Porte Nuove

Completam a lista dos monumentos turístico da Cidade Baixa, os pórticos e o Sentierone, a Igreja de San Bartolomeo (foto), a Igreja de Santa Maria delle Grazie, a Piazza Dante, o Palazzo del Comune (sede do município de Bergamo) e tantos outros, além das vielas e arcos bem típicos da paisagem italiana.

Durante o período natalício, o centro de Bergamo Baixa ganha cores e vida com as coloridas barraquinhas onde se vendem os mais variados produtos (de decorações de Natal até produtos alimentícios regionais), além do carrossel todo iluminado na praça do Sentierone e a capelinha de madeira dedicada a Santa Luzia, a guardiã das crianças segundo a tradição do norte da Itália.

Sentierone em Bergamo
Sentierone em Bergamo

Città Alta

Quem visita Bergamo, certamente não deixará de notar e se encantar com parte alta da cidade, localizada em uma colina ao fundo do centro da Cidade Baixa. Para subir e descobrir os encantos do antigo centro urbano medieval em suas vielas e construções, o meio mais usado e atrativo é a funicular, uma espécie de bondinho puxado por cabos de aço (diferente do teleférico).

O funiculare de Bergamo
O funiculare de Bergamo: em direção ao centro medieval

 La Rocca e il Parco delle Rimembranze

É um dos lugares mais interessantes de Bergamo Alta, situado em uma posição estratégica que nos permite admirar uma bela vista da Cidade Baixa e Alta e dos Alpes bergamascos que circundam o território. Além da posição privilegiada, há ainda um parque em torno com um belo jardim.

Parco delle Rimembranze
Parco delle Rimembranze

Por sua localização, a área já foi lugar de cultos dedicados a divindades romanas (os gregos e romanos construíam seus templos no alto da cidade), passando a ser ocupada e utilizada para fins militares durante a Idade Média até meados do século XVIII. Atualmente, o forte militar é sede do Museo Storico e o parque é dedicado aos militares bergamascos mortos durante a Primeira Guerra Mundial.

Piazza Vecchia e Piazza del Duomo

Depois de um mergulho na atmosfera medieval representada pelas vielas e casas da Via Gombito, dê uma olhadinha nas vitrines das confeitarias e lojas, de tentar fotografar a torre mais alta da cidade (a Torre del Gombito), eis que chegamos à Piazza Vecchia, centro de Bergamo Alta. A praça è composta pela Biblioteca Civica Angelo Maj, um imponente edifício branco com arcos que se destaca dos sóbrios Palazzo della Ragione (do século XII e onde podemos ver uma meridiana no seu interior) e do Campanone, a torre do relógio que dava o toque de recolher em outros tempos. O toque de graça fica por conta da barroca e discreta Fontana del Contarini.

Piazza Vecchia na Cidade Alta, em Begamo
Piazza Vecchia na Cidade Alta, em Begamo

Atravessando o Palazzo della Ragione, somos conduzidos à Piazza del Duomo, um dos centros monumentais da cidade. Além do Duomo (a Igreja Matriz), também se localizam aí a Basilica di Santa Maria Maggiore, com sua fachada românica do ano de 1100 e o interior renascentista e barroco, a Cappella Colleoni, em memória ao antigo senhor feudal, Bartolomeo Colleoni, e o Batistério.

A beleza do centro histórico de Bergamo, na Itália
A beleza do centro histórico de Bergamo, na Itália

Colle di San Vigilio

Saindo da rota tradicional dos turistas que visitam Bergamo Alta, um lugar interessante e menos movimentado é o Colle di San Vigilio, situado a quase 500 metros de altitude. Para se chegar até lá, é preciso atravesar a Cittadella (que abriga o Museo Archeologico e o Museo di Scienze Naturali Enrico Caffi) e a Porta di Sant’Alessandro, uma das quatro portas de acesso à cidade na Idade Média. Lá está outra estação de funicular que nos leva a conhecer uma parte mais tranquila de Bergamo e privilegiada por sua vista de tirar o fôlego!

Colle San Vigilio
Colle San Vigilio

Polenta e Osèi

Nas padarias e confeitarias da Cidade Alta, não faltam os característicos polenta e osèi, um bolinho doce que lembra o tradicional prato bergamasco: polenta e passarinho (osèi, em dialeto).

Algumas Informações

Restaurantes e bar: em Bergamo Alta, é melhor evitar os restaurantes do centro, pois costumam ter preços mais caros. A opção mais econômica é comer pizza em pedaços nas diversas padarias espalhadas pela cidade alta. Em alternativa, recomendo um restaurante ou trattoria onde tenha comida típica local (não deixem de experimentar os cansoncelli alla bergamasca, uma espécie de ravioli recheados e servidos com manteiga, sálvia e bacon). Os melhores restaurantes de Bergamo podem ser encontrados aqui. Antes de descer da Cidade Alta, não deixem de tomar um café no bar da estação funicular e admirar a bela vista da Cidade Baixa. No verão é mais difícil encontrar lugares no terraço.

Compras: algumas lojas de Bergamo oferecem preços imperdíveis em roupas e sapatos (com as liquidações, depois das festas de fim de ano ou em mudança de estação, os preços descem mais ainda). O centro das compras está concentrado na Via Papa Giovanni XXIII e Via XX Settembre.

Transporte e mobilidade: Bergamo pode ser percorrida a pé, de ônibus urbano, carro e bicicleta (uma recente iniciativa para o transporte alternativo em Bergamo é o projeto das bicicletta alugáveis BiGi, com pontos distribuídos por todo o perímetro urbano). Ao circular de carro pela cidade, atenção às Zonas de Tráfego Limitado. Na Cidade Alta, nem todos os carros podem circular, principalmente nos finais de semana.

Acessibilidade: è uma cidade bem acessível seja de carro (Autostrada A4 Milano-Venezia), de trem (a cada hora parte um trem da Ferrovia dello Stato de Milão para Bergamo – e vice-versa) e de avião (o Aeroporto Orio al Serio dista 2 km do centro de Bergamo. De lá partem frequentemente vôos para a Itália e a Europa, além da ponte aérea para Roma). De Algumas cidades partem ônibus que chegam até a Autostazione (rodoviária) de Bergamo.

Sites sobre Bergamo

Provincia di Bergamo
Comune di Bergamo
Wikipedia
Comuni-italiani
Hotéis em Bergamo

Juliana Renó é formada em Letras pela Universidade de São Paulo e veio à Itália cursar um Master em Media Relation na Università Cattolica del Sacro Cuore, em Milão. Atualmente, frequenta alguns cursos complementares na Università degli studi di Bergamo.
Seus interesses são literatura, história, artes, cultura italiana, fotografia e viagens. É autora do blog La Nostra Italia, onde conta um pouco das suas experiências no bel paese.


Este artigo faz parte da campanha “Apresente sua cidade!” aqui no Brasil na Italia. Se você quiser participar, escreva um texto sobre a sua cidade e envie com fotos para brasilnaitalia@gmail.com . Para saber mais clique aqui.

19 COMENTÁRIOS

  1. Opa! Mais uma cidade pra eu visitar nas minhas próximas férias. Toda vez q leio esses relatos viajo um bocadinho através do olhar de quem escreve, é muito bom.

    Essa semana vivi uma experiência inusitada, recebi a visita de um amigo italiano e fui mostrar um pouco da minha cidade (São Paulo) pra ele.

    Passeando como turista, vi toda a beleza da minha cidade! Fui a lugares q nunca havia visitado, me emocionei no alto da Torre do Banespa, que fica pertinho da minha casa, é possível ir caminhando e eu nem fazia idéia do quanto a vista é fantástica de lá.

    Entrei pela primeira vez no Parque Trianon, existe uma "selva" em plena Avenida Paulista!!!

    Meu amigo observou que muitas pessoas te cumprimentam nas ruas, com um sorriso ou aceno com a cabeça, coisa q eu faço automaticamente mas nunca havia pensado em como isso é gentil e acolhedor.

    Meu olhar estava tão encantado que por 2 vezes perguntaram de onde eu era! kkkkkkkkk

  2. Rosana,
    Tô achando que você deve escrever o próximo Apresente a Sua Cidade.. 🙂

  3. Oi! Eu gostaria, se possível, que alguém que mora ou já morou na Itália, pudesse me contar se vale a pena ir morar lá mesmo. É que eu estou pensando em ir morar lá e ainda estou um pouco em duvida se vai valer a pena. Será que alguem poderia me contar um pouquinho sobre oportunidades para estrangeiros na Itália?

    Agradeço desde já!!

  4. Vou refazer o passeio, dessa vez com a máquina fotográfica em mãos! Depois escrevo um texto bem bacana com dicas e ilustrações.

    Tenho acompanhado os jornais e conversado bastante com os meus amigos italianos, e acho que é melhor ficar no Brasil e esperar as coisas se acalmarem por lá.

    Uma amiga esteve recentemente fazendo um tour pela Europa e se espantou com a qtde de pixações de "fora imigrantes".

    O trabalhador imigrante já não é muito bem vindo qdo tem emprego sobrando, imagine numa crise, onde falta emprego e dinheiro para os próprios italianos.

  5. Adorei o post! Eu adoro Bergamo e aconselho todo mundo a conhecer… Normalmente nao faz parte da rota turistica dos brasileiros que vem à Italia, mas vale muito a pena passar um dia por la!
    Parabéns pelo texto, Ju 🙂
    Beijos

  6. Rosana,
    Não esquece de incluir Bergamo no seu roteiro italiano! É uma cidade pequena mas muito bonitinha. E escreve sim sobre São Paulo para eu matar as saudades! 😀

    Cris,
    Muito obrigada! O que eu mais gosto de Bergamo é a vista que se tem da cidade. Adoro Bergamo Alta.
    Beijos

  7. Oi Juliana,

    Primeiramente gostaria de agradecer as dicas sobre Bergamo! Adorei!!!

    Eu vou de Milão para Bergamo na próxima semana dia 17/12 e volto no dia 20/12 e não estou encontrando passagem de trem pela internet.

    Você sabe me dizer se eu consigo comprar essas passagens na hora?

    Estarei em um hotel em frente a Estação Central de Milão.

    Desde já agradeço a atenção.

    Obrigada,

    Carolina

  8. Bérgamo é realmente única. A parte alta encanta por sua história e beleza, comparadas somente à Siena.
    Quem for à Itália, procure visitar as cidades que não constam muito na moda, pois certamente se encantarão.
    Recomendo

  9. olá saberia me informar o preço da passagem de avia de bergamo ate roma.Obrigado

  10. Eu adorei bergamo. Estive lá em 2011 e lendo seu texto relembro da viagem. A arquitetura e a culinária. Parabéns.

  11. Juliana parabens pelas informacoes! Vamos visitar a regiao da Lombardia em abril 2014. Pergunto:-) devemos montar base de! 03 dias em Bergamo ou Brescia? Pois queremos ir bate e volta a Parma ou Como, ou Milao, ou Verona ou outra q indicar. Agradeco seus comentarios e dicas.

  12. Juliana, obrigada pelas dicas e descricoes de Bergamo. Meu avo era italiano e sou uma apaixonada sobre descobrir lugares e historia da Italia Vou a Italia em setembro2015 e reservei de 27a 30/9 em Brescia e de 30 a 02/10 em Bergamo e de 02 a 03 para Cremona, voltando para Berna dia 03/10 a Bernaa partir da propria Cremona.. Por favor me oriente como melhor destibuir os dias em Brescia e Bergamo , para ir a Lago de Garda,Sirmione, Milao e Como. propria Brescia e Bergamo?,Amei a maneira lucida e ludica, como descreve os lugares que visitou, demonstrando paixao pelo que faz,,, ajudando
    assim, aqueles que fequentam o seu blog . Um abraco Elvira Maria
    P.S.A minha duvida e se bastam 3 noites e 2 dias e meio para fazer Brescia e lago de Garda?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here